F2
27/08/2016 15:09

Gasly fatura vitória categórica na corrida 1 em Spa-Francorchamps e se isola na liderança da GP2

Pupilo da Red Bull, Pierre Gasly coroou um sábado bem-sucedido com a vitória na corrida 1 em Spa-Francorchamps. O triunfo foi o terceiro do francês na temporada e o colocou na liderança isolada do campeonato, enfiando 23 pontos de vantagem para Sergey Sirotkin
Warm Up
FERNANDO SILVA, de Sumaré

Pierre Gasly vai se consolidando como o grande favorito ao título da GP2 em 2016. O francês, que conta com amplo apoio da Red Bull e, segundo rumores, está bem cotado para assumir um lugar na Toro Rosso em 2017, alcançou uma vitória categórica neste sábado (27) na corrida 1 da etapa da Bélgica, em Spa-Francorchamps. O piloto largou em segundo, perdeu a ponta para Gustav Malja no começo da prova, mas se recuperou e depois só ficou longe da liderança enquanto seus oponentes retardaram a parada obrigatória. Depois que tudo se normalizou, Gasly voltou à ponta e cruzou a linha de chegada na frente após 25 voltas. Foi a sua terceira vitória na temporada.
 
Para se ter noção da força de Gasly, o segundo colocado, Jordan King, terminou apenas 11s2 atrás. Alex Lynn completou o pódio em Spa-Francorchamps, enquanto Raffaele Marciello foi o quarto. Artem Markelov, que completou muitas voltas na liderança após ter sido o último piloto a realizar sua parada obrigatória, terminou em quinto, à frente de Giovinazzi, que perdeu clara chance de chegar à vitória na Bélgica.
 
Luca Ghiotto foi o sétimo, seguido justamente por Malja, que perdeu muito rendimento ao longo da disputa. Sergey Sirotkin ainda conseguiu salvar alguns pontos e foi o melhor de uma disputa feroz na última volta que teve ainda Oliver Rowland, décimo colocado, e Sergio Canamasas, que rodou e ficou de fora dos pontos.
 
Após a disputa deste sábado, Gasly assumiu de forma isolada a liderança do campeonato. O francês, que estava empatado em 113 pontos com Sirotkin, somou 25 pontos em Spa-Francorchamps e agora tem 138, enquanto Sirotkin ficou com 115. Marciello encostou no russo e agora está com 114 pontos.

Pierre Gasly brilhou em Spa e assumiu a liderança isolada na GP2 (Foto: GP2)
Saiba como foi a corrida 1 da GP2 em Spa-Francorchamps
 
A largada do pole-position Antonio Giovinazzi foi desastrosa. O italiano simplesmente não conseguiu tracionar e perdeu muitas posições. Quem levou a melhor, de forma surpreendente, foi o sueco Gustav Malja, que pulou para a ponta logo na primeira curva. Giovinazzi caiu para quinto lugar, atrás de Malja, Pierre Gasly, Norman Nato e do britânico Jordan King. 
 
Mas na volta 5, Malja não resistiu ao melhor ritmo do carro de Gasly. No fim da grande reta, na entrada da La Source, o francês colocou de lado e fez a ultrapassagem para não só assumir a liderança, mas também para abrir vantagem e se colocar como favorito à vitória na Bélgica.
 
Na volta seguinte, foi a vez de Nato fazer a ultrapassagem sobre o sueco para subir para segundo. Malja, aliás, caiu de terceiro para sexto, sendo ultrapassado por Giovinazzi, Raffaele Marciello e Sergey Sirotkin, após se encaminhar para os boxes para fazer sua parada obrigatória, ainda no início da prova. King, Alex Lynn e Sergio Canamasas, de volta ao grid, também entraram nos boxes.
 

Gasly se encaminhou para os boxes na volta 8 e, assim como Marciello, Arthur Pic e Luca Ghiotto, trocou os pneus macios pelos duros para ir até o fim da corrida em Spa-Francorchamps. Na volta, o francês, pupilo da Red Bull, foi ultrapassado por King, mudando todo o panorama da prova.
 
Mas o britânico da Racing Engineering não resistiu muito tempo à frente de Gasly, que recuperou sua posição na volta 9. O francês, de quebra, anotava a então melhor volta da corrida: 2min01s888, subindo para o oitavo lugar. O líder era Artem Markelov, que seguia na pista usando os pneus macios e ainda não tinha feito sua parada. Gasly era o melhor posicionado na pista dentre os que já tinham realizado o pit-stop obrigatório.
 
A ‘remontada’ de Gasly continuava depois de o francês passar Mitch Evans e subir para sexto. A diferença para o líder, Markelov, era de 17s3, mas o piloto da Prema estava em boas condições para lutar pela vitória no fim da tarde de sábado. Em seguida, na 15ª volta, Gasly brilhava de novo ao ultrapassar Jimmy Eriksson e avançar para quinto. Era uma grande corrida do pupilo da Red Bull.
 
Então era chegada a hora dos últimos pilotos realizarem suas paradas. Markelov entrou nos boxes na volta 19 e finalmente fez a troca. Aí Gasly retomou a liderança da disputa, seguido por Jordan King. O outro piloto da Racing Engineering, Nato, era o terceiro, ficou com seu carro parado após sair da última curva da pista. A direção de prova então acionou o safety-car virtual.
 
Na relargada, Gasly tinha vantagem confortável de 8s4 para King e estava com a vitória nas mãos. A briga então era pelo sexto lugar, envolvendo Luca Ghiotto, Markelov e Malja, com 0s5 separando os três pilotos. Quem terminasse em oitavo lugar teria o direito, pela regra do grid invertido, de largar na pole da corrida 2, a mais curta do fim de semana. Mais atrás, em 12º, Nobuharu Matsushita marcava a melhor volta da prova: 2min00s976.
Pódio da GP2 com Gasly entre Jordan King e Alex Lynn (Foto: Reprodução)
Outra briga boa, que valia pelo nono lugar, era entre Sergio Canamasas, Sergey Sirotkin e Oliver Rowland, que ficava de fora do rol dos pontuadores. Na última volta, Canamasas ficou para trás após disputa de pista com Rowland, tocou no carro do britânico e rodou. Mas tanto ele como Sirotkin conseguiram passar o piloto da Carlin antes da linha de chegada, com o russo chegando em nono.
 
Ao fim de 25 voltas, Gasly confirmou a supremacia e confirmou uma vitória tranquila na tarde deste sábado em Spa-Francorchamps. Jordan King e Alex Lynn completaram o pódio na Bélgica.
PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1


Últimas Notícias
sábado, 29 de abril de 2017
Indy
sexta-feira, 28 de abril de 2017
Indy
Rali
Nascar
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook