F1
17/09/2017 16:12

Ricciardo encerra coletiva pós-corrida em Singapura com peido e Bottas nem consegue falar de tanto rir

Daniel Ricciardo relaxou após duas horas tensas nas ruas de Singapura. Na coletiva de imprensa que sucedeu o GP, o australiano comentou com os colegas que iria peidar. Valtteri Bottas perdeu a pose e mal conseguiu falar
Warm Up
Redação GP, de Porto Alegre


Depois da tensão do GP de Singapura, disputado neste domingo (17), os três primeiros colocados tiveram um momento de descontração na coletiva de imprensa. Já no fim do evento, Daniel Ricciardo fez um pedido honesto – o australiano virou para os pilotos da Mercedes e perguntou: “Posso peidar?”
 
O peido acabou sendo um problema para Valtteri Bottas, que ainda precisava fazer um comentário sobre a prova em finlandês. Aos risos, Bottas nem conseguia falar direito.
 
Não é de hoje que Ricciardo é um dos pilotos mais bem-humorados da F1. Seja através dos já tradicionais ‘shoeys’ ou de comentários irreverentes, o australiano carismático ganhou o afeto do público.
A coletiva da F1 em Singapura resultou em um peido de Daniel Ricciardo (Foto: Reprodução)

Mas é inegável que, de certa forma, o GP de Singapura foi frustrante para Ricciardo. Mesmo com três fortes adversários – Sebastian Vettel, Max Verstappen e Kimi Räikkönen – fora de combate, Daniel não voltou ao alto do pódio. Quem teve tal honra foi Lewis Hamilton, que venceu pela terceira vez seguida.
 
A próxima etapa da F1 é o GP da Malásia. A prova de Sepang está marcada para 1º de outubro, em duas semanas.

Hamilton aproveita largada caótica e abandono de Vettel, vence em Singapura e dispara na liderança da temporada

Lewis Hamilton deu um passo fundamental rumo à conquista do tetracampeonato mundial de F1. Com a competência de sempre, mas principalmente com a grande ajuda da sorte desta vez, o britânico alcançou um triunfo improvável na noite deste domingo (17) em Singapura. Depois de garantir apenas o quinto lugar no grid, o piloto da Mercedes disse que precisaria de um milagre para conseguir um bom resultado em termos de luta pelo título. E o milagre veio, em forma de caos, na largada em Marina Bay.

Com o asfalto bem molhado em razão da chuva que despencou minutos antes do início da prova, Max Verstappen e Kimi Räikkönen se tocaram, e o finlandês não conseguiu evitar o impacto no carro de Sebastian Vettel. Os três abandonaram. Lewis, na mesma hora, subiu de quinto para primeiro, posição mantida até o fim da corrida na cidade-estado.
 

Daniel Ricciardo foi outro piloto que levou sorte ao escapar da batida na largada e conseguiu terminar em segundo, seu sétimo pódio na temporada. E Valtteri Bottas, que foi mal o fim de semana inteiro, conseguiu aproveitar os abandonos de carros mais fortes em Singapura para finalizar em terceiro, faturando um resultado improvável. Destaque para um dos pilotos do fim de semana, Carlos Sainz, que garantiu o melhor resultado da carreira ao cruzar a linha de chegada em quarto com a Toro Rosso. Sergio Pérez, outro bom nome em Singapura, foi o quinto.
KUBICA TEM WILLIAMS COMO GRANDE CHANCE PARA VOLTAR À F1 EM 2018. E PODE "SOBRAR MUITO" PARA MASSA

Últimas Notícias
segunda-feira, 23 de outubro de 2017
F1
Copa Grande Prêmio
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
F1
F1
Nascar
F1
F1
Nascar
F1
Galerias de Imagens
Facebook