F1
16/04/2017 13:37

Vettel tira proveito de melhor estratégia da Ferrari e punição de Hamilton para vencer GP do Bahrein

Sebastian Vettel tirou proveito de uma melhor estratégia da Ferrari e de uma punição a Lewis Hamilton para conquistar a segunda vitória em 2017 na F1, se colocando agora como líder isolado do campeonato. À Mercedes coube completar o pódio, com Lewis Hamilton à frente de Valtteri Bottas. Felipe Massa terminou na sexta colocação
Warm Up
EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
 

Pela segunda vez no ano, a Ferrari fez um melhor trabalho que a Mercedes no pit-wall. E ainda contou com o inesperado. Mas Sebastian Vettel se colocou impecável durante o GP do Bahrein e tirou proveito de todas as oportunidades que surgiram ao longo das 57 voltas em Sakhir, conquistando como prêmio a vitória, o que o põe como líder isolado do campeonato com 68 pontos, sete a mais que Lewis Hamilton. Ainda, foi o segundo triunfo do alemão na temporada e a 44ª da carreira. 
 
Aos tricampeões restou o pódio, com Hamilton à frente de Valtteri Bottas. A verdade é que o britânico não viveu os melhores de seus dias no Bahrein. Largando em segundo, Lewis perdeu a posição na largada. Depois, ainda foi punido por segurar um rival do pit-lane, e isso lhe custou a chance de brigar pela vitória. No fim, teve de andar rápido para se recuperar e cruzar a linha em segundo, em uma tentativa de minimizar os prejuízos. O pole Bottas ficou mesmo com a última posição do pódio.
 
Kimi Räikkönen e Daniel Ricciado completaram o top-5. Figurando sempre por perto das três principais equipes, Felipe Massa terminou em sexto. Sergio Perez, Romain Grosjean, Nico Hülkenberg e Esteban Ocon completaram a zona de pontos.
Sebastian Vettel venceu pela segunda vez no Bahrein (Foto: Ferrari)
Confira como foi o GP do Bahrein de F1

O domingo em Sakhir começou com a notícia do abandono de Stoffel Vandoorne. Quando os carros já se encaminhavam para o grid, a equipe inglesa informou sobre os problemas com o motor Honda e confirmou que o belga estava fora da corrida barenita. É a terceira unidade de potência no carro #2, em um ano em que só se permite o uso de quatro motores. O piloto largaria da 17ª colocação. Dito isso, o grid foi formado sob temperaturas mais amenas dos que nos últimos anos, na casa de 25ºC. No asfalto, os termômetros registravam 30ºC, enquanto a umidade relativa do ar seguia maior também, em 58%.
 
No grid, todo mundo optou por sair com os supermacios (vermelhos), exceto Marcus Ericsson. O piloto da Sauber decidiu iniciar a corrida com os pneus macios (amarelos). E assim eles foram para a largada.
 
No apagar das luzes no início da noite em Sakhir, o pole Valtteri Bottas saiu bem da primeira posição e logo assumiu a liderança, trazendo consigo Sebastian Vettel. Lewis Hamilton até saiu sem problemas, mas, sem a mesma tração dos adversários, teve de contornar a primeira curva atrás do tetracampeão. Mais atrás, Max Verstappen pulou para quarto, à frente de Daniel Ricciardo e Felipe Massa. Kimi Räikkönen, entretanto, perdido três colocações na sequência da volta inicial e era o sétimo, tendo atrás Nico Hülkenberg, Romain Grosjean e Esteban Ocon, que passou quatro carros logo na primeira volta.
Largada do GP do Bahrein, a terceira etapa do campeonato 2017 (Foto: Reprodução/Bahrein)

Ainda sobre a largada, Carlos Sainz e Daniil Kvyat chegaram a se tocar. Enquanto o espanhol ainda teve como se colocar em 11º, o russo caiu para 18º. 
 
Lá na frente, Vettel deu início a perseguição para cima do líder Bottas, enquanto Hamilton apenas acompanhava os dois. A diferença entre os três era de 1s4 na quinta passagem do trio. As Red Bull também vinham pouco atrás, enquanto Massa já lidava com a pressão de Räikkönen. Até que o finlandês conseguiu a ultrapassagem no fim da reta dos boxes, na volta 8. Assim, o brasileiro da Williams caía para sétimo.

Já o líder Bottas tentava de todo jeito escapar de Vettel, mas a tarefa se mostrava difícil. O ferrarista se mostrava mais rápido a cada volta, não permitindo que a diferença superasse 1s. Hamilton, por outro lado, enfrentava os ataques de Verstappen, que tinha também na cola o companheiro de Red Bull, Daniel Ricciardo. Foi nesse momento da corrida, no nono giro, que Lance Stroll decidiu parar e mudar os pneus para os macios. O canadense voltou em 18º, ao mesmo tempo em que Kevin Magnussen abandonava a disputa. 

Dessa forma, a ordem na décima passagem da corrida árabe era: Bottas, Vettel, Hamilton, Verstappen, Ricciardo, Räikkönen, Massa, Hülkenberg, Grosjean, Ocon, Sainz, Pérez, Palmer, Alonso, Werhlein, Kvyat, Ericsson e Stroll. 

Um giro depois, a Ferrari decidiu chamar Vettel para a troca de pneus. O alemão parou e voltou com os supermacios novamente, na 12ª posição do pelotão. Enquanto isso, a Mercedes apenas observava. A Red Bull, por outro lado, seguiu os ferraristas e também pediu para Verstappen parar na 12º volta. Só que a corrida do holandês não durou muito mais. Logo depois de deixar os boxes, Max passou reto em uma curva e bateu, se queixando de problemas de freios. Ao mesmo tempo, Räikkönen fazia seu pit-stop, também mudando para os pneus supermacios. 

Enquanto isso, Stroll surgia parado na pista. Pouco depois veio a explicação: o canadense bateu com Sainz em uma disputa na primeira curva da corrida árabe. Por causa do incidente, o safety-car foi acionado na volta 14. E foi neste momento, na abertura da 15ª passagem, que a Mercedes chamou Bottas e Hamilton - e enquanto o finlandês mudou para supermacios, o britânico optou pelos macios. Ricciardo veio logo atrás. Só que Hamilton acabou 'segurando' o australiano na entrada do pit-lane. O incidente foi parar na mesa dos comissários. E não demorou para vir o veredito: 5s de penalty para o inglês. 

Muita gente também foi aos boxes nesta fase da corrida com a safety-car.
Acidente entre Stroll e Sainz (Foto: Reprodução)


Depois de todas as paradas, a ordem atrás do carro de segurança mostrava Vettel na liderança, seguido por Bottas, Ricciardo, Hamilton, Massa, Räikkönen, Hülkenberg, Ericsson, Pérez e Grosjean. Aí a corrida voltou à vida no giro 16. 

E Bottas já tentou atacar Vettel, mas o tetracampeão soube como segurar a liderança. Mais atrás, Hamilton já passava Ricciardo, para recuperar a terceira posição. Massa, por sua vez, aparecia em quinto, novamente travando uma batalha com Räikkönen. Ricciardo vinha mais atrás, tendo Pérez, Hülkenberg, Grosjean e Ocon completando o top-10. 

Quando a prova chegou na volta 24, Räikkönen finalmente tomou o quinto lugar de Massa. Mais atrás, Palmer (11º), Kvyat (12º) e Alonso (13º) protagonizavam uma dura uma batalha no pelotão intermediário. E a briga teve direito a até um toque entre o inglês e o russo, que voou lasca - literalmente. Enquanto isso, o espanhol se queixava novamente da falta de potência do motor Honda. 

Lá na frente, Bottas abriu para Hamilton na volta 27. E o tricampeão começou a imprimir um ritmo forte na tentativa de alcançar o líder Vettel, que vinha 6s2 à frente da dupla da Mercedes. Räikkönen estava mais longe dessa disputa, enquanto Massa agora tinha Ricciardo em seus espelhos. E a ultrapassagem também não tardou, vindo na 30ª passagem.

Apenas um giro depois, a Mercedes decidiu chamar Bottas aos boxes. Como os supermacios não estavam mais rendendo no carro do nórdico, a troca foi inevitável. Valtteri voltou com os compostos macios na volta 31. Três passagens depois, o líder Vettel veio aos pits também, mudando para os macios. Enquanto isso, Hamilton assumia a ponta, tendo Räikkönen, Vettel, Ricciardo, Bottas e Massa nas seis primeiras posições. 

De macios novos, o #5 chegou rápido no companheiro ferrarista e passou também sem nenhum problema, para assumir a segunda colocação da corrida. Na ponta, Hamilton tentava abrir distância, mas a diferença seguia na casa dos 15s. E isso foi assim até que Vettel começou a andar em 1min33s826, na volta 37, se aproximando do líder. Ao mesmo tempo, Räikkönen e Massa foram aos pits. E ambos deixaram os pits com os macios. E o finlandês voltou em quinto, logo à frente do brasileiro.

Aí na volta 44, Hamilton finalmente foi aos boxes. E pagou a punição de 5s, perdendo no total 8s9 nos pits. O tricampeão mudou para os pneus macios e voltou em terceiro, atrás do agora líder Vettel e do segundo colocado Bottas. E o inglês deu início a uma perseguição ao companheiro de equipe, o superando com facilidade duas passagens depois, assumindo a vice-liderança.

Hamilton, então, fez aquilo que se esperava dele. Começou a imprimir um ritmo muito forte, andando mais de um 1s melhor que Vettel, mas o esforço não foi recompensando. E o inglês teve mesmo de se contentar com o segundo lugar. Lá na frente, o ferrarista comemorou mais uma vitória - a segunda do ano. Bottas completou o pódio. A parte final da corrida ainda viu um Fernando Alonso irritado pela falta de potência do motor Honda. O espanhol, de novo, não pode completar a prova. 

A F1 volta daqui a duas semanas com o GP da Rússia. 

F1, GP do Bahrein, Sakhir, final:

1   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:33:53.573 57 voltas
2   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes +6.660  
3   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes +20.397  
4   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari +22.475  
5   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer +39.346  
6   19 Felipe MASSA BRA Williams Mercedes +54.326  
7   31 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes +1:02.606  
8   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari +1:14.865  
9   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault +1:20.188  
10   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes +1:35.711  
11   94 Pascal WEHRLEIN ALE Sauber Ferrari +1 volta  
12   26 Daniil KVYAT RUS Toro Rosso Renault +1 volta  
13   30 Jolyon PALMER ING Renault +1 volta  
14   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Honda NC  
    9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari NC  
    55 Carlos SAINZ JR ESP Toro Rosso Renault NC    
    18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes NC    
    33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer NC    
    20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari NC  
    2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Honda NC  
               
               
Recorde Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:28.792 15/04/2017
Melhor volta Pedro DE LA ROSA ESP McLaren Mercedes 1:34.223 03/04/2005


O GRANDE PRÊMIO transmite todas as atividades do GP do Bahrein de F1 neste fim de semana. Acompanhe tudo AO VIVO e em TEMPO REAL, com o novo livetiming.



PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP



Últimas Notícias
sexta-feira, 23 de junho de 2017
Indy
F2
Indy
Indy
Indy
F1
F1
Indy
MotoGP
F1
F1
F1
F1
Indy
F1
Galerias de Imagens
Facebook