Indy
22/05/2017 05:53

Alonso fala em problema de sobrecarga de energia durante 'Fast Nine' e afirma: “A pole da Indy 500 esteve muito perto”

O quinto lugar de Fernando Alonso não decepcionou viva alma, pelo contrário, no mundo do automobilismo. Mesmo assim, segundo o próprio bicampeão mundial de F1, a pole-position para as 500 Milhas de Indianápolis esteve bem perto. Não fosse um problema de sobrecarga de energia...
Warm Up
Redação GP, do Rio de Janeiro
 

O quinto lugar que Fernando Alonso conseguiu como a posição de largada na 101ª edição nas 500 Milhas de Indianápolis do próximo dia 28 de maio foi uma mostra do que o bicampeão mundial de F1 conseguiu preparar no pouco tempo de aprendizado. A habilidade de Alonso não surpreende ninguém, mas a fácil compreensão de um superoval é um tanto impressionante. Imagine, então, se o P5 fosse uma pole-position? Não aconteceu, a ponta ficou para Scott Dixon, mas, segundo o espanhol, foi por pouco.
 
Após o 'Fast Nine' do último domingo, 21 de maio, Alonso tomou a pista depois de a Andretti fazer um mutirão para trocar por completo o motor do #29 - algo que parece perseguí-lo. Durante as voltas que definiram o grid, no entanto, um outro problema entrou no caminho. Segundo Alonso, em entrevista para a revista inglesa 'Autosport', ele viveu um problema de sobrecarga na segunda volta pelo Brickyard.
 
De acordo com as regras da Indy, se uma sobrecarga elevar a pressão acima daquela permitida pelo regulamento esportivo o controlador do motor deve automaticamente cortar potência para negar ao carro qualquer vantagem.   
 
"Tive um problema com a sobrecarga na saída da última curva na segunda volta e foi como frear. Baixei uma marcha e comecei a aumentar a velocidade de novo", contou. "Cruzei a linha de chegada e pensei que estava a 362 km/h ou algo assim. Quase voltei ao pit-lane porque pensei 'esta classificação terminou com esse problema'", seguiu.
Fernando Alonso (Foto: IndyCar)
"Mas felizmente fiquei surpreso com o tempo final. Hoje o carro rendeu melhor que ontem e éramos muito, muito competitivos. Desta forma, provavelmente ficamos muito perto da pole-position", afirmou o espanhol.
 
Alonso falou também dos problemas encontrados no motor da Honda e afirmou que chegou a duvidar de que seria capaz de participar do Pole Day. 
 
"Os treinos foram bons, logo descobrimos algumas falhas no motor. Em dado momento, não sabíamos se seríamos capazes de andar na classificação, porque precisamos trocar todo o motor. A equipe foi incrível, havia gente de seis carros trabalhando no meu para fazer o possível. Agradeço muito ao trabalho deles, por isso fui capaz de ir à pista", falou.
 
Ainda deliberou sobre a possibilidade de estar na primeira fila, junto de Dixon, mas disse que a posição não importa tanta coisa dentro do Top-9. "Quem sabe estaríamos lá em cima com Dixon sem esse problema, mas uma vez que alcançamos o 'Fast Nine' não mudaria muito nossa posição de largada", encerrou.
 
A Indy 500 acontece no próximo domingo, bem como o GP de Mônaco da F1. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e EM TEMPO REAL.
 
MENINO THOMAS MOSTRA LADO HUMANO DA F1 E AQUECE ATÉ CORAÇÃO DO ‘HOMEM DE GELO’ RÄIKKÖNEN



Últimas Notícias
domingo, 10 de dezembro de 2017
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Brasileiro de Turismo
Brasileiro de Marcas
Brasileiro de Turismo
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
F1
F1
Stock Car
Galerias de Imagens
Facebook