F1
02/03/2017 13:55

Räikkönen melhora tempo da manhã e termina na frente último dia da semana de testes da F1 em Barcelona

A Ferrari protagonizou o último dia da primeira semana de testes de pré-temporada da F1 e terminou a quinta-feira com Kimi Räikkönen na ponta da tabela de tempos, melhorando a marca estabelecida pela manhã. A Mercedes dedicou o período da tarde para realizar simulações de corrida com Valtteri Bottas, que terminou apenas em oitavo em Barcelona. Felipe Massa não apareceu no circuito catalão
Warm Up, de Barcelona
FERNANDO SILVA, de Sumaré
VITOR FAZIO, de Porto Alegre

Era para ser um teste para pneus de chuva, mas acabou sendo uma tarde em que a pista esteve seca na maior parte do tempo. No final, acabou sendo a mesma medição de força dos outros dias: nesta quinta-feira (2), Kimi Räikkönen colocou a Ferrari no topo da tabela ao anotar 1min20s872 com pneus macios.
 
O tempo de volta da Ferrari veio faltando uma hora para o fim da atividade. Na ocasião existia a expectativa de ver Max Verstappen colocar a Red Bull em primeiro lugar na pré-temporada 2017. A turma dos energéticos até foi combativa, mas o tempo de 1min21s769 não esteve nem perto de incomodar a Ferrari. Jolyon Palmer foi o terceiro, também com macios, ao anotar 1min21s778.
 
Atrás dos três primeiros, uma série de pilotos que usou pneus supermacios e ultramacios, mas que não foi capaz de transformar a borracha mais aderente em tempos de volta melhores. Romain Grosjean colocou a Haas em quarto, Antonio Giovinazzi foi quinto com a Sauber, enquanto Sergio Pérez alçou a Force India ao sexto posto. Stoffel Vandoorne, mesmo com ultramacios, só deixou a McLaren em sétimo. Todos deveram mais de 1s5 para o tempo de Räikkönen.
Kimi Räikkönen liderou mais um dia de testes (Foto: Twitter/F1)

Como se percebe, a Mercedes não pintou entre os primeiros. Valtteri Bottas passou a maior parte do tempo andando com tanque cheio e fazendo simulação de corrida. Assim, o piloto que liderou o terceiro dia de testes completou o quarto em oitavo – também conhecido como penúltimo, considerando que a Williams nem treinou.

Foi um dia de poucos problemas mecânicos. Salvo a falha elétrica da Mercedes pela manhã e o problema grave no motor Renault da Toro Rosso, ninguém ficou pelo caminho.

A atividade encerrou a primeira semana de testes da F1 em 2017. Agora as equipes aproveitam alguns dias de descanso antes de retornar ao autódromo de Barcelona na próxima terça-feira (7).

Saiba como foi a tarde do quarto dia de testes de pré-temporada em Barcelona

Depois de um fim de manhã pra lá de intenso e com Kimi Räikkönen registrando a melhor marca do primeiro período, a organização do circuito de Barcelona levou novamente os caminhões-pipa à pista para encharcar novamente o asfalto visando a parte da tarde que marcou o fim da primeira sessão de pré-temporada da F1 2017. Ao todo, foram usados nada menos que 500 mil litros d'água para molhar a pista nesta quinta-feira.

Com a Mercedes disposta a recuperar o tempo perdido depois de completar apenas nove voltas pela manhã, Vatteri Bottas foi o primeiro a deixar os boxes nesta tarde, ainda que para realizar apenas algumas voltas de verificação. Outra equipe que também buscava acumular alguma quilometragem era a Toro Rosso, que trocou o motor no primeiro período do dia. 
Valtteri Bottas encarou o asfalto encharcado de Barceona nesta quinta-feira (Foto: Twitter/Sky Sports)
Com céu azul e sol, mas com a pista molhada, Romain Grosjean quebrava o silêncio em Barcelona e, pouco depois, ganhava a companhia de Bottas e Giovinazzi. Dentre eles, o piloto da Mercedes era o único que já rodava com os intermediários para cumprir seu primeiro stint, que durou 15 giros. Nico Hülkenberg, que tinha o maior número de voltas completadas ao longo do dia (51), ainda seguia nos boxes da Renault.

Aos poucos, o treino foi ganhando em intensidade com a presença de mais carros: Kimi Räikkönen e Sergio Pérez estavam na pista, e Giovinazzi voltava para abrir um novo stint com o novo C36 da Sauber. Mas não havia nem sinal de Daniil Kvyat e tampouco Carlos Sainz, já que a Toro Rosso ainda trabalhava no STR12 antes de tentar completar algumas voltas nesta tarde. Grosjean, com um estável stint, se tornava o piloto com maior quilometragem do dia ao completar 68 voltas.

Mas logo o silêncio voltava a vigorar em Barcelona, indicando pouco interesse por parte das equipes em rodar no molhado. Entre segunda e quarta-feira, as atividades de pista foram muito mais movimentadas. Depois de alguns minutos, Bottas voltava a acelerar seu novo carro e anotava a melhor marca da tarde: 1min34s553, mas ainda continuava em oitavo lugar, 12s mais lento que o tempo estabelecido por Räikkönen pela manhã.


Não levou muito tempo para Bottas, aproveitando que a pista já estava bem mais seca, voltasse à pista, mas usando pneus macios. E com os compostos 'amarelos' o nórdico subia para quinto lugar ao marcar 1min24s850. O finlandês logo ganhava a companhia de Max Verstappen na pista. A Red Bull levou 90 minutos para levar o holandês à pista nesta tarde: culpa de um problema no escapamento do RB13. Além do jovem piloto taurino, que usava pneus intermediários, Stoffel Vandoorne retomava os trabalhos com a McLaren. E, no fim do seu stint, Bottas retornava aos boxes da Mercedes.

Depois de voltar aos boxes, a Red Bull fez a troca de pneus e calçou o carro #33 de Verstappen com os macios. E tão logo começou seu stint, o piloto de 19 anos subiu para terceiro lugar ao anotar 1min22s949, ficando só atrás dos tempos de Räikkönen e Romain Grosjean. Parecia mesmo questão de tempo para que a marca estabelecida pelo veterano da Ferrari fosse batida. Tanto que, em seguida, era a vez de Bottas abrir um novo stint, mas desta vez usando pneus supermacios. Logo, o novo piloto da Mercedes subia para quarto, logo atrás de Verstappen, ao registrar 1min23s590. Ainda restavam 2h10 para o fim da sessão.

Grosjean tinha êxito na sua tarefa de acumular quilometragem com a Haas e chegava às 71 voltas completadas ao longo do dia, já ultrapassando a distância de um GP da Espanha, que é de 66 giros. Na Renault, Hülkenberg encerrava os trabalhos e deixava o cockpit do novo R.S.17 livre para Jolyon Palmer completar algumas voltas no fim desta tarde. Quem também estava na pista era Pérez, que cumpria a programação da Force India e, com pneus macios, subia para o quarto lugar, desbancando o tempo de Bottas, que continuava na pista.
Sergio Pérez calçou pneus para pista seca na fase fina da tarde desta quinta-feira (Foto: FIA)
Só que Pérez queria mais. O mexicano voltou aos boxes da Force India e fez a troca dos macios pelos supermacios. Com os compostos vermelhos, 'Checo' ficou muito perto do tempo de Räikkönen e cravou 1min22s583, subindo para segundo. O 'Homem de Gelo' continuava na pista, mas realizando simulação em ritmo de corrida. Contudo, havia outro piloto bem mais rápido na pista. Com pneus macios, Verstappen finalmente destronou a marca de Kimi ao registrar 1min21s839, 0s466 mais rápido que o finlandês.

Kimi, entretanto, não quis saber de ficar em desvantagem na tabela de tempos. Depois de encerrar sua simulação de corridas, o finlandês voltou à pista com sua SF70H calçada com pneus macios. No começo da sua sequência de voltas, Räikkönen fez o bastante para voltar à liderança do treino ao cravar 1min21s324. Na volta seguinte, o veterano de 38 anos foi ainda melhor e completou seu giro em 1min21s263, enfiando quase 0s6 de frente para Verstappen quando restava uma hora para o fim da primeira semana de pré-temporada. Vandoorne, acelerando sua McLaren com pneus ultramacios, pulava para quarto, enquanto Bottas se encaminhava para encerrar uma tarde movimentada e com 68 voltas completadas.

Como era de se esperar, a última meia hora de atividade foi agitada. A pista estava cada vez mais seca, o que permitia tentativas de voltas rápidas para as equipes. Foi assim que Räikkönen voltou a melhorar seu tempo de volta, registrando 1min20s872, quase 1s melhor do que a marca de Verstappen.

No meio do pelotão o movimento foi semelhante. Palmer colocou a Renault em terceiro ao usar um novo set de macios. Giovinazzi, apelando para os ultramacios, pintou em quarto. Os dois derrubaram Pérez, que não estava voando com a Force India, para quinto.

F1, Barcelona, Testes de pré-temporada, Dia 4, tarde:

1 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:20.872   93
2 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 1:21.769 +0.897 85
3 30 JOLYON PALMER ING RENAULT 1:21.778 +0.906 39
4 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 1:22.309 +1.437 118
5 36 ANTONIO GIOVINAZZI ITA SAUBER FERRARI 1:22.401 +1.529 84
6 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:22.534 +1.662 82
7 2 STOFFEL VANDOORNE BEL McLAREN HONDA 1:22.576 +1.704 67
8 77 VALTTERI BOTTAS FIN MERCEDES 1:23.443 +2.571 68
9 27 NICO HÜLKENBERG ALE RENAULT 1:24.974 +4.102 51
10 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO RENAULT     1

Os pneus são...
ultramacios | supermacios | macios | médios | duros

PADDOCK GP #67 RECEBE OZZ NEGRI E DEBATE TESTES DA F1 EM BARCELONA


Últimas Notícias
sábado, 27 de maio de 2017
Truck
Nascar
Indy
MotoGP
F1
F1
F1
F1
F1
F2
F1
F1
F1
F1
Superbike
Galerias de Imagens
Facebook