F1
09/11/2014 22:00

‘Setor G’: Impecável em Interlagos, Rosberg enfim controla agressividade de Hamilton. Pena que tarde demais

Nico Rosberg conseguiu em Interlagos uma vitória importante, que serviu como uma resposta e um impulso do ponto de vista psicológico. Mas o desempenho impecável no GP do Brasil pode ter chegado tarde demais, diante do que ainda resta nesta temporada. Lewis Hamilton ainda tem o queijo e goiabada nas mãos
Warm Up
EVELYN GUIMARÃES, de Interlagos
Nico Rosberg enfim completou o trabalho perfeito que começou ainda na sexta-feira. E cumpriu a meta que havia traçado, ou seja, converter a fantástica pole do sábado em uma importante vitória no domingo. E venceu com categoria, exibindo um desempenho impecável, seguro e sem erros. Não se intimidou com a pressão do rival e se fortaleceu.

A verdade é que Nico precisava de uma vitória, precisava de uma performance tão boa ou melhor do que a do companheiro de Mercedes para finalmente recolocar seu campeonato nos trilhos e tentar representar uma ameaça real a Lewis Hamilton daqui a duas semanas, em Abu Dhabi, onde a F1 desembarca para a decisão do título em meio a uma criticada regra de pontuação dobrada.

O alemão fez o que tinha de fazer na pista paulistana. Aliás, desde que pisou no novo asfalto do Autódromo José Carlos Pace, o filho de Keke Rosberg não fez outra coisa a não ser colocar seu nome na tabela de tempos como o mais veloz — importante destacar que Nico parecia outra pessoa aqui. Não tinha mais o semblante carregado das últimas provas e exibiu bom humor.
Nico Rosberg venceu o GP do Brasil (Foto: Getty Images)
Diante disso, o piloto liderou todos os treinos livres, cravou a pole, venceu a corrida e tirou sete pontos da diferença de 24 que tinha para o líder Hamilton. Mas não foi uma prova fácil para o germânico. Rosberg teve de controlar o ímpeto agressivo de Hamilton e o fez com maestria, diga-se. Nico saiu fortalecido daqui, sem dúvida. Toto Wolff, o chefão da Mercedes, falou sobre que a resposta dada pelo dono do carro #6 neste domingo pode ser encarada como uma reviravolta interessante, afirmando que foi também uma vitória psicológica.

O austríaco não deixa de ter razão. Nico vai chegar mentalmente muito mais forte em Abu Dhabi e, nesse cenário, ele se torna também um piloto muito difícil de ser batido, porque guia com frieza e sem erros, como demonstrou em seus triunfos ao longo do ano e também hoje. Rosberg pode se valer muito disso em Yas Marina. Afinal, Hamilton errou hoje, quando estava tentando tirar a diferença para o colega.

Só que Lewis está em uma posição privilegiada demais. E a reação impecável que Rosberg teve hoje deveria ter acontecido antes. Diante do cenário que se desenha, o alemão terá muito mais a fazer em Abu Dhabi. Talvez, a resposta, ainda que importante, tenha vindo tarde demais.

As imagens do GP do Brasil da F1
Últimas Notícias
sexta-feira, 20 de janeiro de 2017
Rali
Stock Car
F1
MotoGP
F-E
MotoGP
MotoGP
Outras
F1
MotoGP
F1
MotoGP
F1
MotoGP
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook