Mercedes-Benz Challenge
05/11/2016 15:58

Com top-5 separado por menos de 0s1, Rabelo supera Diniz e crava pole no Mercedes-Benz Challenge em Goiânia

Sexto colocado na CLA AMG Cup, Adriano Rabelo, o ‘Cearense Voador’, cravou 1min35s e garantiu uma pole-position na base da raça em Goiânia, desbancando favoritos como Arnaldo Diniz, que fechar a primeira fila do grid depois de ter sido superado em meros 0s037, e Fernando Fortes, quinto colocado. Apenas 0s072 separaram os cinco primeiros da classificação
Warm Up, de Goiânia
FERNANDO SILVA, de Goiânia
O grid de largada da sétima e penúltima etapa da temporada 2016 do Mercedes-Benz Challenge foi definida, literalmente, nos milésimos. Em uma sessão extremamente equilibrada realizada na tarde deste escaldante sábado (5) em Goiânia, os cinco primeiros colocados do grid da CLA AMG Cup foram separados por meros 0s072. E quem terá a honra de abrir a fila no domingo, a partir do meio-dia (com transmissão ao vivo pelo canal por assinatura BandSports), é Adriano Rabelo. Atual sexto colocado na temporada, o ‘Cearense Voador’ conseguiu desbancar os favoritos à pole, sobretudo Arnaldo Diniz e Fernando Fortes, e cravou exatos 1min35s para assegurar a posição de honra do grid no domingo, como já fizera em Tarumã, onde venceu.
 
Rabelo esteve ali no rol dos primeiros colocados nos dois treinos livres, mas deu o bote mesmo foi no treino classificatório. Na primeira sessão, o piloto da Cordova Motorsport conseguiu o quarto melhor tempo, sendo superado por Fernando Fortes, que despontava como o grande candidato à pole-position, além de Claudio Dahruj e Renato Braga na sexta-feira. Na manhã deste sábado, o ‘Cearense Voador’ voltou a andar bem e se colocou em segundo, somente atrás de Betão Fonseca.
Adriano Rabelo é pole-position no Mercedes-Benz Challenge em Goiânia (Foto: Fabio Davini)
Nesta tarde, diante de um calor de 32ºC de temperatura ambiente e de nada menos que 52ºC no asfalto, Rabelo conseguiu marcar sua melhor volta no fim da classificação. Adriano, na verdade, poupou ao máximo carro e pneus e fez apenas uma tentativa de volta rápida, completando dois giros pelo Autódromo Internacional Ayrton Senna. E como 1min35s000 aferido nos minutos finais, superou na raça a marca de Arnaldo Diniz Filho em 0s037 para garantir a pole-position.
 
A terceira posição do grid ficou com Lorenzo e Paulo Varassin. Coube a Lorenzo, filho de Paulo, marcar a volta rápida que garantiu o duo na segunda fila do grid com o segundo carro da Cordova, enquanto Cristian Mohr, que vem embalado pela grande vitória na última etapa do campeonato, em Curitiba, vai partir logo ao lado, em quarto. Fernando Fortes, por sua vez, bem que tentou, completou sete voltas, mas o desgaste dos pneus acabou sendo decisivo para que o paulista da Mottín Racing fizesse seu melhor tempo apenas na segunda tentativa. 
 
Mesmo assim, o tempo de Fortes não pode ser considerado ruim: faltou muito pouco para a pole, apenas 0s072. Fernando, que venceu em Goiânia em maio, vai ter ao seu lado o carro #10 de Pierre Ventura. Por sua vez, Betão Fonseca vai partir do sétimo posto e vai dividir a quarta fila do grid com Claudio Dahruj. Fernando Amorim e Roger Sandoval completam o rol dos dez primeiros colocados no alinhamento inicial da classe CLA AMG Cup em Goiânia.
 
Na C 250 Cup, foi curioso ver Marcos Paioli, dono de três vitórias em Goiânia ao lado de Peter Gottschalk, puxar o ritmo de Peter Michel ‘Tubarão’ Gottschalk, atual líder do campeonato. Os dois carros da Paioli Racing abriram as voltas rápidas bem próximos, numa estratégia que, se desse tudo certo, poderia garantir até a primeira fila da classe em Goiânia.
Marcos Paioli garantiu a pole da C 250 Cup na tarde deste sábado em Goiânia (Foto: Duda Bairros)
Na primeira volta rápida, Paioli superou Leandro Reis, que surpreendeu ao liderar neste fim de semana de estreia ao liderar o treino pela manhã e assumiu a pole. Mas não por muito tempo. O goiano, que corre em parceria com Ydenis de Souza, voltou a andar forte e acelerou muito o #40 para voltar à primeira colocação em Goiânia, batendo Paioli por 0s022. ‘Tubarão’ Gottschalk aparecia em terceiro, mas 1s085 atrás, e João Lemos em quarto. Fabio Escorpioni, que enfrentou problemas em seu carro antes mesmo do treino classificatório, não conseguiu ir à pista para marcar tempo.
 
Mas Paioli deu o troco com uma volta bastante forte em Goiânia. Sempre puxando Gottschalk, o veterano marcou 1min40s180. Peter ‘filho’, por sua vez, mantinha o terceiro lugar, mas conseguia melhorar seu tempo de volta para 1min40s798, 0s444 atrás de Leandro Reis. Cláudio Simão vinha em quarto, à frente de João Lemos e Matheus Biriba, jovem piloto da casa, que corre pela Hot Car.
 
Já no fim da classificação, veio a bandeira vermelha em razão de um incidente entre Simão e Biriba na curva 1 do circuito de Goiânia. Na prática, a ocorrência acabou por abreviar a sessão e garantiu a pole de Paioli na C 250 Cup, com Reis em segundo e Peter Michel Gottschalk em terceiro.
 

Últimas Notícias
quarta-feira, 29 de março de 2017
MotoGP
F1
F2
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Stock Car
Indy
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook