F1
23/11/2017 12:37

Hamilton revela desejo de “mais lutas corpo a corpo” com Vettel e prevê Red Bull e McLaren mais fortes em 2018

Lewis Hamilton descartou iniciar 2018 como favorito e acha que a disputa pelo título vai ser ainda mais acirrada contra Sebastian Vettel, mas também com a Red Bull. O inglês ainda deseja ver a McLaren e Fernando Alonso na luta
Warm Up
EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba

Lewis Hamilton garantiu o quarto título mundial na F1 com três etapas de antecedência em uma temporada em que vinha em um duelo acirrado com Sebastian Vettel. Os seguidos reveses do rival na reta final do campeonato permitiram a conquista da taça de forma precoce, mas o inglês não acha que isso será possível em 2018. Para Hamilton, o próximo ano será de uma rivalidade ainda maior com o alemão da Ferrari. Mas não só com ele. Lewis espera uma Red Bull mais forte e deseja também ver Fernando Alonso na briga.
 
"Acho que foi um ano muito positivo", avaliou o tetracampeão durante a coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (23), em Abu Dhabi, onde a F1 está para a última etapa da temporada 2017, neste fim de semana. 
 
"Conseguimos levar o carro ao limite, mas há muitas coisas que precisam ser feitas ainda. E espero ver mais lutas como algumas que tivemos, mais brigas corpo a corpo, como em Spa-Francorchamps. De um tetracampeão, você não espera coisa fáceis. Também espero ver a McLaren lutando pelo campeonato", completou.
Sebastian Vettel e Lewis Hamilton sorriem durante coletiva da FIA em Abu Dhabi (Foto: Red Bull Content Pool)

Hamilton, no entanto, teme mesmo a Ferrari. A equipe italiana surpreendeu neste ano ao colocar na pista um carro quase sem fraquezas. Rápido e eficiente nas mãos de Vettel. "Sei que eles vão trabalhar duro em todos os pontos em que Sebastian não foi competitivo neste ano. Então, ano que vem os resultados podem ser bem diferentes."
 
"Não é novidade que fomos mais velozes e que cometemos menos erros. Mas a Ferrari teve uma temporada genial e fez um grande trabalho. Por isso, creio que no ano que vem eles vão voltar muito mais fortes. E a Red Bull também. Se a Renault fizer um motor mais competitivo, vão estar aí também. Então, espero brigar com todos em 2018", concluiu.

GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de Abu Dhabi, a última etapa da temporada 2017 da F1, AO VIVO e em TEMPO REAL.  
“CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1


Últimas Notícias
sexta-feira, 15 de dezembro de 2017
F1
Truck
Kart
Truck
Kart
MotoGP
F1
F1
Truck
Kart
MotoGP
F1
F1
F1
Kart
Galerias de Imagens
Facebook