Motociclismo
28/07/2016 13:00

Paddock GP: Principais problemas do motociclismo no Brasil são falta de autódromos e altos custos, diz Alex Barros

A Espanha é um país forte no Mundial de Motovelocidade. Com grande número de pilotos, e muitos que andam na frente, ela se tornou referência na categoria. Para Alex Barros, durante o Paddock GP, o Brasil não pode ser assim pois ainda sofre muito com os altos custos de categorias de base e falta de autódromos para treinar
Warm Up
Redação GP, de São Paulo
O PADDOCK GP #39, programa de debates do GRANDE PRÊMIO que foi ao ar na terça-feira (26), contou com a participação de Alex Barros. O piloto falou sobre sua carreira, a atual MotoGP e respondeu a perguntas.
 
Em determinado momento perguntaram a ele o motivo da Espanha ter tantos pilotos nas categorias da motovelocidade e o Brasil ainda sofrer uma carência nessa área. O ex-piloto apontou o histórico do país como fundamental na criação de novos competidores. “A Espanha tem 30 anos trabalhando categorias de base, ela é tão boa, pois vem lá de trás. O que nós estamos fazendo vai dar um reflexo muito grande daqui dez anos”, explicou.
Alex Barros (Foto: Felipe Tesser)
Barros ainda ressaltou que o Brasil não tem tantas condições para uma categoria boa de base, ou de treinos. “Os negócios que freiam nosso projeto são lugares para treinar e custo de tudo isso. Nós temos poucos autódromos pela quantidade de esporte a motor daqui,  e o negócio da importação aqui é arcaico, as taxas são caras. Essas são as dificuldades, mas estamos acreditando e nós esperamos que um dia o Brasil possa chegar nisso”, completou.
 
O PADDOCK GP é transmitido AO VIVO pelo canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube. Sempre às terças-feiras, o programa começa às 20h. Assista abaixo a este trecho do programa.





Últimas Notícias
domingo, 17 de dezembro de 2017
Indy
F1
F1
MotoGP
Kart
Kart
Kart
Kart
Kart
sábado, 16 de dezembro de 2017
Kart
Kart
Kart
Kart
Kart
Kart
Galerias de Imagens
Facebook