GT Brasil
02/12/2012 15:16

Jimenez aproveita início forte de corrida de Bonifácio e dá vitória à Mercedes em Cascavel na corrida 2

Sergio Jimenez garantiu a vitória da Mercedes neste domingo (2) em Cascavel, que recebeu a sétima e penúltima etapa do GT Brasil em 2012. Claudio Ricci foi o segundo, à frente de Renan Guerra
Warm Up
Redação GP, de São Paulo

Sergio Jimenez levou com maestria a Mercedes à vitória neste domingo (2) em Cascavel, palco da sétima e penúltima etapa do GT Brasil em 2012. Aproveitando um início forte de corrida realizado pelo companheiro Paulo Bonifácio, o paulista não encontrou adversários na segunda parte da prova e recebeu a bandeira quadriculada na frente na pista paranaense, resultado que deixou a dupla viva na disputa do título. Claudio Ricci cruzou em segundo a bordo da Ferrari 458 Italia. A terceira colocação ficou com Renan Guerra, que conseguiu se livrar da pressão de Cacá Bueno na parte final da corrida. O carioca foi o quarto, à frente do líder do campeonato, Duda Rosa. 

 

Jimenez venceu a segunda corrida do GT Brasil em Cascavel neste domingo (Foto: GT Brasil)

Confira como foi a segunda corrida do GT Brasil neste domingo em Cascavel

A largada do GT Brasil na quente Cascavel não viu incidentes na tarde deste domingo, mas acompanhou o pole-position, Claudio Dahruj, cair da ponta para o terceiro posto. Isso porque Cleber Faria, da Mercedes de número 30, partiu muito bem do segundo posto e contornou na frente a primeira curva do autódromo paranaense. Outro que teve um ótimo começo foi Paulo Bonifácio, que pulou de sexto para segundo, antes mesmo da primeira volta. Rafael Derani, de Ferrari 458 Italia, também perdeu posição na largada e completou a volta inicial em quarto. 

Fernando Croce, Marcelo Hahn e Vanuê Faria completavam os pilotos da classe GT3 nas sete primeiras posições. Raijan Mascarello, que liderava o GT Premium, surgia na oitava colocação. Anderson Toso vinha em nono, enquanto Vitor Genz, comandando a categoria GT4, fechava o top-10.

A segunda passagem da prova testemunhou os primeiros incidentes da corrida. Fábio Ebrahim escapou do Bacião e foi de encontro à proteção de pneus. Quase ao mesmo tempo e no mesmo ponto, Eduardo Oliveira também deixou a pista. Por conta da saída de ambos do traçado, o safety-car fez necessário. Mas a interrupção não demorou muito. A relargada aconteceu logo na abertura do quinto giro, com o líder Faria determinando o ritmo.

Cleber realmente não deu chances a Bonifácio e tratou de abrir vantagem, enquanto Derani aproveitou um vacilo de Dahruj e retomou o terceiro posto. Não tardou, e Rafael passou a pressionar Bonifácio pela segunda posição. Enquanto isso, Faria tentava se distanciar do grupo. Na décima passagem, Dahruj e Vanuê tiveram de cumprir um drive-through por desobedecer ao alinhamento da relargada. Claudio, então, voltou em 11° e tratou de recuperar posições.

A autorização para a troca de pilotos aconteceu no 17° giro. E Bonifácio foi o primeiro entre os ponteiros a parar nos boxes. O piloto da Mercedes 22 foi seguido pelo líder Faria e por Derani. Duas voltas mais tarde, foi a vez de Dahruj. Duda Rosa, que assumiu a Mercedes de número 105, também foi punido com drive-through logo em seguida, por excesso de velocidade nos pits.

Com a janela de troca de pilotos e pit-stops encerrada, a nova ordem da corrida viu Sergio Jimenez na frente, beneficiado por uma rápida parada nos boxes e por um início forte de corrida do parceiro de equipe. Claudio Ricci surgia em segundo, logo à frente de Fernando Gomes Croce. 

Depois de receber a BMW de número zero das mãos de Dahruj,  Cacá Bueno  já vinha escalando o pelotão. De sétimo, o carioca já completava em quarto na 24ª passagem da corrida. Renan Guerra era o quinto. Rosa, Felipe Tozzo, líder do GT Premium, Carlos Kray, Leonardo Cordeiro, no comando da GT4, e Fabio Greco completavam os dez primeiros.

Aproveitando o melhor equilíbrio da Mercedes, Jimenez já tinha na ponta da corrida 2s5 de vantagem para a Ferrari de Ricci. Guerra era o terceiro, mas se via em apuros com um rápido Cacá logo atrás. Croce, que sem o mesmo desempenho após a troca de pilotos, perdeu posições e surgia em quinto, seguido por Duda Rosa, que enfrentava um problema com o capô.

Jimenez celebra vitória em Cascavel (Foto: Luca Bassani)


No fim, Jimenez não encontrou adversários para vencer com tranquilidade a segunda prova do GT Brasil. De quebra, o triunfo ainda rendeu ao piloto e ao companheiro de equipe Paulo Bonifácio a conquista da tradicional Cascavel de Ouro. Ricci cruzou a linha de chegada na segunda posição, à frente de Guerra.

Cacá terminou mesmo em quarto, seguido pelo líder do campeonato, Duda Rosa. Fernando Gomes Croce terminou em sexto, seguido por Felipe Tozzo, vencedor na classe GT Premium. Carlos Kray foi o oitavo. Fábio Creco chegou em nono e garantiu a vitória na categoria GT4. Alan Hellmeister fechou o top-10 na pista cascavelense.

A rodada final e decisiva do GT Brasil em 2012 acontece daqui a duas semanas, na pista de Interlagos.

GT Brasil, Etapa de Cascavel, corrida 2, final:
 

 

Últimas Notícias
sábado, 25 de fevereiro de 2017
F1
Superbike
F1
F1
F1
sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017
F-Truck
F1
F1
F1
Nascar
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook