Outras
20/04/2017 07:54

Mundo do esporte a motor se comove, e 'vaquinha' para recuperação de Monger já supera R$ 1,8 milhão

O mundo do esporte a esporte se uniu por Billy Monger e sua trágica história. O jovem de 17 anos perdeu as duas pernas depois de um acidente sério na F4 Inglesa em Donington Park e agora luta para se recuperar. A família abriu crowdfunding que já arrecadou mais de R$ 1,8 milhão. Nomes como Jenson Button e Max Verstappen doaram £ 15 mil, ou algo em torno de R$ 60 mil
Warm Up
Redação GP, de Curitiba
 


O mundo do esporte a motor se comoveu com a trágica história de Billy Monger. O jovem piloto da F4 Inglesa teve as pernas amputadas por conta de um forte acidente durante a etapa de Donington Park, realizada no último domingo. O inglês de apenas 17 anos foi atendido na pista e depois encaminhando ao hospital, onde permanece ainda internado.
 
Um boletim médico publicado pela categoria, nesta quarta-feira (19), revelou que Monger está em estado crítico, mas estável. O jovem também entrou em coma induzido, situação inalterada desde a chegada ao Centro Médico Queen’s. Apesar da gravidade do quadro, Monger dá sinais de recuperação, que "correspondem às expectativas".
 
Por conta do estado crítico e do tratamento que Billy terá de fazer por causa das lesões, a família abriu também na quarta-feira um crowdfunding para viabilizar a reabilitação do jovem. O objetivo era somar £ 260 mil – aproximadamente R$ 1 milhão – para “financiar cuidados, tratamentos e terapias que Billy vai precisar em um futuro imediato”. Mas quase 24h depois do início, as doações já ultrapassaram e muito esse valor, alcançando cerca de £ 480 mil, algo em torno de R$ 1,8 milhão.
 
A iniciativa ganhou o apoio maciço dos principais nomes do automobilismo no mundo. Lewis Hamilton, Felipe Massa, Marcus Ericsson, Pascal Werhlein, Jolyon Palmer, Sergio Pérez, Esteban Ocon, Fernando Alonso, Jenson Button e Max Verstappen - estes dois últimos doaram certa de R$ 60 mil - foram alguns dos nomes do grid da F1 que usaram as redes sociais para chamar a atenção para a causa, além de pilotos de outras categorias e personalidades de fora do esporte. Um ex-rival de Monger, Devlin DeFrancesco, contribuiu ainda com £ 26 mil (R$ 100 mil).  
Como outros pilotos, Max Verstappen também fez sua doação (Foto: Reprodução/Twitter)
As doações podem ser feitas através deste link.

 
Nascido em 5 de maio de 1999 em Charlwood, na Inglaterra, Billy Monger iniciou sua carreira nos carros em 2014 correndo na Ginetta Junior. Foi nesta categoria de turismo que o britânico conquistou suas primeiras vitórias no ano seguinte, terminando o ano em quinto com a equipe JHR. Em 2016, Monger se transferiu para os monopostos com o mesmo time para a disputa da F4 Inglesa. Billy conquistou três pódios, dois em Truxton e um em Rockingham, e fechou o campeonato em 12º.
 
Em 2017, Monger disputou seis corridas: as rodadas triplas de Brands Hatch e Donington Park. O piloto vinha bem e ocupava a vice-liderança na Challenge Cup, com 100 pontos, contra 109,5 do líder Oliver York. Entretanto, o grave acidente sofrido na última corrida do fim de semana em Donington Park, no último dia 16, interrompe a carreira do jovem britânico.


PADDOCK GP #74 DEBATE: QUAIS OS PILOTOS COM POTENCIAL DE FUTURO CAMPEÃO MUNDIAL DE F1?



Últimas Notícias
sábado, 16 de dezembro de 2017
Kart
Kart
Truck
Kart
Kart
Truck
Kart
Kart
DTM
F1
Endurance
MotoGP
F1
F1
sexta-feira, 15 de dezembro de 2017
F1
Galerias de Imagens
Facebook