F1
10/03/2017 06:30

Massa agradece apoio de fãs, mas revela recepção fria de colegas do grid: “Nenhuma mensagem de piloto”

Falando ao GRANDE PRÊMIO sobre seu retorno à Williams e à F1, Felipe Massa admitiu que não recebeu nenhuma mensagem de boas-vindas de seus colegas de grid. “Pra falar a verdade, eu recebi praticamente nenhuma mensagem, de nenhum piloto depois que eu resolvi voltar“, disse
Warm Up, de Barcelona
THIAGO ARANTES, de Barcelona

“Quer ter amigo na F1, compra um cachorro”. A frase de Felipe Massa é antiga, foi dita em uma entrevista de 2007, mas continua valendo no competitivo ambiente da categoria. Enquanto funcionários de equipes rivais se confraternizam e andam juntos pelo paddock, os pilotos raramente têm relações que ultrapassem o convívio profissional. 
 
Uma prova disso foi dada pelo próprio Massa, em conversa com o GRANDE PRÊMIO, durante a última semana da pré-temporada de testes no Circuito de Barcelona. Ele revelou que teve pouco contato com os colegas de trabalho nos últimos dias, e que não recebeu muitas mensagens de “bom retorno”. 
 
“Pra falar a verdade, eu recebi praticamente nenhuma mensagem, de nenhum piloto depois que eu resolvi voltar (risos). Até porque nunca tem mensagem, né...”, disse o brasileiro, que cancelou a aposentadoria para retomar os trabalhos com a Williams. 
 
“Os pilotos que tive um contato maior foram os que eu encontrei no Race of Champions – Jenson Button, David Coulthard, o Vettel. Foram os pilotos que falaram ‘boa volta, a gente tá torcendo, legal ter você de volta’. Os outros pilotos, pra falar a verdade, não conversei com ninguém...”, explicou. 
Felipe Massa nos testes da F1 em Barcelona (Foto: LAT Photographic/Williams F1)

A falta de mensagens de incentivo ou de um contato maior não significa, no entanto, que a volta do veterano à Williams seja vista com ressalvas. Pelo contrário. “É bom ter ele no paddock. É um cara legal. Se ele fosse um idiota, eu não te diria isso”, brincou o francês Esteban Ocon, da Force India.  
 
Mas, dentre todos os pilotos do grid, quem mais gostou da volta de Massa parece ter sido Lance Stroll, seu companheiro na Williams. “É um grande cara, trabalha muito para a equipe. As informações que ele consegue sobre o carro vão me ajudar muito”, afirmou o canadense bilionário. 
 
Se entre os pilotos o retorno de Massa não mereceu ações de companheirismo, entre os fãs a história foi bem diferente. Segundo o piloto, a reação das pessoas diante da possibilidade do retorno foi importante, a ponto de ajudá-lo na decisão. 
Felipe Massa (Foto: Divulgação/Williams)

“Eu vi que tinha muita gente me apoiando, mandando mensagens, falando pra eu voltar. Nesse ponto, foi até bom a história ter saído na imprensa, pra eu ver a reação positiva das pessoas”, comentou. 
 
A reação da torcida fez Massa perceber que seu retorno à F1 teria uma repercussão positiva. E a 'não-reação' dos companheiros talvez o tenha feito pensar – mais uma vez – que comprar um (outro) cachorro é mesmo a melhor opção.  

Massa está de volta à F1 e parece ter um carro que casa completamente com seu estilo, segundo o diretor Rob Smedley.

PADDOCK GP #68 ANALISA SEGUNDA SEMANA DE TESTES DA F1 EM BARCELONA


Últimas Notícias
sábado, 18 de novembro de 2017
Motociclismo
World Series
Stock Car
MotoGP
Superbike
F3
Turismo
F1
F1
F1
Motociclismo
sexta-feira, 17 de novembro de 2017
F1
Nascar
Brasileiro de Marcas
Brasileiro de Turismo
Galerias de Imagens
Facebook