F2
02/07/2016 15:37

Evans leva a melhor em meio ao caos da corrida 1 da GP2 na Áustria e vence em dia de dobradinha da Campos

Teve chuva molhando só metade do circuito, teve piloto batendo na saída dos boxes, teve carro abandonando no meio do pit-lane. Do começo ao fim, a primeira corrida do fim de semana da GP2 foi caótica. Quem levou a melhor foi Mitch Evans
Warm Up
VITOR FAZIO, de Porto Alegre
Procure pela palavra ‘caos’ no dicionário e você há de encontrar fotos da corrida 1 da GP2 na Áustria, neste sábado (2). A prova austríaca foi imprevisível do começo ao fim, muito por conta das patacoadas dos jovens pilotos. Ao fim da disputa, Mitch Evans surgiu como vencedor, comandando uma improvável dobradinha da Campos.
 
Improvável muito por conta do segundo colocado. Sean Gelael, que vinha fazendo uma temporada ignorável, surgiu em segundo na base da estratégia. Trata-se do primeiro pódio do piloto indonésio na categoria – e provavelmente último. Raffaele Marciello teve seus altos e baixos, brigou pela ponta e terminou em terceiro.
 
Luca Ghiotto fechou em quarto, com Jimmy Eriksson em quinto. Oliver Rowland, Norman Nato, Sergey Sirotkin, Gustav Malja e Jordan King fecharam a zona de pontos.
Mitch Evans (Foto: GP2 Media)
A prova evidentemente ficou marcada pelo caos. Já na largada Sergio Canamasas aprontou das suas, quase levantou voo e abandonou. Depois, a chuva meio, molhou só metade da pista e vitimou o favorito Pierre Gasly. Mais algumas voltas e, sob safety-car, Artem Markelov conseguiu a proeza de bater nos boxes sob safety-car.
 
Saiba como foi a corrida 1 da GP2 na Áustria
 
A largada no Red Bull Ring prometia ser caótica. A chuva que marcou o treino classificatório da F1 acabou com a aderência da pista e poderia prejudicar aqueles pilotos mais apressados.
 
A largada foi dada e Sergey Sirotkin se deu mal. O pole caiu para terceiro em questão de metros, entregando posição para ambos Antonio Giovinazzi e Pierre Gasly. Luca Ghiotto e Raffaele Marciello fechavam o top-5.
 
Mais atrás, Sergio Canamasas aprontava das suas. O atrapalhado piloto se enroscou com Gustav Malja em um toque que acabou com a corrida do espanhol. Sobrou também para Nabil Jeffri, que abandonaria na volta seguinte.
 
Na frente do pelotão, Giovinazzi e Gasly abriam uma bela vantagem. Os companheiros da Prema tinha quase 2s sobre Sirotkin e logo começaram a batalhar. Na aproximação da curva 2, Pierre mergulhou e roubou a liderança.
 
Com nove voltas completas Gasly já estava com mais de 1s de vantagem sobre Giovinazzi, suficiente para evitar a asa-móvel alheia.
 
Um pouco atrás, dois compatriotas começavam a se bicar. Ghiotto, com o equipamento mediano da Trident, tentava segurar Marciello do jeito que dava. Eventualmente o DRS cumpriu seu papel e permitiu a troca de posições. Raffaele claramente tinha ritmo e poderia ser um forte candidato ao pódio.
Sean Gelael foi ao pódio (Foto: GP2 Media)
A volta 16 reservou uma enorme reviravolta para a corrida: um temporal atingiu o Red Bull Ring, mas só em uma parte do circuito. Desse jeito não valia a pena trocar pneus, mas a situação certamente ficava muito complicada para os pilotos.
 
De tanto brigar para ficar na pista, Gasly cometeu um erro gravíssimo. O francês, que sofre para acumular pontos, rodou sozinho e abandonou no ato. Giovinazzi, novamente líder, se arrastava na pista enquanto o safety-car era acionado.
 
Havia a dúvida sobre parar ou não, colocar intermediários ou não. Norman Nato e Alex Lynn apostaram nos pneus para chuva, mas pareciam destinados ao erro: a pista começou a secar rapidamente, o que serviria para destruir as borrachas alternativas.
 
Giovinazzi não relargou muito bem, permitindo a aproximação de Sirotkin. O russo, todavia, errou na saída da curva 2 e permitiu a ultrapassagem de Marciello.
 
Agora em segundo, Marciello tirou a sorte grande: Giovinazzi escapou na curva 1, perdeu tempo e entregou a liderança para Raffaele. Antonio voltou em segundo e precisaria partir para a ofensiva.
 
Logo atrás, Ghiotto saltava de sexto para terceiro apenas por não errar: o piloto da Trident contou com um erro coletivo de três pilotos na curva 1, entregando um lote de posições. Rowland e Markelov fechavam o top-5.
 
A briga pela primeira posição voltou a esquentar na sequência. Giovinazzi deu o troco em Marciello e retomou a primeira posição. Nesse meio tempo, Ghiotto colocou nos dois, entrando na festa. O trio carcamano estava dando tudo pela vitória.
 
Mas aí outro safety-car foi necessário. Marvin Kirchhöfer rodou sozinho e deixou o carro morrer. Em seguida, Markelov teve um piripaque mental: o russo não conseguiu fazer a curva na saída dos boxes, bateu na mureta e abandonou. Por causa desse auê, a bandeira vermelha foi acionada.
 
Pouco antes da interrupção absoluta da prova, quase todos foram aos boxes para fazer o pit obrigatório. Menos algumas zebras: Philo Armand, Mitch Evans, Sean Gelael, Jimmy Eriksson e René Binder optaram por tentar algo diferente.
 
Armand, todavia, cometeu um erro que não se vê nem na F4 indonésia. O asiático ultrapassou o safety-car, foi punido e entregou de bandeja a oportunidade de vitória mais clara da carreira.
 
Pouco depois, drama para Giovinazzi: o italiano ficou empacado no pit-lane, não conseguindo dar sequência à corrida. Assim, com dois pilotos fora de combate, Mitch Evans se viu líder, com Sean Gelael em segundo.
 
Na relargada, a dobradinha da Campos estava funcionando bem. Evans disparou, enquanto Gelael também conseguia uma boa margem sobre o terceiro, Marciello. Ghiotto e Rowland completavam o top-5 nas primeiras voltas de bandeira verde.

1 MITCH EVANS NZL PERTAMINA CAMPOS 40 voltas  
2 SEAN GELAEL INA PERTAMINA CAMPOS +4.6  
3 RAFFAELE MARCIELLO ITA RUSSIAN TIME +10.7  
4 LUCA GHIOTTO ITA TRIDENT +12.3  
5 JIMMY ERICSSON SUE ARDEN +12.6  
6 OLIVER ROWLAND ING MP +15.5  
7 NORMAN NATO FRA RACING ENGINEERING +16.5  
8 SERGEY SIROTKIN RUS ART +19.7  
9 GUSTAV MALJA SUE RAPAX +20.2  
10 JORDAN KING ING RACING ENGINEERING +22.7  
11 ARTHUR PIC FRA RAPAX +24.7  
12 NICHOLAS LATIFI CAN DAMS +25.6  
13 ALEX LYNN ING DAMS +27.0  
14 DANIËL DE JONG HOL MP +1 volta  
15 PHILO PAZ ARMAND INA TRIDENT +1 volta  
16 RENÉ BINDER AUT ART +2 voltas  
17 ANTONIO GIOVINAZZI ITA PREMA +11 voltas NC
18 ARTEM MARKELOV RUS RUSSIAN TIME +12 voltas NC
19 MARVIN KIRCHHÖFER ALE CARLIN +14 voltas NC
20 PIERRE GASLY FRA PREMA +23 voltas NC
21 NABIL JEFFRI MAL ARDEN +39 voltas NC
22 SERGIO CANAMASAS ESP CARLIN +40 voltas NC
 
PADDOCK GP #35 DEBATE MOTOGP, STOCK CAR E FAZ PRÉVIA DA F1 E FINAL DA F-E


Últimas Notícias
sábado, 25 de março de 2017
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
F1
F1
MotoGP
Nascar
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook