F1
26/07/2016 17:46

Mercedes alega que fez parada de boxes mais rápida da história da F1 no GP da Hungria

De acordo com os dados da Mercedes, o GP da Hunngria contou com quebra de recorde de pit-stop mais veloz da história da F1 – 1s73, alega a equipe. A marca, todavia, é muito diferente da cronometrada pela F1 – 2s15
Warm Up
Redação GP, de Porto Alegre
Ainda não é oficial, mas a Mercedes acredita que bateu o recorde de pit-stop mais rápido da história da F1 durante o GP da Hungria deste domingo (26). De acordo com os dados oficiais da equipe alemã, Nico Rosberg fez uma parada em apenas 1s73.
 
O tempo cronometrado pela Mercedes é, portanto, melhor do que o 1s92 registrado pela Red Bull no GP dos Estados Unidos de 2013 e pela Williams no GP da Europa de 2016. De acordo com as marcas registradas pela F1, todavia, a parada em questão foi realizada em 2s15.
A Mercedes jura que bateu recorde de pit-stop mais rápido (Foto: Getty Images)
Não é a primeira vez em 2016 que tempos de pit-stop geram controvérsia. O próprio pit-stop da Williams em Baku teria sido feito em 1s89, suficiente para superar o recorde. A discrepância de 0s03 com o tempo anotado pela F1 impediu a oficialização da quebra. Agora, a diferença de enormes 0s4 no tempo da Mercedes serve para levantar sérias dúvidas sobre quem está certo.
 
A Mercedes alega que a enorme diferença tem a ver com os métodos de cronometragem. A equipe usa os dados do sinal verde utilizado nos boxes, assim descartando qualquer atraso decorrente do tempo de reação do piloto.
 
“É o que chamamos de ‘tempo do sinal verde’. Então começa quando o carro para e vai até o ponto em que o carro está pronto para ir”, explicou James Vowles, chefe de estratégia da Mercedes.
PADDOCK GP #38 VAI A PIRACICABA PARA LANÇAMENTO DA F-INTER



Últimas Notícias
segunda-feira, 26 de junho de 2017
F1
F1
F1
Superbike
MotoGP
Nascar
F1
Nascar
MotoGP
MotoGP
F1
F1
MotoGP
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook