F1
05/05/2015 08:48

Otimista, chefe da Honda fala em evolução no trabalho com McLaren e mantém esperança de ir ao pódio em 2015

Yasuhisa Arai, chefe da Honda neste retorno da montadora japonesa à F1 como fornecedora de motores, disse que o pódio é esperança e aspiração para as próximas 15 corridas da temporada 2015. O engenheiro japonês elogiou a evolução da McLaren apresentada por Fernando Alonso no GP do Bahrein e mostrou confiança na capacidade de trabalho em conjunto com o time de Woking
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
Ainda que o início da temporada que marca seu retorno à F1 não seja dos mais animadores em termos de resultados, a Honda entende que ainda está engatinhando em um trabalho que poderá render grandes frutos nesta nova parceria com a McLaren para fornecimento das novas unidades de força. As habituais dificuldades que Mercedes, Ferrari e Renault enfrentaram no desenvolvimento dos motores turbo V6 de 1,6 L estão agora sendo vividas pela fábrica de Sakura. No entanto, Yasuhisa Arai, chefe da Honda neste regresso à categoria, deixou claro que mantém como esperança ajudar a McLaren a subir ao pódio ainda neste ano, destacando a evolução a cada corrida.

O GP do Bahrein acabou mostrando de forma nítida os dois lados da moeda da McLaren. Jenson Button enfrentou problemas mecânicos e elétricos durante todo o fim de semana e sequer conseguiu largar em Sakhir. Por outro lado, Fernando Alonso teve um desempenho bem consistente nos treinos livres, fez uma classificação razoável e alcançou seu melhor resultado em 2015 ao terminar em 11º, uma posição atrás da zona de pontuação.
A Honda mantém a esperança de levar a McLaren ao pódio ainda durante a temporada de 2015 (Foto: Getty Images)
Enquanto aguarda para dar o próximo passo e finalmente pontuar em 2015, a McLaren chega a Barcelona, palco do GP da Espanha, corrida que abre a fase europeia do Mundial, bastante confiante, assim como a própria Honda. “Dia após dia podemos ver grandes avanços. Estou certo de que nossos esforços farão com quem os resultados cheguem”, declarou Arai em entrevista ao diário finlandês ‘Turun Sanomat’.

“Seguramente vamos resolver os problemas. Estamos trabalhando duro para a primeira corrida europeia. Ainda não conquistamos os resultados que queremos, mas melhoramos muito, o que pudemos ver com o rendimento de Alonso na classificação e na corrida [em Sakhir]. Diria que estamos escalando uma montanha agora, mas ainda não estamos lá no cume. O pódio é nossa esperança e nossa aspiração para as 15 corridas que faltam”, disse o engenheiro.

Arai também falou sobre a complexidade das novas unidades de força da F1 e procura levar o trabalho de desenvolvimento do novo motor turbo como um enorme aprendizado. “Não diria que é mais difícil. É importante para a Honda que mude sua cultura de trabalho, assim estamos encontrando a harmonia, a mecânica, o aprendizado e a liderança”, concluiu.
Últimas Notícias
quinta-feira, 23 de março de 2017
F1
F1
quarta-feira, 22 de março de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
Indy
Rali
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook