Indy
05/05/2017 09:47

Alonso se diverte mais e diz que carro da Indy é “mais puro, competitivo e rápido” que sofisticado F1

Fernando Alonso andou pela primeira vez na Indy nesta semana e ficou impressionado com o que viu em Indianápolis. O espanhol achou o carro da categoria norte-americana mais puro e rápido na comparação com os sofisticados F1
Warm Up
Redação GP, de Curitiba
 

Fernando Alonso mobilizou o mundo do esporte a motor na última quarta-feira (5), quando foi à pista de Indianápolis, para o primeiro contato com o superoval de Indiana, como preparação para a corrida das 500 Milhas que vai disputar no fim de maio. O teste do espanhol foi acompanhado por 2 milhões pessoas ao redor do mundo. E o bicampeão não fez feio, passando com honras no programa de estreantes para a Indy 500. Mas o fato é que Alonso se divertiu com a Andretti nesta experiência inicial. 
 
Falando sobre o carro da categoria norte-americana, o piloto da McLaren admitiu que ficou feliz em ver "uma tecnologia menos complicada na Indy e que faz o piloto se divertir muito mais do que na F1 em muitos aspectos". No dia de treino em Indy, Alonso completou no total 110 voltas e alcançou como melhor volta 40s441, em uma velocidade de 222,548 mph – ou 358,157 km/h.
 
Por isso, depois da atividade, Alonso precisou também fazer uma comparação entre as duas categorias. "Eles perguntam se está pronto quando está dentro do carro, você diz que sim. Então, eles ligam o motor e você sai. Volta, colocam gasolina, checam os pneus e você pode sair novamente. Na F1, talvez leva uns seis minutos para ligar o motor, porque tudo precisa ser avaliado e reavaliado antes", explicou o espanhol em declaração à ESPN.

"A Indy tem um carro para andar em circuitos ovais, com pouco downforce e menor resistência ao ar, andando sempre no tráfego, aproveitando o vácuo. Na F1, é uma luta contra o cronômetro, uma briga com si mesmo para buscar os limites do carro e da volta perfeita", completou.
Fernando Alonso vai representar a McLaren no grande desafio da sua carreira (Foto: McLaren Indy)

"Há também muita tecnologia na F1, muita eletrônica, um sistema híbrido complexo, que precisa ser conectado ao motor de combustão, além do freio eletrônico e muitas outras coisas. Então, provavelmente, a Indy é mais divertida, porque você apenas precisa ligar o motor e as luzes laterais", acrescentou.
 
Alonso também fez um exercício de comparação entre as curvas de Indianápolis e de algumas pistas da F1, como a famosa 130R de Suzuka, no Japão. "É muito diferente", falou. "Acho que, na F1, a sensação do volante com todo o apoio que temos, pode até parecer mais fácil. Além disso, tem todo o nível de downforce. Um F1 é muito mais sofisticado, tem mais aderência e é um carro um pouco mais previsível", contou.
 
"Na Indy, é tudo um pouco mais puro, mais competitivo. É definitivamente mais rápido e diferente. Mas, no final das contas, todos nós começamos no kart. Depois, passamos para as categorias de base e perdemos um pouco dessa sensação quando chegamos à F1, quando temos tudo sob controle, cada milímetro, cada décimo de segundo. Aqui, conta mais o piloto", encerrou.
EDGARD MELLO FILHO DÁ SHOW NO PADDOCK GP #76. ASSISTA AGORA



Últimas Notícias
quinta-feira, 27 de julho de 2017
Copa Grande Prêmio
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Copa Grande Prêmio
F1
F1
Copa Grande Prêmio
Nascar
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook