F1
12/05/2016 13:30

Kvyat revela choque com decisão da Toro Rosso, fica sem explicação e diz que pretende “responder na pista”

Ao lado de Max Verstappen na coletiva de imprensa da FIA nesta quinta-feira (12), o rebaixado Daniil Kvyat disse que “tem de aceitar a decisão” dos seus patrões, mas ao mesmo tempo se mostrou determinado a dar a volta por cima e provar, com seu desempenho, que a cúpula taurina estava errada ao mandá-lo de volta a Faenza
Warm Up
FERNANDO SILVA, de Sumaré

Em sua primeira declaração desde a polêmica decisão tomada pela Red Bull, que decidiu castigá-lo e rebaixá-lo à Toro Rosso como forma de punição pela péssima performance no GP da Rússia, Daniil Kvyat mostrou resignação. Na entrevista coletiva que antecede o GP da Espanha, na tarde desta quinta-feira (12) em Barcelona, o jovem russo disse que ficou chocado com a decisão da cúpula da Red Bull e prometeu que vai responder a Christian Horner e Helmut Marko, artífices da troca por Max Verstappen, na pista.
 
“Há três semanas eu estava subindo no pódio. Mas os chefes tiveram de tomar a decisão, não me deram explicação, e eu tenho de aceitar isso”, comentou o russo, citando o terceiro lugar conquistado no GP da China, duas semanas antes da etapa realizada em Sóchi.
 
“É isso aí, não posso mudar a decisão deles. Na Toro Rosso, o clima é bom, positivo, e estou ansioso por começar a trabalhar”, declarou. “Nada mudou para mim. Vou dar meu máximo”, continuou o russo, sem antes ‘forçar a barra’.
Verstappen ao lado de Kvyat, protagonistas do troca-troca promovido pela Red Bull, na entrevista coletiva em Barcelona (Foto: Getty Images)
“Estou feliz por voltar à Toro Rosso, eles me deram calorosas boas-vindas. Os objetivos estão claros para a equipe e para mim”, continuou, fazendo menção à equipe pela qual fez sua estreia em 2014 e que volta agora, mas de forma um tanto à contragosto em decisão unilateral da Red Bull. Kvyat disse que voltar à equipe de Faenza é como “uma chance de ouro”.

Kvyat, por fim, revelou o que estava fazendo quando recebeu a notícia sobre a decisão da equipe austríaca. "Eu estava em Moscou, deitado no meu sofá e assistindo uma série de TV. Aí o telefone tocou e, do outro lado, 'Oi, tenho algumas notícias para você'", contou. Era o consultor e chefe da academia de pilotos da Red Bull, Marko.

"Conversamos por 20 minutos, e eu queria uma explicação. Entendi detalhes interessantes, mas vou manter em segredo por enquanto", seguiu. E completou matando a curiosidade que todos tinham. "Terminamos a ligação, e voltei para minha série de TV. Isso é tudo".

Logo após a corrida na Rússia, Horner e Marko criticaram Daniil pela conduta adotada em Sóchi, até porque a falha do russo prejudicou a corrida de todo o time, já que Daniel Ricciardo acabou sendo também acertado no incidente. Niki Lauda, mais incisivo, afirmou que, se fosse Vettel, "mataria Kvyat". Depois de ter sido chamado para uma conversa com a diretoria da Red Bull, veio o duro castigo imposto já a partir do GP da Espanha.
 
Agora, cabe a Kvyat reagir nas etapas que virão. E é isso o que o russo pretende fazer. “Vou dar minhas respostas na pista”, garantiu.
 
Kvyat ocupa um razoável oitavo lugar no Mundial de Pilotos, com 21. Por sua vez, Verstappen, que só não pontuou na Rússia depois de ter abandonado com problemas, é o décimo lugar, com 13.
 
PADDOCK GP #28 DEBATE: QUAL É A REAL SOBRE SCHUMACHER?



Últimas Notícias
segunda-feira, 20 de novembro de 2017
MotoGP
Endurance
F-E
F1
MotoGP
Nascar
MotoGP
F3
F1
F1
Stock Car
domingo, 19 de novembro de 2017
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Brasileiro de Marcas
Galerias de Imagens
Facebook