F1
19/09/2017 06:41

Hamilton fala em manter “equilíbrio perfeito entre ser agressivo e cauteloso ao mesmo tempo” até fim da temporada

Mesmo com ampla vantagem na liderança do Mundial de Pilotos, Lewis Hamilton afirmou que não vai mudar sua postura na pista em relação às últimas etapas. “Esta fórmula funciona agora”, explicou o tricampeão, que tem como premissa para 2017 passar longe dos erros. Mas sem perder a abordagem agressiva
Warm Up
Redação GP, de Sumaré

Depois de ver o tetracampeonato escapar por conta de uma série de problemas e erros em sua jornada na temporada passada, Lewis Hamilton parece ter aprendido com a amarga experiência. Na luta direta contra Sebastian Vettel, o britânico entende que é preciso ser agressivo ao extremo, mas ao mesmo tempo também tem de ser cauteloso o bastante para evitar ao máximo cometer erros. E a fórmula vem dando certo. Com o abandono de Vettel na primeira volta do GP de Singapura, Hamilton é o único piloto que pontuou em todas as corridas e, com 28 tentos de frente para o rival, tem vantagem consistente para finalmente alcançar seu quarto título.
 
Mas nem a diferença para Vettel faz Hamilton querer adotar uma abordagem diferente nesta fase final da temporada, com seis corridas para o término do campeonato.
 
“Definitivamente, não vou mudar nada porque tem dado certo. Seja qual seja a abordagem que tenho, não há motivos para mudar. É um equilíbrio perfeito entre ser agressivo e cauteloso ao mesmo tempo. Esta fórmula funciona agora, então vou continuar com ela”, afirmou o piloto, em entrevista veiculada pelo site ‘GP Update’. 
Hamilton garantiu que não vai mudar sua postura mesmo com a ampla vantagem para Vettel (Foto: AFP)
Inspirado em Ayrton Senna, Hamilton se concentrou em evitar ao máximo cometer erros em Singapura porque sabia que a vitória na cidade-estado seria fundamental para as suas pretensões de título.
 
“Senna me vem à mente. Foi no GP de Mônaco [em 1988], quando ele liderava e bateu contra o guard-rail. Isso é sempre algo que me lembro, algo para não fazer. Já tive experiências como essas, claro, mas é quase como se ele estivesse falando comigo, dizendo ‘siga concentrado e encaixe tudo’”, afirmou o britânico em entrevista publicada jornal escocês ‘The National’ pouco depois do triunfo na cidade-estado.
 

Hamilton conquistou três vitórias consecutivas. Duas delas eram esperadas por conta da superioridade da Mercedes em pistas de alta, como Spa-Francorchamps e Monza. Mas o triunfo no domingo em Singapura, que veio na esteira do enorme azar do rival, foi uma grande surpresa.
 
“Sabíamos que a Red Bull seria rápida, e também a Ferrari. Esperávamos estar na luta e, obviamente, no seco não estivemos lá em momento algum, de modo que sair do circuito mais fraco para nós como vencedor é um resultado incrível. O objetivo foi, desde as férias, chegar e vencer cada corrida, sempre foi o objetivo. Estou muito feliz e agora só quero continuar”, finalizou o #44.
ALONSO SEM HONDA EM 2018?

É CAPAZ DE A TORO ROSSO IR BEM E A RENAULT FALHAR NA MCLAREN 
 

Últimas Notícias
segunda-feira, 23 de outubro de 2017
F1
Copa Grande Prêmio
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
F1
F1
Nascar
F1
F1
Nascar
F1
Galerias de Imagens
Facebook