Motociclismo
21/10/2016 21:40

Meikon Kawakami é aprovado em seletiva e garante vaga na temporada 2017 da Red Bull Rookies Cup

Uma das principais portas de entrada para o Mundial de Motovelocidade, a Red Bull Rookies Cup terá um brasileiro no grid em 2017. Meikon Kawakami foi aprovado no processo seletivo realizado no circuito de Guadix, na Espanha, e convidado a compor a categoria
Warm Up
JULIANA TESSER, de São Paulo
Uma das principais portas de entrada ao Mundial de Motovelocidade, a Red Bull Rookies Cup voltará a ter um piloto brasileiro em 2017. Depois de um processo seletivo de três dias no circuito de Guadix, na Espanha, Meikon Kawakami foi convidado a integrar o grid da categoria no próximo ano.
 
Criada em 2007, a Red Bull Rookies Cup é uma categoria monomarca que serviu de base para pilotos como Johann Zarco, campeão da Moto2 em 2015, e Danny Kent e Brad Binder, campeões da Moto3 nos últimos dois anos, por exemplo. O certame acompanha o Mundial de Motovelocidade durante as etapas europeias da temporada.
Meikon Kawakami foi aprovado na seletiva da Rookies Cup (Foto: Red Bull)

Na Rookies Cup, os pilotos contam com a KTM RC 250 R, uma moto bastante similar àquela que é utilizada na Moto3.
 
Para participar da Rookies Cup, os pilotos se inscrevem pela internet e organização do certame escolhe os candidatos com base no currículo de cada um. Na seletiva deste ano, foram 117 pilotos de 32 nações e apenas 11 foram convidados para se juntarem ao grid.
 
Meikon chegou à seletiva como campeão da Moriwaki 250 Junior Cup, uma categoria de base que foi criada pela Ten Kate, a equipe holandesa que opera a estrutura da Honda no Mundial de Superbike. No processo, o piloto de 14 anos teve a companhia de outros dois brasileiros: o irmão Ton e também de Davi Gomide.
 
Depois de três dias de seleção, os 11 escolhidos para compor o grid são: Xavier Artigas (Espanha), Lorenzo Bartalesi (Itália), Adrian Carrasco (Espanha), Loran Faber (Holanda), Gabriele Giannini (Itália), Meikon Kawakami (Brasil), 
 
Beatriz Neila (Espanha), Charlie Nesbitt (Inglaterra), Can Öncü (Turquia), Peetu Paavilainen (Finlândia) e Sasha De Vits (Bélgica).
 
O calendário de 2017 será compost por 13 etapas, quase todas com rodadas duplas, com exceção de Misano, que vai receber uma única prova. Pelo cronograma provisório, os pilotos fazem a pré-temporada entre 4 e 7 de abril em Aragão, na Espanha, e iniciam o campeonato em 6 e 7 de maio em Jerez, também na Espanha.
11 pilotos foram escolhidos na seletiva em Guadix (Foto: Red Bull)
Ao longo do ano, os pilotos vão passar por Assen, na Holanda; Sachsenring, na Alemanha; Brno, na República Tcheca; Red Bull Ring, na Áustria; Misano, na Itália; e Aragão, na Espanha.
 
Meikon, aliás, não é o primeiro brasileiro a chegar na Red Bull Rookies Cup. Na temporada 2010, Antônio Chiari participou do certame e conquistou como melhor resultado um décimo lugar em Brno. O paulista, entretanto, abandonou a carreira pouco depois.


Últimas Notícias
sábado, 19 de agosto de 2017
Indy
Seletiva BR
Indy
F3
Rali
Indy
Indy
Nascar
Indy
F3
F3
DTM
Indy
Superbike
F1
Galerias de Imagens
Facebook