Nascar
05/11/2016 19:43

Larson acerta relargada final, ultrapassa Keselowski e parte para vitória na etapa da Xfinity no Texas

Kyle Larson passou uma corrida inteira relargando mal. Quando mais precisava, acertou a mão: o #42 ultrapassou Brad Keselowski e levou a vitória na etapa da Xfinity no Texas
Warm Up
VITOR FAZIO, de Porto Alegre
A maior parte da corrida de Kyle Larson no Texas foi marcada por um péssimo hábito: quando a chance de tomar a liderança pintava, uma relargada ruim colocava tudo a perder. Mas, na hora da verdade, Larson se acertou: na última relargada deste sábado (5), o #42 ultrapassou Brad Keselowski e partiu para a vitória no Texas.
 
Keselowski dominou a prova com alguma facilidade, mas pôs tudo a perder no final. Brad era capaz de atacar Kyle, mas não conseguiu concretizar uma ultrapassagem. Larson se defendeu bem, segurando a liderança pelo pescoço.
 
Os dois tinham, claramente, os melhores carros. Tanto que Kevin Harvick, terceiro colocado, não chegou nem perto de brigar pela vitória. Erik Jones e Daniel Suárez fecharam o top-5. Elliott Sadler, outro piloto regular da categoria, foi o sexto.
Kyle Larson (Foto: Reprodução/Twitter)
Foi uma prova de poucos acidentes, todos envolvendo pilotos do fundo do grid. A briga pelo Chase parece forçar a maioria dos pilotos do grid a adotar uma postura mais conservadora.

Como se nota, foi uma prova em que pilotos regulares da Xfinity foram coadjuvantes. Com a disputa do Chase acirrada, os candidatos ao título precisaram se contentar com a soma de pontos. Jones, Suárez e Sadler conseguiram encaminhar uma vaga na decisão do campeonato. O último posto parece ficar entre Justin Allgaier e Blake Koch, com Ryan Reed correndo por fora. Darrell Wallace Jr. e Brendan Gaughan dependem de uma vitória milagrosa em Phoenix.

Saiba como foi a etapa do Texas da Xfinity
 
Largando da pole, Brad Keselowski fez uma largada péssima: em uma volta, caiu de primeiro para quarto. Quem comemorou foi Erik Jones, agora em primeiro. Daniel Suárez e Justin Allgaier vinham em segundo e terceiro. Elliott Sadler fechava o top-5.
 
Depois de algumas alterações sutis na ordem ao longo das voltas iniciais, a primeira bandeira amarela veio. Na volta oito, Brandon Hightower furou um pneu e rodou.
 
Ninguém foi aos boxes, e a bandeira verde veio na volta 11. Enquanto Jones se sustentava em primeiro, uma boa relargada colocava Keselowski em segundo. Suárez havia caído para terceiro, enquanto Matt Tifft e Allgaier eram os últimos pilotos do top-5.
 
Keselowski, agora recomposto, tinha tudo para voltar ao primeiro lugar. O #22 parecia mais rápido do que o #20 de Jones, mas não conseguia concretizar uma manobra. A ultrapassagem só veio na volta 25, quando Brad despachou Erik.
 
Mais atrás, outro piloto da divisão principal da Nascar em crescimento era Kyle Larson. O #42, relargou em sexto, mas logo pintou em terceiro.
Os carros se preparam para largar no Texas (Foto: Nascar Media)

Larson logo colou na traseira de Jones, conseguiu concretizar a manobra com certa facilidade. Depois de tomar a segunda posição na volta 35, Kyle estava em condição de caçar Keselowski. O #42, aliás, estava um pouco mais veloz do que o #22.
 
O ciclo de pits em bandeira verde começou na volta 48. Era um pouco cedo, mas fazia sentido em uma pista de asfalto tão abrasivo como a do Texas. Quando tudo se normalizou, o top-5 estava um pouco diferente: Suárez havia caído de quarto para sexto, sendo ultrapassado por Austin Dillon e Kevin Harvick.
 
Sem mais ninguém no meio do caminho, Larson acabou com toda a vantagem de Keselowski. A ultrapassagem quase veio na volta 69, mas a presença de retardatários atrapalhou o #42. Na volta seguinte, uma rodada de Ray Black Jr. trouxe a segunda bandeira amarela do dia. Todos foram aos boxes, de onde Keselowski saiu ainda em primeiro.
 
Keselowski foi capaz de manter a liderança na relargada, enquanto Larson perdia tempo segurando Jones. Logo atrás, Suárez também se esforçava para segurar Austin Dillon.
 
Larson bem que tentou, mas não conseguiu segurar Jones. O #20 tomou o segundo lugar, enquanto Keselowski abria.
Kyle Larson (Foto: Nascar Media)
A terceira bandeira amarela veio na volta 92, por conta de detritos da pista. Todos voltaram aos boxes, onde Jones teve problemas sérios – antes segundo, o #20 caiu para quarto. Larson voltou a pintar em segundo.
 
Pela segunda vez seguida, Larson não conseguiu ameaçar Keselowski. E, pela segunda vez, perdeu uma posição – agora para Suárez. O #42 claramente não tinha o melhor dos ritmos com pneus novos, se sobressaindo com borracha gasta.
 
Foram necessárias 20 voltas para Larson recuperar o segundo lugar. Foi tempo suficiente para Keselowski abrir 3s4 de vantagem. Suárez, Harvick e Jones fechavam o top-5.
 
Mesmo distante, Larson seguiu fazendo sua parte. Faltando 75 voltas para o fim, Larson pintava 1s7 atrás de Keselowski. De um jeito ou de outro, parecia improvável que um piloto regular da Xfinity sairia vencedor.

A terceira amarela veio com 66 voltas para o fim. Matt DiBenedetto passou reto na primeira curva, batendo o #14. Todos voltaram aos boxes, em uma rodada de pits que não alterou a ordem dos líderes.
 
A relargada foi dada com 60 giros para o fim. Keselowski voltou a relargar bem, enquanto Larson seguia seu costume de partir mal – quem levou o segundo posto dessa vez foi Harvick.
 
Depois de 30 voltas de pouca ação, a quarta bandeira amarela do dia. O #13 de Hightower voltou a dar problemas, e em uma hora muito conveniente para Blake Koch, piloto do Chase. O #11, em condições reais de partir para a decisão do título, evitou perder uma volta para os líderes.
 
Nos boxes, Larson voltou ao segundo lugar. E, por incrível que pareça, o #42 finalmente acertou uma relargada. E mais: Kyle conseguiu atacar e ultrapassar Keselowski quando mais precisava. Faltando 28 voltas para o fim, o jovem tinha a liderança e começava a abrir.
 
Ou pelo menos tentava abrir. Depois de dez voltas em bandeira verde, Keselowski voltou a se aproximar de Larson. A ultrapassagem parecia ser uma questão de detalhes, mas teimava em não vir.
 
Mesmo martelando, Brad não conseguiu recuperar a liderança. Larson voltou a abrir, conquistando sua segunda vitória na temporada da Xfinity.
Últimas Notícias
sábado, 27 de maio de 2017
Truck
Nascar
Indy
MotoGP
F1
F1
F1
F1
F1
F2
F1
F1
F1
F1
Superbike
Galerias de Imagens
Facebook