F1
11/07/2016 16:42

Mercedes volta atrás e desiste de apelar da punição a Rosberg por mensagens via rádio durante GP da Inglaterra

A Mercedes decidiu voltar atrás e não vai mais entrar com recurso contra a punição dada a Nico Rosberg no GP da Inglaterra. O alemão foi punido porque os comissários entenderam que a equipe alemã violou a regra que estabelece limitações no conteúdo das mensagens via rádio. O time instruiu o piloto na parte final da corrida, quando havia a preocupação de uma falha no câmbio
Warm Up
Redação GP, de Curitiba

A Mercedes voltou atrás nesta segunda-feira (11) e decidiu retirar o recurso pela punição dada pelos comissários de prova do GP da Inglaterra a Nico Rosberg. Durante a parte final da corrida em Silverstone, o alemão vinha na perseguição ao líder Lewis Hamilton, quando começou a ter problemas de câmbio. Na tentativa de minimizar a falha, a esquadra prateada alertou o piloto a não usar a sétima marcha — a atitude foi considerada uma violação do regulamento que restringe a comunicação, e Rosberg acabou sendo punido com o acréscimo de dez segundos em seu tempo total de corrida, o que o fez cair de segundo para terceiro na classificação da prova. 
 
Logo depois que a FIA confirmou a punição, a equipe bicampeã imediatamente informou que apelaria da decisão, mas agora optou por acatar mesmo os comissários. O time tinha até quinta-feira, dia 14, para ratificar a intenção de entrar com recurso, na tentativa de recuperar o segundo lugar perdido pelo líder do campeonato.
 
"A Mercedes decidiu nesta segunda-feira retirar a notificação de intenção de recorrer contra a decisão dos comissários do GP da Inglaterra", disse o comunicado emitido pela equipe. "Fomos capazes de provar aos comissários que uma falha na caixa de câmbio era iminente e, como tal, era permitido, dentro das regras, aconselhar Nico sobre uma alteração na configuração", completou.
Nico Rosberg foi ao pódio, mas acabou punido pela conversa de rádio com a Mercedes em Silverstone (Foto: Carsten Horst)

"No entanto, o conselho de evitar a sétima marcha foi considerado uma brecha no artigo 27.1 do regulamento esportivo. Portanto, a equipe aceita a interpretação do regulamento, a decisão dos comissários e a punição dada por eles."
 
Por fim, a Mercedes ainda afirmou que vai seguir com as conversas sobre uma forma de melhorar o regulamento e falou em excessos. "Durante as próximas semanas, vamos continuar as discussões com as partes interessadas na F1 sobre a percepção de excessos do regulamento", encerrou a nota.
 
PADDOCK GP #36 ANALISA FIM DE SEMANA DE POLÊMICAS NA F1 E NA F-E



Últimas Notícias
quarta-feira, 23 de agosto de 2017
Indy
Truck
F1
Rali
MotoGP
F-E
Indy
Indy
F1
Indy
F1
F1
F1
Copa Grande Prêmio
F1
Galerias de Imagens
Facebook