Outras
20/04/2017 07:54

Mundo do esporte a motor se comove, e 'vaquinha' para recuperação de Monger já supera R$ 1,8 milhão

O mundo do esporte a esporte se uniu por Billy Monger e sua trágica história. O jovem de 17 anos perdeu as duas pernas depois de um acidente sério na F4 Inglesa em Donington Park e agora luta para se recuperar. A família abriu crowdfunding que já arrecadou mais de R$ 1,8 milhão. Nomes como Jenson Button e Max Verstappen doaram £ 15 mil, ou algo em torno de R$ 60 mil
Warm Up
Redação GP, de Curitiba
 


O mundo do esporte a motor se comoveu com a trágica história de Billy Monger. O jovem piloto da F4 Inglesa teve as pernas amputadas por conta de um forte acidente durante a etapa de Donington Park, realizada no último domingo. O inglês de apenas 17 anos foi atendido na pista e depois encaminhando ao hospital, onde permanece ainda internado.
 
Um boletim médico publicado pela categoria, nesta quarta-feira (19), revelou que Monger está em estado crítico, mas estável. O jovem também entrou em coma induzido, situação inalterada desde a chegada ao Centro Médico Queen’s. Apesar da gravidade do quadro, Monger dá sinais de recuperação, que "correspondem às expectativas".
 
Por conta do estado crítico e do tratamento que Billy terá de fazer por causa das lesões, a família abriu também na quarta-feira um crowdfunding para viabilizar a reabilitação do jovem. O objetivo era somar £ 260 mil – aproximadamente R$ 1 milhão – para “financiar cuidados, tratamentos e terapias que Billy vai precisar em um futuro imediato”. Mas quase 24h depois do início, as doações já ultrapassaram e muito esse valor, alcançando cerca de £ 480 mil, algo em torno de R$ 1,8 milhão.
 
A iniciativa ganhou o apoio maciço dos principais nomes do automobilismo no mundo. Lewis Hamilton, Felipe Massa, Marcus Ericsson, Pascal Werhlein, Jolyon Palmer, Sergio Pérez, Esteban Ocon, Fernando Alonso, Jenson Button e Max Verstappen - estes dois últimos doaram certa de R$ 60 mil - foram alguns dos nomes do grid da F1 que usaram as redes sociais para chamar a atenção para a causa, além de pilotos de outras categorias e personalidades de fora do esporte. Um ex-rival de Monger, Devlin DeFrancesco, contribuiu ainda com £ 26 mil (R$ 100 mil).  
Como outros pilotos, Max Verstappen também fez sua doação (Foto: Reprodução/Twitter)
As doações podem ser feitas através deste link.

 
Nascido em 5 de maio de 1999 em Charlwood, na Inglaterra, Billy Monger iniciou sua carreira nos carros em 2014 correndo na Ginetta Junior. Foi nesta categoria de turismo que o britânico conquistou suas primeiras vitórias no ano seguinte, terminando o ano em quinto com a equipe JHR. Em 2016, Monger se transferiu para os monopostos com o mesmo time para a disputa da F4 Inglesa. Billy conquistou três pódios, dois em Truxton e um em Rockingham, e fechou o campeonato em 12º.
 
Em 2017, Monger disputou seis corridas: as rodadas triplas de Brands Hatch e Donington Park. O piloto vinha bem e ocupava a vice-liderança na Challenge Cup, com 100 pontos, contra 109,5 do líder Oliver York. Entretanto, o grave acidente sofrido na última corrida do fim de semana em Donington Park, no último dia 16, interrompe a carreira do jovem britânico.


PADDOCK GP #74 DEBATE: QUAIS OS PILOTOS COM POTENCIAL DE FUTURO CAMPEÃO MUNDIAL DE F1?


Últimas Notícias
quinta-feira, 20 de abril de 2017
Outras
Outras
F1
Stock Car
MotoGP
quarta-feira, 19 de abril de 2017
F1
Indy
F1
F1
F1
Outras
F1
Outras
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook