F1
17/04/2017 09:15

Sem perspectivas na McLaren, Alonso inicia conversas com Renault por possível volta em 2018, diz jornal

Segundo o diário alemão ‘Bild’, Fernando Alonso já iniciou as negociações com a Renault visando um possível retorno à escuderia francesa, onde viveu seus melhores anos na F1, em 2018. A revista ‘Auto Bild’ vai além e informa que as conversas começaram em Bahrein no último sábado por meio do empresário de Alonso e o diretor da Renault, Cyril Abiteboul
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 

A insatisfação de Fernando Alonso com a falta de perspectiva de viver novamente bons momentos na F1 com a McLaren é evidente. No último domingo, no GP do Bahrein, o espanhol deu mais uma amostra do quanto está frustrado com a situação e disparou abertamente contra a Honda via rádio ao apontar que “nunca teve tão pouca potência na vida”. Sonhando com a chance de correr em Indianápolis “para esfriar a cabeça”, Alonso já começa a pensar em um novo rumo na F1. Que poderia ser, na verdade, um velho rumo: a Renault.
 
Segundo informa o jornal alemão ‘Bild’, Alonso começou a negociar com a Renault visando um possível retorno a Enstone em 2018. Foi justamente com a Renault que o espanhol viveu seus melhores momentos na F1 e conquistou os dois títulos mundiais da sua carreira, em 2005 e 2006. Depois, Fernando retornou à Renault após uma passagem vitoriosa, porém tumultuada com a McLaren em 2007, ficando mais dois anos em Enstone antes de se transferir para a Ferrari.
 
Alonso está no seu último ano de contrato com a McLaren, porém completamente farto da falta de competitividade do carro e, principalmente, do motor Honda. Em três corridas disputadas, o bicampeão do mundo abandonou todas elas.

No Bahrein, o piloto viveu nova frustração e deixou a corrida depois de reclamar muito da falta de competitividade da unidade motriz construída pela fábrica japonesa. Mesmo com a confirmação da sua ida para Indianápolis e com uma relação muito mais franca com Zak Brown, novo chefão da McLaren, Alonso deixou claro que tal situação "não aproxima e também não distancia" de uma eventual renovação.
Fernando Alonso viveu os melhores momentos da sua carreira na Renault (Foto: LAT/Renault)
Mas Fernando indicou que tende a continuar na F1 no ano que vem. Embora esteja totalmente frustrado com a falta de perspectivas na McLaren, Alonso está muito empolgado com a nova F1 e com os carros mais desafiadores que nasceram na esteira do novo regulamento técnico.
 
Na entrevista coletiva da última quinta-feira no Bahrein, Alonso deixou claro que tem um objetivo em mente: lutar pelo título no ano que vem. “Definitivamente. Quero vencer, estou aqui para vencer, não para ser quinto ou sexto. Acho que agora estou no melhor da minha carreira em termos de pilotagem, então, para o ano que vem, este é o objetivo. Lutar pelo título mundial”, declarou.
 
E a Renault pode ser a grande chance para Alonso voltar a sonhar com voos mais altos. Sem espaço na Mercedes, Ferrari e tampouco na Red Bull, é na escuderia anglo-francesa que Fernando pode encontrar seu porto seguro depois de três anos seguidos de frustrações em uma McLaren que lhe paga o melhor salário da F1, mas não consegue entregar um carro à altura do talento do bicampeão.
 

O ‘Bild’ informa que “a Renault quer trazer o veterano de volta e fazer de Nico Hülkenberg seu companheiro de equipe em 2018”.
 
Por sua vez, a revista ‘Auto Bild’ vai além e diz que as negociações tiveram início justamente neste fim de semana no Bahrein, mais precisamente na manhã de sábado, envolvendo o empresário de Alonso, Luís García Abad, e o diretor-geral da Renault, Cyril Abiteboul. Sobre a McLaren, Fernando avisou que não conversaria sobre uma eventual renovação de contrato antes do início do verão europeu, ou seja, no meio de 2017.
 
PADDOCK GP #73 DEBATE: VERSTAPPEN É O PILOTO MAIS IMPRESSIONANTE DA F1?



Últimas Notícias
sexta-feira, 23 de junho de 2017
Indy
F2
Indy
Indy
Indy
F1
F1
Indy
MotoGP
F1
F1
F1
F1
Indy
F1
Galerias de Imagens
Facebook