Motociclismo
21/10/2016 21:40

Meikon Kawakami é aprovado em seletiva e garante vaga na temporada 2017 da Red Bull Rookies Cup

Uma das principais portas de entrada para o Mundial de Motovelocidade, a Red Bull Rookies Cup terá um brasileiro no grid em 2017. Meikon Kawakami foi aprovado no processo seletivo realizado no circuito de Guadix, na Espanha, e convidado a compor a categoria
Warm Up
JULIANA TESSER, de São Paulo
Uma das principais portas de entrada ao Mundial de Motovelocidade, a Red Bull Rookies Cup voltará a ter um piloto brasileiro em 2017. Depois de um processo seletivo de três dias no circuito de Guadix, na Espanha, Meikon Kawakami foi convidado a integrar o grid da categoria no próximo ano.
 
Criada em 2007, a Red Bull Rookies Cup é uma categoria monomarca que serviu de base para pilotos como Johann Zarco, campeão da Moto2 em 2015, e Danny Kent e Brad Binder, campeões da Moto3 nos últimos dois anos, por exemplo. O certame acompanha o Mundial de Motovelocidade durante as etapas europeias da temporada.
Meikon Kawakami foi aprovado na seletiva da Rookies Cup (Foto: Red Bull)

Na Rookies Cup, os pilotos contam com a KTM RC 250 R, uma moto bastante similar àquela que é utilizada na Moto3.
 
Para participar da Rookies Cup, os pilotos se inscrevem pela internet e organização do certame escolhe os candidatos com base no currículo de cada um. Na seletiva deste ano, foram 117 pilotos de 32 nações e apenas 11 foram convidados para se juntarem ao grid.
 
Meikon chegou à seletiva como campeão da Moriwaki 250 Junior Cup, uma categoria de base que foi criada pela Ten Kate, a equipe holandesa que opera a estrutura da Honda no Mundial de Superbike. No processo, o piloto de 14 anos teve a companhia de outros dois brasileiros: o irmão Ton e também de Davi Gomide.
 
Depois de três dias de seleção, os 11 escolhidos para compor o grid são: Xavier Artigas (Espanha), Lorenzo Bartalesi (Itália), Adrian Carrasco (Espanha), Loran Faber (Holanda), Gabriele Giannini (Itália), Meikon Kawakami (Brasil), 
 
Beatriz Neila (Espanha), Charlie Nesbitt (Inglaterra), Can Öncü (Turquia), Peetu Paavilainen (Finlândia) e Sasha De Vits (Bélgica).
 
O calendário de 2017 será compost por 13 etapas, quase todas com rodadas duplas, com exceção de Misano, que vai receber uma única prova. Pelo cronograma provisório, os pilotos fazem a pré-temporada entre 4 e 7 de abril em Aragão, na Espanha, e iniciam o campeonato em 6 e 7 de maio em Jerez, também na Espanha.
11 pilotos foram escolhidos na seletiva em Guadix (Foto: Red Bull)
Ao longo do ano, os pilotos vão passar por Assen, na Holanda; Sachsenring, na Alemanha; Brno, na República Tcheca; Red Bull Ring, na Áustria; Misano, na Itália; e Aragão, na Espanha.
 
Meikon, aliás, não é o primeiro brasileiro a chegar na Red Bull Rookies Cup. Na temporada 2010, Antônio Chiari participou do certame e conquistou como melhor resultado um décimo lugar em Brno. O paulista, entretanto, abandonou a carreira pouco depois.


Últimas Notícias
segunda-feira, 23 de outubro de 2017
Copa Grande Prêmio
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
F1
F1
Nascar
F1
F1
Nascar
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook