F1
22/06/2016 09:00

Na Garagem: Senna vinga eliminação da Copa com vitória sobre franceses nos EUA

Um dia depois de o Brasil cair nos pênaltis diante da França na Copa do México, Ayrton Senna fez a festa da torcida com uma bela vitória contra Alain Prost no GP dos Estados Unidos. Foi há exatos 30 anos
Warm Up
RENAN DO COUTO, de São Paulo

Na década em que o futebol sofria para obter grandes resultados e a economia capengava, a F1 era “o Brasil que dava certo”. E poucas vezes isso foi tão verdade quanto no dia 22 de junho de 1986, há exatos 30 anos.
 
No sábado, o Brasil pegou a França nas quartas de final da Copa do Mundo no México. A partida terminou empatada e, nos pênaltis, o time de Michel Platini levou a melhor. 
 
No domingo, Ayrton Senna, com a Lotus, alinhou na pole-position em Detroit para a largada do GP dos Estados Unidos.
Ayrton Senna no GP dos Estados Unidos de 1986 (Foto: Forix)

O início foi tumultuado. Senna manteve a ponta na largada, mas errou uma marcha na segunda volta e permitiu a passagem de Nigel Mansell. Seis voltas depois, retomou a ponta, porém teve de ir aos boxes na volta 12 com um pneu furado.
 
De repente, a corrida estava nas mãos dos franceses. René Arnoux e Jacques Laffite, ambos da Ligier, iam formando uma dobradinha. Já Alain Prost, brigava pelo pódio com Mansell e Nelson Piquet.
 
Senna foi se recuperar após os pit-stops dos adversários. A Ligier se atrapalhou com os dois carros e despencou. Senna recuperou os lugares que havia perdido e foi para a ponta outra vez, e, aí, com uma boa vantagem para Prost depois que Piquet bateu e foi atingido por Arnoux.
 
A quarta vitória da carreira na F1 foi confirmada com uma vantagem de 30s para Laffite, segundo colocado. Prost perdeu rendimento nas voltas finais com um problema no motor e chegou em terceiro.
 
Para comemorar, Senna pegou uma bandeira do Brasil com um torcedor à beira da pista e a carregou durante a volta da vitória. O gesto, ao menos para a torcida brasileira, foi visto como uma vingança pelo resultado do dia anterior e contribuiu para que o piloto caísse de vez nas graças do povo.
 
O melhor de tudo: ele ainda superou Prost e assumiu a liderança do campeonato após sete de 16 etapas.
 
Um ano depois, Ayrton voltaria a ganhar nas ruas de Detroit. Em 21 de junho de 1987, ele deu à Lotus ‘original’ a sua 79ª e última vitória na F1.

Na transmissão da TV Globo, a narração foi de Luiz Alfredo, e os comentários, de Reginaldo Leme:
 
PADDOCK GP #33 ANALISA GP DO CANADÁ E FAZ PRÉVIA DO GP DA EUROPA


Últimas Notícias
domingo, 30 de abril de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Indy
Indy
Indy
sábado, 29 de abril de 2017
Indy
Rali
Galerias de Imagens
Facebook