F1
21/06/2015 13:33

Invicto na Europa, Rosberg passa Hamilton na largada e vence GP da Áustria. Massa ganha pódio de Vettel

Nico Rosberg largou melhor no Red Bull Ring para assumir a liderança da corrida e tomar conta do GP da Áustria a partir de então. Williams e Ferrari tiveram boa briga pelo pódio. Corrida foi marcada por um forte acidente entre Fernando Alonso e Kimi Räikkönen na primeira volta
Warm Up
RENAN DO COUTO, de São Paulo

Três corridas na Europa, três vitórias. Este é o retrospecto de Nico Rosberg na chamada temporada europeia da F1 em 2015. Neste domingo (21), o alemão da Mercedes venceu o GP da Áustria e voltou a reduzir a vantagem de Lewis Hamilton na liderança do Campeonato Mundial.

A vitória foi praticamente decidida nos primeiros metros. Segundo no grid, Rosberg largou melhor, conseguiu colocar o carro por dentro e tomou a liderança. A partir dali, começou a controlar a prova e não deu chances para o companheiro de equipe e rival na briga pelo título. O caminho ficou ainda mais facilitado depois que o inglês cometeu um erro na saída dos boxes, passou por cima da linha branca e recebeu uma punição de 5s, tendo de se contentar com o segundo lugar.

Foi a segunda vitória seguida de Rosberg no GP da Áustria, que voltou a fazer parte do calendário no ano passado.
Rosberg manteve Hamilton sob controle durante todo o GP da Áustria (Foto: AP)
Felipe Massa superou Sebastian Vettel após um pit-stop desastroso da Ferrari na volta 36 e depois conseguiu segurar os ataques do tetracampeão nas voltas finais para ir ao pódio pela primeira vez na temporada 2015. Foi o segundo pódio consecutivo da Williams no ano. Massa, assim, rompeu a barreira de 1000 pontos conquistados na carreira.

Valtteri Bottas chegou em quinto depois de ultrapassar duas vezes o vencedor das 24 Horas de Le Mans, Nico Hülkenberg, que acabou em sexto. Felipe Nasr fez boa corrida diante das limitações do carro da Sauber, mas foi ultrapassado por Daniel Ricciardo no trecho final da prova e fechou em 11º.

Confira como foi o GP da Áustria deste domingo:
Distância
4,326 km
Curvas
9
Número de voltas
71

Nico Rosberg não é o melhor dos largadores, mas alguma vez na vida ele tinha que acertar. Que largada fez neste domingo, no Red Bull Ring, para chegar por dentro à primeira curva e tirar Lewis Hamilton da ponta. A partir dali, ele passou a ditar o ritmo da corrida. Como diz o ditado, os vencedores não apenas precisam de sorte, mas têm de construir a própria sorte.

Atrás dele, nada de grandes mudanças: Sebastian Vettel se manteve à frente de Felipe Massa, Nico Hülkenberg ficou em quinto e Valtteri Bottas perdeu a quinta colocação para Max Verstappen.

Hamilton, de forma bastante agressiva, tentou dar o troco nas curvas 2 e 3, mas o ímpeto foi contido por dois campeões mundiais que estavam na parte de trás do grid. Kimi Räikkönen, 14º, se enroscou com Fernando Alonso, 19º, em um forte acidente na terceira reta do circuito. A McLaren acabou por cima da Ferrari, ambas destruídas.
Alonso toca Räikkönen e acaba com McLaren sobre a Ferrari na Áustria (Foto: Reprodução TV)
Podia ficar pior para a McLaren? Podia, é claro. A equipe chegou à Áustria falando que seria um "fim de semana de testes". Levou novas peças, trocou as unidades de força e recebeu 25 posições de punição no grid para cada um dos pilotos, ficando ainda com dívidas para pagar nas primeiras voltas da corrida. Na décima volta, Jenson Button já precisou se dirigir aos boxes para abandonar. Não foi um teste muito produtivo, justamente no primeiro GP acompanhado de perto pelo novo presidente da Honda. "Eu não sei o que é pior, largar lá atrás ou parar na volta 2", lamentou-se Button.

Vida que segue, Rosberg foi abrindo uma pequena vantagem para Hamilton, mas em geral o ritmo dos ponteiros era parecido. O alemão chegou aos 2s de frente, para então Hamilton começar a se descontar.

O ritmo dos pilotos da Mercedes era fortíssimo, tanto que Vettel, contrariando, não conseguia acompanhá-los. Logo caiu para 6s atrás de Hamilton, mas mantendo-se apenas 3s à frente de Massa. Depois, a batalha envolvia Bottas e Verstappen, com o finlandês superando a Toro Rosso na 16ª volta e partindo à caça de Hülkenberg. Foram necessárias mais dez voltas até que ele passasse pela Force India.

O esforço foi em vão, no entanto, uma vez que após parar uma volta depois do germânico, na volta 26, Bottas retornou à pista atrás novamente. O trabalho da Williams foi lento, 4s1 para a troca dos pneus, e lá foi Valtteri tentar outra vez encontrar uma forma de ultrapassar o vencedor das 24 Horas de Le Mans. Eventualmente, conseguiu.
Rosberg perdeu a pole no sábado, mas decidiu a corrida assim no domingo (Foto: AP)

Os líderes começaram a parar na volta 32, com Rosberg entregando a ponta momentaneamente para Hamilton. Assim, o inglês liderou uma volta pela 17ª corrida seguida. O britânico parou duas voltas mais tarde, voltando atrás do colega e cometendo um erro crucial: passou por cima da linha branca na saída dos boxes, o que é uma punição automática para o piloto. Ele recebeu um time-penalty de 5s pelo lance.

A única preocupação que Rosberg teve depois disso foi com uma vibração nos pneus. Por mais que o engenheiro tentasse tranquilizá-lo, dizendo que não havia motivos para pânico, o líder da prova pedia toda a atenção do mundo com a telemetria.

Mas os pit-stops que foram verdadeiramente cruciais para a definição do pódio foram os dos pilotos que vinham atrás deles. Vettel no final da volta 36, parou para uma longa troca de pneus. Os mecânicos não conseguiram trocar a roda traseira direita. Desta forma, Massa tomou da Ferrari a terceira colocação. O brasileiro tinha 4s de vantagem para o alemão no 40º giro.

A fila, após essa rodada de paradas, tinha Rosberg, Hamilton, Massa, Vettel, Bottas, Hülkenberg, Verstappen, Ricciardo (ainda sem a troca de pneus), Maldonado e Nasr. Nasr chegou a ser ultrapassado por Maldonado, mas não perdeu tempo para ganhar a posição de Kvyat assim que o venezuelano o fez.

O novato da Sauber seguiu tendo destaque na prova, já que foi atacado com sucesso por Pérez pouco depois. "Ele freia muito melhor", disse pelo rádio. Mas ele ainda recuperaria o lugar nos pontos com o pit de Ricciardo. O australiano parou na 50ª volta e retornou à pista 8s atrás de Nasr. Não demoraria para chegar, passar e ao menos colocar a Red Bull nos pontos em casa.
Ferrari se atrapalha no pit-stop de Sebastian Vettel (Foto: Reprodução)
Lá na frente, a batalha pelo pódio não estava concluída. Em 20 voltas, Vettel reduziu em 2s a vantagem de Massa na segunda colocação. Ameaçava um ataque, é claro, mas a diferença de ritmo não era tão gritante assim.

Até que, de repente, 0s7 se foram de uma vez, o que deixou o tetracampeão muito próximo da Williams. Vettel ainda teria oito voltas para dar o bote e salvar o pódio da Ferrari. Mas a velocidade de reta superior do FW37 foi um grande trunfo para Massa segurar o lugar e faturar o primeiro troféu de 2015.

Bottas foi quinto, com Hülkenberg, Maldonado, Verstappen, Pérez e Ricciardo completando a zona de pontuação.
Rosberg comemora mais uma vitória e se aproxima de Hamilton na luta pelo título (Foto: AP)
O venezuelano, nos pontos pela segunda corrida seguida, ainda teve um momento de muita emoção para segurar o carro na reta dos boxes brigando com Verstappen nos últimos giros. Nasr cruzou a linha de chegada em 11º, sendo que apenas 14 carros viram a bandeirada na Áustria.

A próxima etapa do Mundial acontece em duas semanas, em Silverstone, na Inglaterra.
 

EUROCÊNTRICOInvicto na Europa, Rosberg passa Hamilton na largada e vence GP da Áustria. Massa ganha pódio de...

Posted by Grande Prêmio on Domingo, 21 de junho de 2015


F1, GP da Áustria, Red Bull Ring, final:

1 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:30:16.930 71 voltas
2 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES +8.800  
3 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES +17.573  
4 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI +18.181  
5 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES +53.604  
6 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES +1:04.075  
7 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS MERCEDES +1 volta  
8 33 MAX VERSTAPPEN HOL TORO ROSSO RENAULT +1 volta  
9 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES +1 volta  
10 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT +1 volta  
11 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI +1 volta  
12 26 DANIIL KVYAT RUS RED BULL RENAULT +1 volta  
13 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI +2 voltas  
14 98 ROBERTO MERHI ESP MANOR MARUSSIA FERRARI +3 voltas  
15 8 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS MERCEDES +36 voltas NC
16 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO RENAULT +36 voltas NC
17 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA +63 voltas NC
18 28 WILL STEVENS ING MANOR MARUSSIA FERRARI +70 voltas NC
19 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI +71 voltas NC
20 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA +71 voltas NC
               
MELHOR VOLTA NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:11.235 volta 35
               
RECORDE MICHAEL SCHUMACHER ALE FERRARI 1:07.908 17/05/2003
MELHOR VOLTA MICHAEL SCHUMACHER ALE FERRARI 1:08.337 18/05/2003

Últimas Notícias
terça-feira, 25 de abril de 2017
Nascar
MotoGP
F1
F1
MotoGP
F1
F1
Warm Up
Indy
F1
segunda-feira, 24 de abril de 2017
Nascar
Indy
Nascar
Indy
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook