F1
22/09/2017 13:32

Ricciardo até elogia Vettel, mas escolhe Verstappen como “companheiro mais forte” que teve na F1

Daniel Ricciardo já teve seis companheiros de equipe na F1 - um deles foi o tetracampeão mundial Sebastian Vettel. Mesmo assim, é Max Verstappen quem o australiano considera como sendo o mais complicado de superar
Warm Up
Redação GP, do Rio de Janeiro

É verdade que Sebastian Vettel é um dos pilotos mais laureados de sua geração, tetracampeão mundial e com o nome dentre os grandes da história da F1. Para Daniel Ricciardo, no entanto, o companheiro de equipe mais complicado que teve na carreira até hoje foi Max Verstappen. Ricciardo e Verstappen estão lado a lado na Red Bull desde meados da temporada 2016.
 
A declaração de Ricciardo foi dada em entrevista para a rede de TV inglesa Channel Four. De acordo com o piloto australiano - que superou Vettel no 2014 em que ambos foram companheiros de Red Bull -, Verstappen exige mais dele. Além dos dois, os outros companheiros de equipe de Daniel na F1 foram Vitantonio Liuzzi, Narain Karthikeyan, Jean-Éric Vergne e Daniil Kvyat.
 
"Não quero tirar nada de Seb - ele era e ainda é um grande piloto -, mas acredito que Max é meu companheiro de equipe mais forte", afirmou. "Espero que ele pense o mesmo de mim!", brincou.
 
Na F1, sabe-se que os dois têm uma boa relação, mas que ficou em risco após a batida na largada do GP da Hungria do último mês de julho. Ricciardo admitiu que ficou irritado e falou demais, mas levou em consideração o pedido de desculpas sincero de Max. Agora, é passado.
 
"Estavam me tirando da pista e eu fiquei tipo 'Cara, não me toca', porque queria esperar Max passar. No calor do momento, eu talvez tenha dito algumas coisas, mas ainda acredito que me controlei bem", contou.
Daniel Ricciardo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
"Seguimos adiante... Claro que eu estava chateado, mas isso estava fora do meu controle, então o que mais eu posso fazer? Ele se desculpou como um homem, isso foi importante. Tivemos uma conversa privada, falamos no assunto", lembrou.
 
Por fim, Ricciardo admitiu que o quarto lugar no Mundial de Pilotos com alguns pódios e uma vitória não é seu objetivo, mas que vem causando bastante alegria sobre 2017.
 
"Eu tenho que tirar o máximo do que tenho agora. Quando eu vou ao pódio - ou mesmo quando fiquei em quarto em Monza -, fiquei muito feliz. Não é a minha meta, mas no momento atual estou tirando tudo que posso, então está me fazendo feliz o bastante", encerrou.
 
A F1 volta com o GP da Malásia em 1º de outubro.
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  
 

Últimas Notícias
domingo, 22 de outubro de 2017
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
F1
MotoGP
sábado, 21 de outubro de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook