F1
17/02/2017 10:50

Novo diretor esportivo, Brawn pede cautela e avisa: “Não se pode mudar a F1 da noite para o dia”

Contratado pelo Liberty Media com a missão de ser o elo entre os novos donos da F1 e as equipes do Mundial, Ross Brawn pediu muita cautela neste início dos trabalhos e afirmou que mudanças em um esporte tão complexo levam um bom tempo
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 
A chegada do Liberty Media como novo proprietário da F1 causou grande impacto no esporte. O principal deles, até agora, foi o fim da ‘Era Bernie Ecclestone’, com a saída do dirigente que comandou a categoria por quase 40 anos. Chase Carey assumiu como presidente e diretor-executivo da F1, que terá Sean Bratches como diretor de operações comerciais e Ross Brawn, nome de peso e dono de títulos mundiais, contratado como novo diretor esportivo.
 
Em sua nova função, o britânico chega com a missão de ser o elo entre o Liberty Media e as equipes do grid da F1. Brawn sabe das expectativas em torno da chegada da empresa no comando do esporte e deixou claro que a categoria, pouco a pouco, vai ser voltada ao entretenimento. No entanto, o dirigente avisou que as mudanças serão implementadas de forma cautelosa, seguindo o discurso do promotor do GP do Brasil de F1, Tamas Rohonyi.
Ross Brawn avisou que vai levar algum tempo para a F1 sofrer grandes mudanças (Foto: Getty Images)
“Queremos nos concentrar em fazer com que o espetáculo seja o melhor possível. Cada decisão terá de marcar alguns objetivos. Faz com que o esporte seja melhor? Ele vai entreter mais? Vai torná-lo mais econômico?”, salientou o diretor esportivo da F1 em entrevista à emissora britânica BBC.
 
Quanto ao entretenimento, uma das intenções do Liberty Media é fazer com que cada etapa do Mundial de F1 seja como um Super Bowl, a final da liga de futebol americano (NFL) e que é um fenômeno comercial e de audiência. Entre outras missões do Liberty Media está também buscar uma forma de tornar o esporte mais equilibrado e atraente para as equipes e, sobretudo, para os fãs, proporcionando novas formas de interagir com a F1.
 
Brawn, contudo, sabe eu não será uma missão das mais fáceis. “Não se pode mudar um esporte tão complexo como é a F1 da noite para o dia, mas a mensagem é que nós estamos lutando para entreter e tornar o esporte viável possível”, avisou.
 
“Espero que, com a pressão contínua que podemos impor, que nós possamos guiar o esporte para um lugar melhor. Há alguns problemas diretos, mas as soluções vão levar algum tempo”, concluiu o dirigente.

PADDOCK GP #65 RECEBE PIPO DERANI E FAZ PRÉVIA DO eP DA ARGENTINA DE F-E

Últimas Notícias
sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017
F1
MotoGP
F1
MotoGP
F1
MotoGP
F1
F1
MotoGP
F1
F1
quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017
Indy
Nascar
F-E
F1
Galerias de Imagens
Facebook