Nascar
18/06/2017 19:09

Larson resiste a sucessão de relargadas nas últimas 20 voltas e vence 400 Milhas de Michigan da Nascar

Martin Truex levou a melhor nos primeiros dois segmentos - sempre com Kyle Larson ao lado -, mas não foi ele quem levou para casa o troféu da vitória em Michigan: foi Larson
Warm Up
PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro

Ninguém liderou mais tempo de corrida do que Kyle Larson na tarde deste domingo (18) em Michigan. Até o final das 400 Milhas, porém, não era ele à frente nos momentos-chave. Martin Truex Jr. foi superior nos primeiros dois segmentos e Kyle Busch tinha nas mãos a ponta entrando nas 20 voltas finais. Foi um final enrolando. Um trio de bandeiras amarelas, a última delas saindo de cena com apenas cinco voltas antes do final. Não tinha, porém, quem segurasse Larson. Com tremenda classe, Kyle levou o #42 para a vitória. 

Foi a segunda vitória da temporada para Larson numa pista semelhante: ele havia feito a pole e vencido também em Fontana. Agora, embora tenha sido batido por Truex nos estágios iniciais. E foi com drama que venceu. Quatro relargadas após bandeiras amarelas nas últimas 25 voltas obrigaram Larson a ficar quase que todo o tempo em brigas de foices. Ele venceu todas, sem perder a ponta após tomá-la. Grande vitória para o piloto que tinha o filme 'Carros 3', que estreia nos cinemas nos próximos dias, estampado no chassi.
 
Chase Eliott ganhou a disputa pesada com Joey Logano e Denny Hamlin pelo segundo posto. Logano foi terceiro e Hamlin o quarto. Jamie McMurray seguiu, ainda à frente de Truex, que acabou longe da briga pela vitória após ganhar os primeiros dois segmentos. Kyle Busch, Ricky Stenhouse Jr, Dale Earnhardt Jr, Jimmie Johnson, Matt Kenseth e Kurt Busch fecharam o top-12.
Catchau! Kyle Larson festeja a vitória em Michigan (Foto: Nascar)

Confira como foi a etapa da Nascar em Michigan:

Primeiro segmento


Após uma largada tranquila que viu nada mais que a manutenção de Kyle Larson e Martin Truex Jr. à frente, a primeira bandeira amarela tremulou na sexta volta por conta de detritos na pista. A emoção até então era Jimmie Johnson, que, punido, largou no fim do pelotão e chegou a ganhar 13 posições nas primeiras voltas. Na relargada, Clint Bowyer subiu e deixou Truex brigando com Denny Hamlin pelo terceiro posto. Na frente, Larson sevia com um pedaço de papel preso no carro que assutou, mas logo se soltou.
 
Bandeira amarela de competição para o pelotão passar no pit. Briga na saída no pit-lane, mas Larson conseguiu manter a ponta apesar da pressão de Kyle Busch. Na nova relargada, porém, Busch ficou. Truex, Hamlin e Ryan Blaney ficaram em três lado a lado - Truex saiu em segundo, seguido por Blaney e Hamlin. A corrida era interessante também para o novato Erik Jones, que escalava o pelotão e chegava ao oitavo lugar. Mas um problema mecânico obrigou Jones a fazer uma parada a mais.

Quem acelerou com vontade foi Truex, que tomou a primeira colocação de Larson e começou a abrir na fase derradeira do primeiro estágio. E uma bela passada de Darrell Wallace para cima de Paul Menard. Apenas a 21ª colocação, mas mesmo assim, ultrapassagem bonita. Não teve quem parasse Martin Truex Jr, que caminhou com tranquilidade para a vitória do primeiro segmento.
Martin Truex Jr ganhou o primeiro segmento (Foto: Reprodução/Twitter)
Segundo segmento
 
Quem saiu do pit-lane na frente foi Larson, que trouxe Truex logo atrás. Depois de alguns giros, bandeira amarela por motivo bizarro: um chapéu de caubói caiu na pista. E nem é uma corrida no Texas... Quando a corrida voltou, Matt Kenseth estava ligado. Foi para cima e passou Truex, assumindo o segundo posto. Mais atrás, depois de um começo promissor, Jones novamente ia ao pit-lane e saía até da volta do líder.
 
Ataque de Kenseth a Larson acontecia claramente, mas o #42 resistiu bravamente. Antes o final do segmento os pilotos necessitariam de reabastecer - e assim fizeram. Matt foi ao pit, mas um erro conjunto dele e da equipe fizeram o piloto perder tempo demais. Clint Bowyer também teve uma parada ruim. 
 
Houve quem fosse para a vitória do segmento, pensando mais nisso que na corrida. Enquanto Larson trocou pneus, Kyle Busch se preocupou com o combustível apenas. Mas não resistiu. Com os pneus desgastando, Busch foi caindo e Larson logo voltou a ser o ponteiro. Sem facilidades, porém, porque a batalha entre Larson e Truex era pesada. E Martin colocou o #78 em vantagem. Mais uma vitória para Truex! A décima em segmentos nesta temporada.Quem acelerou com vontade foi Truex, que tomou a primeira colocação de Larson e começou a abrir na fase derradeira do primeiro estágio.

Uma bela passada de Darrell Wallace para cima de Paul Menard seguiu. Apenas a 21ª colocação, mas mesmo assim, ultrapassagem bonita. Não teve quem parasse Martin Truex Jr, que caminhou com tranquilidade para a vitória do primeiro segmento.
Terceiro segmento
 
Truex e Busch voltaram à pista com a liderança para o terceiro segmento. Um pouco mais atrás, boa briga entre Ryan Newman e Wallace - mais uma vez aparecendo bem na corrida. A normalidade da prova foi desativada, porém, por conta de Ryan Sieg perdendo o controle no carro. Pelotão de volta aos boxes - e Ricky Stenhouse Jr entrou rápido demais, acabou punido.
 
As diferentes estratégias no pit-lane mudaram a classificação. Kyle Busch ficou na ponta e Erik Jones, que chegou a estar uma volta atrás, era o segundo. Um pouco mais atrás, na relargada, um quatro lado a lado envolvendo Wallace, Danica Patrick, Newman e Daniel Suárez. Sem pneus em condições, Jones foi caindo. Blaney e Chase Elliott subiram para segundo e terceiro, enquanto Truex ficou para trás.

Sumido por toda a prova, Dale Earnhardt Jr. apareceu em quinto - mas durou pouco e ele logo saiu do top-10. Larson atacou e ganhou o terceiro posto de Elliott, partindo para cima de Blaney. Mas faltando 21 voltas para o fim, quando Busch desfilava na frente, a direção de prova chamou uma bandeira amarela por detritos na pista.
Kyle Busch (Foto: Joe Busch)
Os pilotos tinham uma decisão a encarar: quem ia ficar na pista e quem ia aos pit-lane? Kenseth entrou e errou de novo a marca da equipe, incrível. Johnson também entrou, mas os ponteiros seguraram. Busch e Larson ficaram lado a lado para a relargada, que aconteceu a 16 voltas do final. Larson deixou Busch para trás, assim como Elliott, pronto para o ataque final. Ataque interrompido por Bowyer, que saiu do meio de Joey Logano e Jamie McMurray e foi ao muro. Amarela...

Larson abriu em relação a Elliott, enquanto Blaney ficou para trás na relargada a 11 voltas do fim. Poderia ser um disparo para a vitória? Talvez, mas o desacerto no carro de Blaney fez com que caísse e ficasse preso num três lado a lado com Harvick e Suárez. Blaney tocou Harvick, que empurrou Suárez. Sem controle, quem foi que o mexicano acertou? A azarada Danica, é lógico. Fim de prova para os dois e nova amarela.

Mais uma tentativa. Cinco voltas a fazer quando a bandeira ver apareceu, mas aí não teve para ninguém. Larson disparou, foi embora e olhou Elliott, Logano e Hamlin se pegarem pela segunda colocação. Era com eles, porque a vitória já tinha dona. Foi a segunda de Larson na temporada 2017.
 
O CANADÁ É PARA HAMILTON O QUE MÔNACO FOI PARA SENNA?


Últimas Notícias
domingo, 18 de junho de 2017
Nascar
F3
Endurance
Endurance
DTM
F3
Endurance
F1
Superbike
F1
Endurance
sábado, 17 de junho de 2017
Endurance
Nascar
F1
Endurance
Galerias de Imagens
Facebook