F1
11/03/2017 07:57

Vettel diz que 2016 foi ano “mais importante” para nova ascensão da Ferrari: “Aprendemos muitas lições”

A Ferrari passou por um momento ruim em 2016, mas “aprendeu muitas lições” e cresceu. Sebastian Vettel crê que a equipe evoluiu, mas ainda não a ponto de tirar o favoritismo de 2017 das mãos da Mercedes
Warm Up
Redação GP, de Porto Alegre
 
Sebastian Vettel viveu uma boa pré-temporada com a Ferrari. A equipe italiana anotou os melhores tempos dos testes e já é vista como principal ameaça ao poderio da Mercedes. Por trás dessa ascensão existe um aprendizado duro: a equipe precisou passar por um 2016 decepcionante para aprender as lições que podem levar a um 2017 vitorioso.
 
“Diria que o ano passado foi o mais importante para nós”, disse Vettel, falando ao ‘Motorsport.com’. “Você olha os resultados e diz que não tivemos tanto sucesso, mas acho que o que aconteceu nos bastidores foi muito, muito importante para dar um passo adiante, e espero que tenhamos feito isso. Mas não acho que teremos uma ideia clara disso até Melbourne”, seguiu.
 
“Acho que ano passado nós aprendemos muitas lições. A equipe inteira cresceu. Claro que 2015 foi um ótimo ano para mim, para a equipe voltar a vencer. 2016 foi um passo para trás em termos de resultados, mas acho que um grande passo adiante em termos de equipe”, considerou.
Sebastian Vettel (Foto: Divulgação)

Em 2016, a Ferrari só perdeu terreno para equipes rivais. A Mercedes abriu vantagem, enquanto a Red Bull chegou e passou com certa facilidade. Vettel e Räikkönen viraram reféns de uma equipe que não empolgava ninguém.
 
Agora que a possibilidade de vencer com frequência se apresenta, Vettel opta pela cautela. O tetracampeão não espera mais do que uma briga pelo pódio no GP da Austrália. No que depender de Sebastian, o favoritismo ainda é da Mercedes.
 
“Acho que podemos brigar por pódio na Austrália e isso seria ótimo, mas ainda falta muito para isso. Eu sei que em termos de tempo não falta tanto assim, mas ainda temos muito para aprender, muito a fazer”, ponderou.
 
“Se você vence três mundiais seguidos como equipe, então é óbvio quem é o favorito, independente de mudanças no regulamento. Eles são fortes, trabalham bem, então [a Mercedes] é a equipe a ser batida”, finalizou.

A temporada 2017 da F1 se inicia em 26 de março, data escolhida para o GP da Austrália.
 
PADDOCK GP #68 ANALISA SEGUNDA SEMANA DE TESTES DA F1 EM BARCELONA


Últimas Notícias
domingo, 28 de maio de 2017
Indy
Indy
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Superbike
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook