F1
01/03/2017 16:16

Hamilton define W08 como carro mais rápido que já guiou na F1, mas alerta sobre ultrapassagens: “Não é tão fácil”

Lewis Hamilton se disse feliz com o comportamento do novo W08 e o definiu como o carro mais rápido que já guiou na F1. Apesar do entusiasmo, o inglês voltou a bater na tecla do regulamento e não escondeu a preocupação com relação às dificuldades de ultrapassagem
Warm Up
EVELYN GUIMARÃES, de Barcelona
 

Lewis Hamilton foi à pista de Barcelona nesta quarta-feira (1) com apenas dois objetivos: dar quilometragem ao "ótimo e incrível" W08 e trabalhar para ampliar a confiabilidade do novo carro da Mercedes. O inglês não figurou na lista dos que mais andaram, é verdade. Obedecendo ao programa da Mercedes, o tricampeão assumiu o volante apenas após o almoço e, de imediato, iniciou seu turno andando com pneus médios e mais pesado. A ideia foi simular o ritmo de corrida.
 
Hamilton também guiou com os macios e foi com eles que marcou seu melhor tempo do dia: 1min22s175. O registro pode parecer ruim, perto da performance do companheiro Valtteri Bottas, que liderou a sessão de hoje com 1min19s705. O finlandês, entretanto, andou com os rápidos pneus ultramacios, dando, inclusive, mais giros que o colega: foram 75 ao fim da manhã.
 
O trabalho dos dois se completa, portanto. Após as atividades, Hamilton conversou com os jornalistas em Barcelona e fez uma avaliação bastante positiva do carro, afirmando “que é o carro mais veloz que já pilotou na F1”. Sem mostrar qualquer preocupação, o inglês definiu o novo carro como “incrível”.
 
“Tem sido um grande teste até agora para equipe. Nós estamos trabalhando muito como vocês podem imagem. E como sempre, estamos usando os testes ao máximo possível para ganhar quilometragem e aprimorar a confiabilidade. Fizemos uma simulação de corrida e tudo foi muito bem”, afirmou o piloto de 31 anos em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO
Lewis Hamilton (Foto: Twitter/Soy Motor)

Porém, Lewis entende que uma melhor avaliação sobre W08 deve vir apenas a semana que vem, na segunda e última bateria de testes. “Então, estamos bastante felizes até agora. O carro é muito bom, é suave e rápido. Agora, apenas espero que ele continue assim. Agora, nós estamos testando tudo, diferentes acertos e avaliando peças, mas acho que apenas na semana que vem teremos melhores dados para falar”, disse. 
 
"De qualquer forma, carro é incrível e acho que é o carro mais rápido que já pilotei na F1. É incrível ver o que freia tão dentro das curvas e como é rápido a retomada de velocidade. Na curva 9, é como uma montanha-russa. São carros rápidos demais no geral. Não são fáceis de pilotar, não rápidos em curva e a precisão será bastante importante. Então, é algo que gostei bastante", completou.
 
Neste ponto, o britânico voltou a expressar preocupação quanto às dificuldades de ultrapassagens que os atuais carros estão encontrando. "Agora, seguir outro carro tem sido bastante difícil. Isso é o pior deste carro. Não sei como será em corrida, mas segui alguns carros hoje não foi bom", emendou Hamilton.
 
PADDOCK GP #66 RECEBE LUCAS DI GRASSI, DEBATE F-E E NOVOS CARROS DA F1



Últimas Notícias
sexta-feira, 22 de setembro de 2017
MotoGP
MotoGP
F1
F1
MotoGP
quinta-feira, 21 de setembro de 2017
Indy
MotoGP
Superbike
F1
MotoGP
F-E
MotoGP
MotoGP
Nascar
F1
Galerias de Imagens
Facebook