Nascar
19/03/2017 20:00

Em final eletrizante, Newman aproveita bandeira amarela para garantir vitória em Phoenix na Nascar

Um final de prova eletrizante em Phoenix. Neste domingo (19), a Nascar disputou uma prova bastante calma até as voltas finais. Com cinco giros para o fim, uma bandeira amarela se fez necessária e, com a aposta certa, Ryan Newman ficou na pista, assumiu a ponta do pelotão e assim garantiu a vitória da disputa
Warm Up
NATHÁLIA DE VIVO, de São Paulo
 
Um final de corrida quase que inacreditável em Phoenix. Neste domingo (19), após uma prova sem grandes emoções, Ryan Newman aproveitou uma bandeira amarela nas últimas cinco voltas para assumir a ponta e assim vencer a prova. A última vitória do competidor havia sido em 2013, marcando um hiato de 127 provas sem triunfar.
 
No primeiro segmento da disputa, não deu outro nome além de Joey Logano. Vencedor da primeira parte da corrida e líder de mais de 80 voltas, o piloto vinha mostrando grande desempenho.
 
No entanto, o segundo segmento veio para mudar tudo. Chase Elliott conseguiu assumir a ponta do pelotão, enquanto Logano caia no pelotão. Foi então que uma punição por excesso de velocidade nos boxes jogou um balde de água fria no piloto, que acabou indo para o fim do pelotão.
 
A última parte da prova, então, foi sem dúvida a mais movimentada. Assim que começou o terceiro segmento, Kyle Larson conseguiu abocanhar a liderança de Elliott, e os dois começaram um embate, com Chase levando a melhor.
 
Foi quando mais uma bandeira amarela se fez presente que Kyle Busch deu o bote no pit-stop e assumiu a ponta do pelotão. Com uma longa perna de bandeira verde, a vitória parecia certa para o piloto do carro #18.
 
Mas foi quando tudo mudou, com menos de cinco voltas para o final. Logano acabou sofrendo um acidente, e mais uma bandeira amarela foi necessária. Muitos pilotos acabaram fazendo a parada, mas Newman decidiu ficar no traçado.
 
A aposta acabou dando certo. Quando foi dada a relargada em Phoenix, o piloto conseguiu mostrar grande desempenho e segurar todos os adversários, para assim então garantir a vitória neste domingo.
Newman venceu em Phoenix (Foto: Reprodução/Twitter)
Confira como vai ser a corrida:
 
Primeiro segmento:
 
A largada aconteceu pontualmente às 16h48 (no horário de Brasília). Quem saiu da pole-position foi Joey Logano, que soube bem seus adversários e permaneceu na primeira colocação.
 
O competidor puxava Kyle Larson, Ryan Blaney, Brad Keselowski e Dale Earnhardt Jr, que completava o top-5 do início da prova.
 
Com 16 giros completados em Phoenix, poucas mudanças foram vistas no traçado. O titular do carro #22 ainda era o líder absoluto, com uma vantagem de mais de 1s para o segundo colocado, Larson. Keselowski, Earnhardt Jr e Blaney seguiam o ponteiro.
 
Foi então que na 28ª volta foi necessária a primeira bandeira amarela da prova. O motivo foi que Corey Lajoie acabou perdendo o carro e acabou beijando o muro. Mas logo voltou para o traçado, caindo para o final do pelotão.
 
Os ponteiros do pelotão, então, aproveitaram o momento para fazerem a parada nos boxes. Keselowski, Larson, Logano e Earnhardt Jr foram alguns dos competidores que optaram pelo pit-stop, e Logano seguia na ponta. Com a relargada, as posições se mantinham na pista.
A alegria do vencedor (Foto: Nascar)
Na reta final do primeiro segmento da corrida, os desempenhos estavam bastante consistentes em Phoenix. O titular da Ford seguia na liderança, com Larson, da Chevrolet, em segundo, Keselowski, também da Ford, em terceiro e Elliott e McMurray, ambos da Chevrolet, completando o top-5.
 
Foi quando, com nove voltas para o final da primeira parte, Larson conseguiu alcançar Larson. A diferença de 0s7 acabou caindo para 0s2, e o piloto do #42 começou a sua caçada ao adversário. Mas sem sucesso, foi #22 quem terminou na frente.
 
Segundo segmento:
 

Como de costume, com a bandeira amarela que encerra os segmentos, os competidores se encaminharam para abastecer e trocar os pneus. Entre os ponteiros, todos pararam.
 
Assim como na primeira parte da prova, Logano seguia na frente do pelotão. Em seguida vinham Larson, Keselowski, McMurray e Kyle Busch.
 
Quando foi dada a relargada, o piloto da Ford teve que segurar Larson e Elliott, que sem sucesso acabou caindo para a terceira colocação. Quem tomou a ponta foi o competidor do carro #24.
 
Quando 29 voltas faltavam para terminar a segunda parte da corrida, era Elliot quem estava frente. Mais para traz, na briga pela quarta colocação, a briga que todos esperavam, entre Logano e Kyle Busch, que acabaram se encontrando.
 
No entanto, nada da ação esperava aconteceu. Assim que o titular da Toyota se aproximou, não viu qualquer problema para ultrapassar Joey, assumindo então o quarto posto.
 
A segunda bandeira amarela da prova foi, novamente, causada por Lajoie. Em um aparente problema de freio, acabou indo em direção do muro, chocando-se contra ele.
 
Mais uma vez os competidores aproveitaram para passar nos boxes. Larson, Keselowski, Elliott e Kyle Busch todos optaram por fazer o pit-stop, e quem saiu na frente foi o piloto do carro #24.
 
Mas nem tudo eram flores na saída para a pista. Por excesso de velocidade, Logano acabou punidos por excesso de velocidade nos boxes.
 
Na relargada, Elliott conseguiu manter a ponta, com Larson, Kyle Busch, Jimmie Johnson, McMurray, Jones, Blaney, Hamlin e Harvick fechando o top-10.
 
No final do segundo segmento, Chase Ellitott vem aumentando cada vez mais a vantagem para o restante do pelotão. O piloto já sustentava uma vantagem superior a 2s5 para os demais competidores, e assim terminou.
 
Terceiro segmento: 
 
O terceiro segmento começou com os pilotos aproveitando a bandeira amarela para mais uma vez se dirigirem aos boxes. Sem surpresas, foi o piloto do carro #24 quem ponteou o pelotão.
 
Quando foi dada a bandeira verde em Phoenix, Elliott acabou perdendo a ponta para Larson. No entanto, não deixou barato, e logo retomou a primeira colocação após o susto da relargada.
 
Com 166 giros completados, era Elliott quem liderava, com Larson, Kyle Busch, Keselowski e Johnson fechando o top-5 da prova. Mais para trás, o punido Logano era apenas o 17º.
 

Na volta 192, então, mais uma bandeira amarela em Phoenix. O pneu de Matt Kenseth acabou estourando, e como consequência o piloto acabou enchendo o muro do traçado. 
 
Mais uma vez os competidores aproveitaram os pits abertos para o abastecimento e troca de pneus. Elliott, Keselowski, Larson e Kyle Busch optaram por passar pelos boxes, com o piloto #18 acabou saindo na frente e assumiu a ponta do pelotão.
 
Na relargada, Kyle Busch consegue se manter na liderança, enquanto é seguido de perto po Keselowski, Elliott, Larson e Harvick.
Mas pouco tempo depois foi necessária mais uma bandeira amarela. Dessa vez, ela foi causada por um acidente envolvendo David Hagan, que acabou acertando Gray Gaulding, e os dois foram parar no muro.
 
Em mais uma relargada, Busch ficou na ponta, enquanto a briga entre Larson e Keselowski pela segunda colocação estava bastante animada. Quem acabou levando a melhor foi o piloto do carro #2.
 
Faltavam 62 voltas para a bandeira quadriculada, e Kyle Busch permanecia na ponta do pelotão mostrando um ritmo bastante constante. O competidor já sustentava uma vantagem de mais de 3s para o restante dos pilotos.
 
Mas poucos giros depois, mais uma bandeira amarela. Cole Whitt perdendo o seu carro, quando acabou passando reto e acertando o muro. Para muitos pilotos, a bandeira foi providencial.
 
Certamente, muitos competidores acabaram indo para os boxes. Do pelotão da frente, Kyle Busch, Keselowski, Harvick e Larson acabaram optando pelo pit-stop, com o #18 mantendo a ponta.
 
O recomeço da corrida aconteceu na volta 259, Kyle Busch era seguido por Kyle Larson, enquanto Harvick era o terceiro, com Keselowski e Jones logo atrás.
 
Com menos de 20 voltas para o final da corrida, Kyle Busch vinha com vida fácil em Phoenix. O titular da Toyota mostra uma vantagem de 2s6, sem problemas para manter o ritmo competitivo.
 
Mas na Nascar, só termina quando acaba. Faltavam apenas cinco voltas para o final quando, por problemas no carro, Logano acabou acertando o mudo da pista. Foi preciso então mais uma bandeira amarela.
 
