Indy
13/04/2017 04:00

Opinião GP: Se Hamilton e Vettel vão definir legado na F1, Alonso toma decisão para definir o seu no esporte

Fernando Alonso sempre foi um cara de grandes ambições. Hoje em um dos piores times do grid da F1, o bicampeão não quis simplesmente ficar assistindo Sebastian Vettel e Lewis Hamilton disputando quem leva mais títulos na F1 e viu na Indy 500 a chance de escrever seu nome na história de maneira diferente
Warm Up
GABRIEL CURTY, de São Paulo
 

É RARO VER ALGUÉM FAZENDO UMA lista dos melhores pilotos da F1 e não colocando Fernando Alonso entre eles. Afinal, talento o espanhol tem de sobras e não cansa de mostrar isso semana após semana tirando leite de pedra do horrendo carro da McLaren movido pelo ainda pior motor Honda. Só que não é apenas de grandes performances que se monta um legado de um piloto.
 
Alonso, mais do que ninguém, sabe o que significa ser um piloto fora de série e, mesmo assim, ficar longe dos holofotes. Pode não parecer sempre, mas o espanhol estava bem incomodado em simplesmente deixar de ser protagonista e não ter a menor chance de fazer algo maior do que apenas pontuar.
 
Some a tragédia que é o carro da McLaren ao fato de Alonso ser contemporâneo de outros dois dos maiores pilotos que a F1 já viu. Pronto, a receita para ferir profundamente o orgulho de um bicampeão estava completa. 
 
Enquanto Sebastian Vettel e Lewis Hamilton brigam para ver quem vai acumular mais títulos na principal categoria do automobilismo mundial, o asturiano tinha uma escolha a fazer: ficar na passividade e no mimimi lamentando os azares da vida ou tentar escrever uma nova história. E Alonso optou pelo segundo caminho.
Lewis Hamilton e Sebastian Vettel dominam a F1 atual (Foto: Twitter/Reprodução)
A batalha dos sonhos da maior parte dos fãs de automobilismo entre Vettel, Hamilton e Alonso não vai acontecer, isso já está claro. Sabendo disso e dando sinais de que entende que são os outros dois os postulantes ao trono de maior vencedor da década, o espanhol resolveu tentar deixar seu legado de outra forma.
 
Só um piloto do tamanho de Alonso seria capaz de resolver em cima da hora correr as 500 Milhas de Indianápolis e, mais do que isso, conseguir vaga no grid da prova. O asturiano, é bom lembrar, não tem experiência alguma de Indy e muito menos de ovais. Ou seja, Fernando confia tanto no seu taco que vai mergulhar em um mundo novo sem o menor medo do que vem pela frente.
 
E se tem uma coisa que não se pode falar é que ele não gosta de arriscar. Marcado como um dos pilotos que mais tomaram decisões erradas na carreira, Alonso nunca peca pela omissão. Ainda está em tempo de acertar em cheio em uma escolha e, convenhamos, o risco de passar vergonha nas 500 Milhas de Indianápolis não é lá tão grande se tratando de um piloto de seu gabarito. Assim sendo, desta vez, Alonso apenas abre mão de no máximo dois pontos no GP de Mônaco para tentar um feito histórico.
Fernando Alonso vai atrás de novas conquistas (Foto: McLaren)
Agora imaginemos que Alonso chegue no último domingo de maio e vença a corrida. Como fazer para igualar os feitos de um cara desses que é bicampeão do mundo, vencedor do GP de Mônaco duas vezes e ganhador da Indy 500? É uma tarefa dificílima, mas alguém crava que o espanhol não seja capaz? 
 
Só o anúncio de sua participação na principal corrida do calendário da Indy gerou uma movimentação nunca antes vista nas redes sociais, algo que mostra que a prova 101 vai se dar em torno dele, mais importante até que a edição 100, que não contou com nenhum nome de peso similar.
Fernando Alonso quer voltar a brilhar (Foto: Xavi Bonilla / Grande Premio)
Aos 35 anos, o bicampeão do mundo também começa a tirar do papel o seu ambicioso projeto de levar a Tríplice Coroa. Para que isso aconteça, Alonso vai precisar vencer a Indy 500 e uma edição das 24 Horas de Le Mans, outra prova pela qual Fernando há anos se mostra sedento para participar.
 
Se o piloto de Oviedo vai chegar na Indy 500 e ganhar, se vai chegar futuramente em Le Mans e atropelar, isso ninguém sabe, mas a coragem e a ambição de Alonso precisam ser exaltadas. Com Andretti e Honda na Indy, Fernando dá um passo no escuro, mas que pode servir para criar um legado só seu no automobilismo, deixando o domínio da década na F1 oficialmente dentro do duelo entre Vettel e Hamilton.
 

Opinião GP é o editorial do GRANDE PRÊMIO que expressa a visão dos jornalistas do site sobre um assunto de destaque, uma corrida específica ou o apanhado do fim de semana de automobilismo.

Siga o GRANDE PRÊMIO      Curta o GRANDE PRÊMIO


PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP



Últimas Notícias
domingo, 22 de outubro de 2017
Stock Car
F1
F1
Stock Car
Stock Car
F1
F1
Nascar
Superbike
F1
Brasileiro de Marcas
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook