MotoGP
15/03/2017 09:34

Líder nos testes, Viñales assume rótulo de favorito e avisa: “Ficar em segundo ou terceiro não entra nos meus planos”

Líder de todos os testes coletivos da pré-temporada 2017 da MotoGP, Maverick Viñales vestiu o rótulo de favorito e afirmou que não tem interesse em ser segundo ou terceiro. #25 também garantiu que não se incomoda com a pressão
Warm Up
Redação GP, de São Paulo
 
Depois de liderar todas as baterias de testes coletivos, Maverick Viñales incorporou o rótulo de favorito ao título da MotoGP. O espanhol estreia na Yamaha em 2017 após dois anos com a Suzuki.
 
Embora tenha mostrado bastante confiança, Maverick reconheceu que vai ser um ano longo, mas deixou claro que seu plano é conquistar o título em seu primeiro ano a bordo da YZR-M1.
Maverick Viñales tomou para si o rótulo de favorito (Foto: Yamaha)

“O Mundial é muito longo e são muitas corridas. Terão dias bons e dias menos bons, mas eu sempre quero ganhar, é uma sensação incrível”, disse Viñales à revista ‘Sportium’. “Ficar em segundo ou terceiro não entra nos meus planos. Você ganha o número um na pista e não gosto de dar nenhum ponto de presente”, seguiu.
 
Ainda, Viñales se disse “muito contente” e “forte” a caminho de seu terceiro ano na MotoGP, já que fez um “grande trabalho físico” durante as férias.
 
“Os resultados dos testes refletem isso”, avaliou Maverick. “A moto e a equipe estão funcionando bem e rodei quase no limite”, apontou.
 
“Ainda temos muito caminho pela frente, mas, no momento, todo corre de acordo com o esperado. A pré-temporada foi positiva e fomos constantes em cada uma das pistas”, comentou.
 
Recém-chegado a escuderia de Iwata, Viñales afirmou que na Yamaha “se respira fome de vitória e ambição”.
 
“Só vale ganhar desde a primeira corrida. Sou muito competitivo e, para mim, é muito importante saber que posso terminar em primeiro”, contou. “Isso me deixa muito mais tranquilo e concentrado. Sei o que é sair na frente e estar ali a corrida toda, porque tenho um estilo de pilotagem mais agressivo”, seguiu.
 
“Meu favorito para vencer o Mundial sou eu. Seria bom se o segundo fosse [Valentino] Rossi, por ser meu companheiro de equipe, e o terceiro colocado é indiferente para mim”, declarou. 
 
Por fim, o #25 afirmou que nenhum rival “assusta” e destacou que gosta de se sentir pressionado.
 
“Isso significa que você está fazendo bem as coisas e, se te pressionam, é porque confiam em você”, ponderou. “É uma mescla de responsabilidade e orgulho”, concluiu.

PADDOCK GP #69 DEBATE ABERTURA DA INDY, TESTES DA F1 E MOTOGP E LEMBRA JOHN SURTEES


Últimas Notícias
quarta-feira, 15 de março de 2017
MotoGP
F1
F1
F1
F1
F1
terça-feira, 14 de março de 2017
MotoGP
F2
F1
F1
F1
F1
Brasileiro de Marcas
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook