F1
01/03/2017 10:39

Rosberg faz mistério sobre futuro pós-F1 e aceita tomar drink com Bottas para dar conselhos sobre Mercedes

Campeão visitou o paddock em Barcelona e disse que finlandês terá de “entender a parte humana” da Mercedes para se dar bem. Novos carros agradaram: “Monstruosos, como a F1 tem que ser”
Warm Up
THIAGO ARANTES, de Barcelona
 

Nico Rosberg ainda não sabe muito bem o que fazer da vida depois de anunciar precocemente a aposentadoria da F1, em dezembro passado. E nem parece ter pressa para tomar uma decisão. O campeão da temporada de 2016 apareceu em Barcelona nesta quarta-feira para exercer o papel de embaixador da categoria: observou o movimento, tirou fotos, deu autógrafos... E falou sobre o que se pode esperar do futuro – dele e o do esporte que o consagrou.

“É bom estar de volta, rever minha “família” das corridas. A F1 está na moda novamente, e eu queria ver todas as novidades em primeira-mão. Os carros estão monstruosos, muito agressivos, como tem que ser”, disse o alemão, em uma concorrida entrevista na saída dos boxes da Mercedes, acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO.

Sobre o futuro, poucas pistas. “Estou pensando, vendo as opções que tenho, as oportunidades que aparecem. Não tenho pressa. Vou levar o tempo que achar necessário para tomar decisões”, disse. A decisão mais importante do piloto nos últimos anos foi justamente encerrar sua passagem pela F1. “Não me arrependo nem um pouco. Estou feliz com o caminho que escolhi.”

A função de embaixador requer diplomacia, e Rosberg aprendeu rápido. Mesmo ao tratar de um assunto espinhoso: seu antigo companheiro de equipe e arquirrival, Lewis Hamilton.
Bottas conversa com o atual campeão Nico Rosberg nos boxes da Mercedes (Foto: Georg Nolte/Twitter)

Questionado a respeito da polêmica declaração do inglês sobre o compartilhamento de informações entre companheiros de equipe, o alemão evitou criticá-lo.
"Acho que já tive essa conversa antes... Pensando desde a perspectiva do piloto, as coisas eram melhores antigamente, nos anos 1970, porque era competição pura. Mas agora vivemos em um mundo mais tecnológico e isso acaba sendo parte de um esporte super profissional”, avaliou.
Com a saída de Rosberg, a Mercedes apostou no finlandês Valtteri Bottas, que estava na Williams. Para o campeão, o novo companheiro pode complicar a vida de Hamilton. “Acho que podemos esperar que ele será um rival forte, sim. Valtteri é um grande piloto, pode desafiar Lewis, mas é difícil prever como será. Sabemos que superar Lewis é algo muito difícil”.

Difícil, mas não impossível, como o próprio Rosberg provou em 2016. Por isso, Bottas já disse que gostaria de receber conselhos do alemão, que já se prontificou a ajudar.

“Eu gostaria de falar com ele sobre a parte humana, sobre como são as pessoas da equipe, e como ele poderia integrar-se melhor. Eu poderia ajudá-lo nisso. Seria legal tomar um drink com ele em algum momento”, afirmou.
 
PADDOCK GP #66 RECEBE LUCAS DI GRASSI, DEBATE F-E E NOVOS CARROS DA F1


Últimas Notícias
sábado, 27 de maio de 2017
Truck
Nascar
Indy
MotoGP
F1
F1
F1
F1
F1
F2
F1
F1
F1
F1
Superbike
Galerias de Imagens
Facebook