MotoGP
12/08/2017 08:41

Redding nega acerto para 2018, mas admite opções com Aprilia e Marc VDS: “Tenho que tomar a decisão correta”

Scott Redding segue sem rumo para a temporada 2018 da MotoGP. Neste sábado, após rumores de que havia assinado um contrato com a Aprilia, o piloto negou qualquer acordo fechado, afirmando que tem opções na mesa e que precisa analisar qual o melhor caminho a tomar para o campeonato do próximo ano
Warm Up
Redação GP, de São Paulo
Scott Redding não parece mais ter destino certo para a temporada 2018 da MotoGP. Neste sábado (12), o piloto negou que já tenha fechado um acordo com a Aprilia para o próximo ano, dizendo que ele ainda está analisando todas as suas opções para o futuro.
 
Nesta semana, mais uma peça do quebra-cabeça do próximo campeonato se encaixou com o anúncio de Jack Miller na Pramac em 2018. O australiano assumirá a vaga do inglês, tornando-se parceiro de Danilo Petrucci.
 
Sem casa para o próximo ano e com a notícia de que a Aprilia encerrou o contrato de Sam Lowes um ano mais cedo por conta do desempenho discretíssimo do piloto, ligaram o #45 à vaga de companheiro de Aleix Espargaró.
Scott Redding (Foto: Michelin)

Apesar dos rumores, Redding já afirmou que nada está definido, apesar de ter admitido que está conversando com o time de Noale. “Estou em contato com eles, mas nada está assinado ainda”, explicou.
 
“Não fechamos nada e não estou com os pés para o alto pensando que meu trabalho está feito. Vi a notícia nesta manhã, todos estão me dizendo que eu assinei o contrato, e então perguntei de que porra eles estavam falando, pois não assinei nada”, seguiu. 
 
“Apenas ouvi que Sam não ficará na Aprilia. Agora devo tomar uma decisão. Eu tenho um acordo com eles, mas nada está acertado. Eu tenho que tomar a decisão correta e é muito importante para mim este próximo passo”, completou.
 
Outro time que tem sido ligado a Scott é a Marc VDS, onde o piloto correu em 2015. Com as duas opções na mesa, o competidor reconheceu que ambas têm prós e contras. “Voltar para a Marc VDS é que conheço a equipe, a Honda é bastante competitiva”, disse.
 
“A Aprilia é um novo projeto, a moto tem ficado melhor e eu acredito, como um time de fábrica, que eles irão desenvolver mais. A moto não parou de melhorar, o que, para mim, é algo importante”, continuou.
 
“Sempre gostei de desenvolver motos, gosto disso, me motiva. É difícil. Antes eu não tinha uma decisão e agora eu tenho opções. Eu quero conquistar resultado e preciso encontrar a moto que se encaixe com o meu objetivo”, encerrou.
 
SE A RENAULT NÃO COLOCAR KUBICA DE VOLTA NA F1, ALGUÉM VAI COLOCAR


Últimas Notícias
sábado, 12 de agosto de 2017
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
sexta-feira, 11 de agosto de 2017
Truck
Indy
MotoGP
F1
MotoGP
MotoGP
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook