F1
10/03/2017 14:45

Hülkenberg lamenta pré-temporada abaixo das expectativas e prevê dificuldades para Renault marcar pontos

Nico Hülkenberg terminou a pré-temporada sem gostar muito do que conseguiu fazer. Contratado para ser o principal nome do projeto da Renault, o alemão crê que os testes coletivos foram piores do que a equipe esperava e mostraram que, embora a equipe tenha melhorado em relação ao ano passado, marcar pontos será bem difícil
Warm Up, de Barcelona
Redação GP, do Rio de Janeiro

As altas expectativas da Renault entrando na temporada 2017 sofreram um golpe nos testes coletivos de pré-temporada de Barcelona - que terminaram nesta sexta-feira (10). Nico Hülkenberg afirmou sem muitos problemas que os testes foram piores que a equipe esperava. A Renault está abaixo das expectativas que tinha.
 
O que Hülkenberg afirmou, porém, é que a equipe está mais forte do no ano que passou. Segundo o alemão, a Renault se aproximou do pelotão intermediário. Mas não deu para testar tantos aspectos do R.S.17 quanto gostaria por causa dos vários problemas de confiabilidade. 
 
"Acho que os testes não atingiram nossas expectativas. Descobrimos algumas coisas que não gostaríamos que estivessem da forma como estão. É assim que funciona. Agora nós temos que trabalhar duro para melhorar e apontar na direção certa", disse.
 
"Gostaríamos de fazer mais alguns testes de setup, o que não conseguimos por problemas de confiabilidade. Então não pudemos fazer tudo da forma como gostaríamos. Ainda temos potencial para sermos melhores. E ainda temos muito trabalho para fazer no carro. Mas o ano é longo, então espero que possamos melhorar", falou Hülk.
Nico Hülkenberg (Foto: AFP)
E, como ressaltou, Mercedes, Ferrari, Red Bull e Williams estão bem à frente das demais, então não restam muitos espaços para pontuar. A zona de pontos será uma meta complicada para a Renault neste começo de temporada.
 
"Acho que a Renault está num lugar melhor que ano passado. O time se aproximou do pelotão intermediário, isso sem dúvidas. Pontos serão difíceis, porque eu acho que quatro times estão claramente na frente. Não há muito sobrando. Será difícil", encerrou.
 
A temporada começa com o GP da Austrália de 26 de março.
 
PADDOCK GP #68 ANALISA SEGUNDA SEMANA DE TESTES DA F1 EM BARCELONA


Últimas Notícias
terça-feira, 23 de maio de 2017
F1
F1
F1
MotoGP
F1
Indy
Indy
F1
F1
F2
Superbike
F1
Superbike
F1
F-E
Galerias de Imagens
Facebook