Motociclismo
28/07/2016 13:00

Paddock GP: Principais problemas do motociclismo no Brasil são falta de autódromos e altos custos, diz Alex Barros

A Espanha é um país forte no Mundial de Motovelocidade. Com grande número de pilotos, e muitos que andam na frente, ela se tornou referência na categoria. Para Alex Barros, durante o Paddock GP, o Brasil não pode ser assim pois ainda sofre muito com os altos custos de categorias de base e falta de autódromos para treinar
Warm Up
Redação GP, de São Paulo
O PADDOCK GP #39, programa de debates do GRANDE PRÊMIO que foi ao ar na terça-feira (26), contou com a participação de Alex Barros. O piloto falou sobre sua carreira, a atual MotoGP e respondeu a perguntas.
 
Em determinado momento perguntaram a ele o motivo da Espanha ter tantos pilotos nas categorias da motovelocidade e o Brasil ainda sofrer uma carência nessa área. O ex-piloto apontou o histórico do país como fundamental na criação de novos competidores. “A Espanha tem 30 anos trabalhando categorias de base, ela é tão boa, pois vem lá de trás. O que nós estamos fazendo vai dar um reflexo muito grande daqui dez anos”, explicou.
Alex Barros (Foto: Felipe Tesser)
Barros ainda ressaltou que o Brasil não tem tantas condições para uma categoria boa de base, ou de treinos. “Os negócios que freiam nosso projeto são lugares para treinar e custo de tudo isso. Nós temos poucos autódromos pela quantidade de esporte a motor daqui,  e o negócio da importação aqui é arcaico, as taxas são caras. Essas são as dificuldades, mas estamos acreditando e nós esperamos que um dia o Brasil possa chegar nisso”, completou.
 
O PADDOCK GP é transmitido AO VIVO pelo canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube. Sempre às terças-feiras, o programa começa às 20h. Assista abaixo a este trecho do programa.





Últimas Notícias
segunda-feira, 26 de junho de 2017
F1
domingo, 25 de junho de 2017
Turismo
Indy
Indy
World Series
F1
F1
Indy
Indy
F1
F1
F1
MotoGP
Indy
F1
Galerias de Imagens
Facebook