F1
17/12/2016 06:00

Massa recebe proposta de R$ 21 milhões para voltar à Williams e agradar patrocinadora principal

Felipe Massa está próximo de ser o mais novo protagonista do famoso filme fictício 'A Volta dos que Não Foram'. Com a Williams já dando como certa a saída de Valtteri Bottas para a Mercedes, o time de Grove precisa de algum substituto experiente por motivos técnicos - pelas novas regras - e comerciais - porque a patrocinadora-máster Martini não pode usar imagem de pilotos com menos de 25 anos. Massa já tem a proposta sobre sua mesa
Warm Up
PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
EVELYN GUIMARÃES, de Leipzig
VICTOR MARTINS, de São Paulo
AMÉRICO TEIXEIRA JR., de Vinhedo

Menos de um mês após o final da temporada 2016, Felipe Massa foi de aposentado a personagem principal na trama que envolve a escolha do substituto de Nico Rosberg na Mercedes. O brasileiro, que havia optado por deixar a F1 ao fim do campeonato deste ano, está perto de voltar atrás da decisão e compor o grid em 2017, ocupando a vaga do antigo companheiro de equipe, Valtteri Bottas, na Williams. Segundo apurou o GRANDE PRÊMIO, Massa tem nas mãos um contrato da Williams. E Bottas vai para a Mercedes.
 
Isso porque o finlandês foi o escolhido pela esquadra prateada para assumir o cobiçado cockpit deixado por Rosberg – que chocou o mundo do esporte ao abrir mão de defender o título conquistado em Abu Dhabi no mês passado e se desligar da F1 por completo. Durante alguns dias, a decisão da Mercedes ficou um tanto quanto nebulosa até surgir a notícia, dada pela rede de TV inglesa BBC, de que a montadora alemã, por meio do diretor-executivo Toto Wolff, havia oferecido um desconto em torno de € 10 milhões (cerca de R$ 35,7 milhões), o que representa aproximadamente 50% do total — em troca da liberação de Valtteri.
 
A primeira oferta foi reportada como rejeitada pela Williams, mas a blitz da melhor equipe do grid em cima de Bottas se provou frutífera. A cúpula da Mercedes foi atrás da Williams de forma pesada para convencê-la a liberar o nórdico, que já teve a carreira empresariada por Wolff desde tempos anteriores ao de chefão em Stuttgart. Agora, embora a Mercedes tenha adiado a notícia até ao menos 3 de janeiro, segundo apurou o GP, a informação de que Bottas está fora já é dada como certa na Williams.
Felipe Massa nem foi, mas está perto de voltar (Foto: Nelson Almeida/AFP)
E, dessa forma, a equipe precisava ir ao mercado buscar um piloto experiente por uma série de razões. Uma delas, o patrocínio-máster da Martini. O GP apurou que a marca de bebida alcoólica não pode fazer propaganda com 'atores' abaixo dos 25 anos de idade, algo que é proibido pela legislação de vários países - inclusive no Reino Unido. Portanto ter Lance Stroll, 18, ao lado de outro novato significaria que a principal mecenas da equipe não poderia usar qualquer um dos dois pilotos para fins de publicidade e imagem.
 
A proposta que está na mesa de Felipe é de um contrato de € 6 milhões - cerca de R$ 21 milhões - pela temporada. E Massa está com a "cabeça fervendo", segundo apontou uma fonte do GP, mas tende a aceitar o convite. Massa está viajando com a família em férias, mas o período sabático tem tudo para ser tão curto quanto nos últimos anos. Ele deve voltar à F1 imediatamente após a saída marcada pela despedida no GP do Brasil.

GRANDE PRÊMIO MELHORES DO ANO 2016

A votação vai até o dia 22 de dezembro, e os vencedores serão anunciados em matérias especiais no GP. Participe da eleição dos Melhores do Ano.
 
 

Últimas Notícias
sábado, 25 de março de 2017
F1
F1
F1
sexta-feira, 24 de março de 2017
F1
F1
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
F-Inter
F1
MotoGP
MotoGP
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook