F1
11/04/2017 08:00

Na Garagem: Senna vence na chuva em Donington Park com 1ª volta fantástica

A “melhor primeira volta de todos os tempos” aconteceu há exatos 24 anos, em Donington Park. Ayrton Senna caiu para quinto na largada, mas estava em primeiro quando o pelotão passou novamente pela reta dos boxes
Warm Up
RENAN DO COUTO, de São Paulo
Alain Prost na pole-position com o companheiro de Williams, Damon Hill, ao seu lado. A segunda fila com Michael Schumacher, da Benetton, e Ayrton Senna, na McLaren, só na quarta posição. E muita chuva.
 
Assim estava armado o cenário em Donington Park, na Inglaterra, para o GP da Europa de 1993.
 
Para Senna, a oportunidade marcava o retorno ao palco de seu primeiro contato com um F1. Havia sido ali, dez anos antes, seu primeiro teste na categoria, com a Williams. E naquele dia 11 de abril, o tricampeão faria uma das melhores apresentações de sua carreira no Mundial.
 

A luz verde não lhe foi muito companheira, contudo. Karl Wendlinger, o quinto colocado, pulou para terceiro. Senna se viu em quinto contornando a primeira curva.
 
Começou, então, a reagir. Logo na sequência, superou Schumacher. Depois, com uma manobra um tanto agressiva, deixou Wendlinger para trás. De repente, as duas Williams estavam na alça de mira.
 
Antes mesmo da metade da volta, Hill já era história. Restava só o arquirrival Prost. O bote se deu na penúltima curva do circuito, por dentro. Ao passar de novo pelos boxes, Senna era o líder. Mas melhor que eu ficar repetindo a história que já foi contada tantas e tantas vezes, vejam vocês mesmos, com a narração de Galvão Bueno:
 
 
A partir dali, Senna só perdeu a ponta duas vezes, durante paradas de box. A corrida, porém, sempre esteve em sua mão, enquanto Prost sofria e não parava de entrar e sair para trocar pneus.
 
Foi uma corrida tão maluca que quase permitiu uma histórica dobradinha brasileira. Rubens Barrichello, 12º no grid e quarto ao final da primeira volta, um salto que passou despercebido diante do que Senna fazia na frente, ocupou a segunda posição já depois da segunda metade da corrida. Era apenas a sua terceira corrida na F1, mas as esperanças se acabaram a seis voltas do fim devido a um problema na bomba de combustível.
Rubens Barrichello quase foi ao pódio na 1ª corrida da carreira (Foto: Forix)

Hill e Prost completaram o pódio, com Johnny Herbert, Riccardo Patrese e Fabrizio Barbazza, da Minardi, fechando a zona de pontuação. Christian Fittipaldi, o outro piloto da Minardi, chegou em sétimo.
 
A segunda vitória consecutiva contra Prost e o fantástico carro da Williams fez crescer a vantagem de Ayrton na liderança do campeonato: ele tinha 26 pontos, 12 a mais que o francês.

 PRÓXIMA NOTÍCIA >> 

Senna no pódio de Donington (Foto: Forix)
PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP

Últimas Notícias
sábado, 29 de abril de 2017
MotoGP
Outras
Motociclismo
F1
F1
MotoGP
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook