GT Brasil
18/11/2012 20:16

Saindo na pole, Rosa e Faria sobram em Campo Grande e vencem pela quarta vez na temporada

A dupla formada por Duda Rosa e Cleber Faria se valeu da ótima posição de largada e venceu com mais de 10s de vantagem em Campo Grande. Sérgio Jimenez e Paulo Bonifácio ficaram com o segundo posto, à frente de Marcelo Hahn e Allam Khodair
Warm Up
Redação GP, de São Paulo

 

Largando na pole-position, a dupla formada por Duda Rosa e Cleber Faria sobrou na segunda corrida do GT Brasil neste domingo (18) em Campo Grande e garantiu a vitória com 10s049 de vantagem para Paulo Bonifácio e Sérgio Jimenez. Marcelo Hahn e Allam Khodair, que venceram a primeira corrida no sábado, ficaram com o terceiro posto. 
 
A bordo da Mercedes-Benz SLS AMG GT3 da Seringal Racing Team, a dupla não encontrou adversários no forte calor de Campo Grande e conquistou seu quarto triunfo no ano.

Prova em Campo Grande foi marcada pelo forte calor (Foto: Fernanda Freixosa)
“Viemos treinar aqui na semana passada e pegamos bem a pista”, contou Cleber. “Conseguimos, assim, um bom acerto para a SLS e durante todo o fim de semana a equipe foi perfeita”, elogiou. 
 
“Larguei bem, consegui segurar a pressão da Ferrari 458 Itália e entreguei o carro perfeito para o Duda terminar a disputa. Para nós, foi fantástico. É muito bom voltar a vencer”, comemorou.
 
Responsável por guiar o carro na parte final da corrida, Rosa destacou que conseguiu manter uma boa vantagem para os adversários. "Eu não tive vida fácil, andei o tempo todo no limite para conseguir manter uma boa vantagem para os outros carros. Me mantive firme e sem problemas para ultrapassar os retardatários, então foi perfeito”, avaliou. “O time está de parabéns, fomos rápidos e tivemos um ritmo forte para conquistar esta vitória", encerrou. 
 
Na segunda posição, Bonifácio elogiou a atuação de Jimenez na parte final da corrida. "Fizemos uma prova boa, mas tivemos sorte, fora o trabalho que o Jimenez fez no final”, ressaltou. “No começo eu não tinha um carro bom, mudamos o acerto de ontem para hoje tentando melhorar, mas o resultado não foi satisfatório. Consegui ultrapassar o Vanuê na primeira volta de bandeira verde e não perdi muito para os líderes e, no final, contamos com a sorte para ganhar ainda mais posições. Um pódio, em função do que tivemos, é muito bom", continuou.
 
Jimenez também comemorou o resultado, mas destacou que ainda é preciso melhorar o carro. "Ficamos sim felizes com o resultado, este pódio, inclusive, queremos dedicar ao mecânico que acabou se acidentando na corrida de ontem do nosso time. A verdade é que perdemos terreno em relação às duas outras Mercedes, por isso precisamos trabalhar para reverter esta diferença. Hoje chegamos em segundo graças a constância, parabéns aos vencedores", completou o piloto. 
 
Largando em último, Marcelo Hahn comemorou o pódio em Campo Grande e ressaltou que a prova contou com um desafio a mais por conta das dores resultantes de um acidente no sábado. 
 
"Foi um dia difícil para mim, acordei com dor da batida de ontem, mas tudo bem. Larguei em último e consegui entregar a Lamborghini para o Allam em sexto e com os problemas da Ferrari do Ricci e do Audi do Ebrahim conseguimos subir ainda mais”, explicou Marcelo. “Trabalhamos muito neste fim de semana, por isso fico feliz com o resultado e ansioso para a próxima etapa.”
 
Companheiro de Hahn na Lamborghini LP600+, Khodair, destacou o duelo com Cacá Bueno na prova e o bom ritmo de Marcelo. "A minha briga com o Cacá foi complicada, o cara dificilmente erra. Consegui ultrapassá-lo, depois errei, ele se recuperou e no final consegui novamente a posição. A falta de sorte até hoje foi boa para nós, o Marcelo guiou muito bem hoje, com calma e fez uma ótima corrida. No geral, foi um final de semana positivo e estamos na briga pelo título", completou. 
 
Na categoria GT Premium a vitória ficou com a dupla da Lamborghini LP520, Carlos Kray e Andersom Toso. "Durante a corrida estávamos juntos com a Ferrari na briga e seria uma disputa boa até o final, porém eles tiveram o problema e a F430 começou a pegar fogo causando o abandono”, lembrou Kray. “Foi uma pena por eles, mas depois meu trabalho foi levar o carro até o final sem atrapalhar ninguém. Temos duas etapas pela frente e a decisão do título será em Interlagos", concluiu. 

GT Brasil, Campo Grande, Corrida 2:

 


Últimas Notícias
domingo, 25 de junho de 2017
F1
sábado, 24 de junho de 2017
Indy
Indy
Nascar
Indy
Indy
MotoGP
F1
Indy
F1
World Series
F1
F1
Indy
F1
Galerias de Imagens
Facebook