Grande parte do pelotão foi para o pelotão para a troca de pneus. Dos pilotos que estavam no pelotão da frente da prova, quem acabou voltando na ponta para a pista foi Larson.
 
Ryan Newman, Rycky Stenhouse Jr e Martin Truex Jr optaram por permanecer no traçado, e estavam ocupando as três posições da ponta.
 
Na relargada, Newman conseguiu segurar os adversários e mostrar grande ritmo, mantendo a liderança da corrida. Larson vinha na caça do adversário, com Kyle Busch em terceiro, e assim terminou a prova.

Nascar, etapa de Phoenix, corrida:
1 31 RYAN NEWMAN EUA RICHARD CHILDRESS CHEVROLET 314 voltas
2 42 KYLE LARSON EUA GANASSI CHEVROLET +0.312
3 18 KYLE BUSCH EUA JOE GIBBS TOYOTA +0.768
4 17 RICKY STENHOUSE JR. EUA ROUSH FENWAY FORD +1.271
5 2 BRAD KESELOWSKI EUA PENSKE FORD +1.286
6 4 KEVIN HARVICK EUA STEWART-HAAS FORD +1.534
7 19 DANIEL SUÁREZ MEX JOE GIBBS TOYOTA +1.906
8 77 ERIK JONES EUA FURNITURE ROW TOYOTA +2.019
9 48 JIMMIE JOHNSON EUA HENDRICK CHEVROLET +2.100
10 11 DENNY HAMLIN EUA JOE GIBBS TOYOTA +2.201
11 78 MARTIN TRUEX JR. EUA FURNITURE ROW TOYOTA +2.477
12 24 CHASE ELLIOTT EUA HENDRICK CHEVROLET +2.488
13 14 CLINT BOWYER EUA STEWART-HAAS FORD +2.703
14 88 DALE EARNHARDT JR. EUA HENDRICK CHEVROLET +2.728
15 1 JAMIE McMURRAY EUA GANASSI CHEVROLET +2.802
16 13 TY DILLON EUA GERMAIN CHEVROLET +2.843
17 43 ARIC ALMIROLA EUA RICHARD PETTY FORD +3.004
18 3 AUSTIN DILLON EUA RICHARD CHILDRESS CHEVROLET +3.109
19 6 TREVOR BAYNE EUA ROUSH FENWAY FORD +3.183
20 5 KASEY KAHNE EUA HENDRICK CHEVROLET +3.201
21 27 PAUL MENARD EUA RICHARD CHILDRESS CHEVROLET +3.282
22 10 DANICA PATRICK EUA STEWART-HAAS FORD +3.594
23 21 RYAN BLANEY EUA WOOD BROTHERS FORD +3.873
24 95 MICHAEL McDOWELL EUA LEAVINE CHEVROLET +3.899
25 41 KURT BUSCH EUA STEWART-HAAS FORD +3.985
26 47 AJ ALLMENDINGER EUA JTG DAUGHERTY CHEVROLET +4.004
27 37 CHRIS BUESCHER EUA JTG DAUGHERTY CHEVROLET +9.699
28 34 LANDON CASSILL EUA FRONT ROW FORD +1 volta
29 32 MATT DIBENEDETTO EUA GO F A S FORD +1 volta
30 15 REED SORENSON EUA PREMIUM TOYOTA +2 voltas
31 22 JOEY LOGANO EUA PENSKE FORD +7 voltas
32 51 CODY WARE EUA RICK WARE RACING CHEVROLET +7 voltas
33 55 DERRIKE COPE EUA PREMIUM TOYOTA +7 voltas
34 72 COLE WHITT EUA TRISTAR FORD +58 voltas
35 38 DAVID RAGAN EUA FRONT ROW FORD +110 voltas
36 23 GRAY GAULDING EUA BK TOYOTA +113 voltas
37 20 MATT KENSETH EUA JOE GIBBS TOYOTA +124 voltas
38 83 COREY LAJOIE EUA BK TOYOTA +199 voltas
39 33 JEFFREY EARNHARDT EUA CIRCLE SPORT CHEVROLET +305 voltas

 
PADDOCK GP #69 DEBATE ABERTURA DA INDY, TESTES DA F1 E MOTOGP E LEMBRA JOHN SURTEES



Últimas Notícias
sábado, 18 de novembro de 2017
Motociclismo
World Series
Stock Car
MotoGP
Superbike
F3
Turismo
F1
F1
F1
Motociclismo
sexta-feira, 17 de novembro de 2017
F1
Nascar
Brasileiro de Marcas
Brasileiro de Turismo
Galerias de Imagens
Facebook