Porsche GT3 Cup
24/11/2016 16:57

Com vaga em corrida suporte das 24 Horas de Le Mans em jogo, Porsche GT3 Cup Challenge fecha 2016 em Interlagos

A corrida de 500 km em Interlagos vai decidir quatro títulos da Porsche GT3 Cup Challenge. Teremos o campeão da classe Cup – que vai participar de corrida suporte das 24 Horas de Le Mans –, da classe Challenge, e os títulos para os campeões ‘overall’, que correm tanto nas corridas endurance quanto sprint
Warm Up
Redação GP, de Porto Alegre

O caminho mais curto até as 24 Horas de Le Mans passa por Interlagos. E tem a distância de 500 km. Neste sábado (26), termina em Interlagos a temporada 2016 do Campeonato Sul-Americano da Porsche GT3 Cup Challenge com a última prova de endurance do calendário.
 
A corrida vai mandar para a pista mais de 60 pilotos, distribuídos em 28 carros das classes Cup e Challenge. Estão em jogo os títulos de campeões de endurance em cada uma delas e também as coroas de campeões ‘overall’, para os pilotos que acumularem mais pontos nos rankings que somam as pontuações – no caso, as três etapas de longa duração e seis jornadas de sprint realizadas no ano.
 
O grande campeão na classe Cup ganha como prêmio a participação no evento suporte das 24 Horas de Le Mans em 2017, uma corrida especial em que largam mais de 40 Porsches. Na classe Challenge, o campeão ‘overall’ será premiado com uma etapa na Cup em 2017.
 
Como acontece nos maiores eventos de Gran Turismo do planeta, a corrida terá na pista simultaneamente os carros das duas categorias e uso dos faróis. A prova tem largada prevista para 16h30, com a bandeirada acontecendo à noite.
Lico Kaesemodel à frente de Rodrigo Baptista (Foto: Luca Bassani)

Quem desponta como favorito rumo ao título da Cup é Miguel Paludo. A exemplo da segunda corrida de endurance em Goiânia, ele vai compartilhar o carro #7 com o americano Justin Allgaier, terceiro colocado na temporada 2016 da Nascar Xfinity Series, vencida pelo mexicano Daniel Suárez. O carro com as cores da Brandt acumula 243 pontos. Logo a seguir vem o campeão de sprint em 2016, Lico Kaesemodel, com 222 pontos. O paranaense não fez a primeira etapa de endurance neste ano (também em Interlagos), mas se credenciou também para o título global pois trouxe muitos pontos das corridas curtas.
 
Em terceiro no ranking ‘overall’ da Cup, com 206 pontos vem o bicampeão Ricardo Baptista. Ele compete nesta etapa com Daniel Schneider, uma dupla 100% composta de pilotos regulares da Porsche GT3 Cup.
 
O líder no ranking de corridas de longa duração é Alan Hellmeister, piloto da FS Hero que teve um parceiro diferente por etapa. Na abertura do campeonato andou com Zonta. Em Goiânia, com Beto Valério. Agora ele fará dupla com o primeiro campeão mundial da F-E e vencedor das 24 Horas de Le Mans entre os protótipos LMP1 privados neste ano, Nelsinho Piquet.
 
Em segundo lugar no campeonato de endurance vem uma dupla de trajetória internacional neste ano: Rodrigo Baptista e Sergio Jimenez – que, além de seus deveres na Stock Car, acumulou com o parceiro a temporada completa no Blancpain GT Series, o maior evento exclusivo de Gran Turismo no automobilismo mundial.
 
Na classe Challenge, com a ausência do campeão de sprint em 2016, Cristiano Piquet, a disputa do título “overall” vê despontar como favoritos Rodrigo Mello e Eloi Khouri – respectivamente, segundo e terceiro colocados no ranking global, com 108 e 104 pontos.
Pedro Queirolo e JP Mauro (Foto: Luca Bassani)
Mello vem de uma brilhante atuação, com pole e segundo lugar na preliminar da F1 há duas semanas. Ele antecipou o retorno de uma viagem a trabalho para a Nova Zelândia para novamente acelerar o Porsche #29 em trio com seu amigo Tom Filho, com quem venceu a jornada de endurance em Goiânia, e João Gonçalves. Correm por fora na disputa do campeonato “overall” da Challenge Christian Hahn e Ramon Alcaraz –respectivamente com 86 e 82 pontos.
 
Os carros de corrida mais produzidos no planeta vão para a pista pela primeira vez para os treinos oficiais nesta sexta-feira. O quali acontece a partir das 16h, com os grids sendo apurados pelas médias das melhores voltas dos dois pilotos designados para a tomada –no caso dos trios, vão para a pista os pilotos que carregam o maior e o menor lastro de performance arbitrado pela organização. Depois, entre 20h e 21h, todos os carros vão simultaneamente para a pista, para um treino livre noturno.
 
No sábado, estão programados um warm up de 20 minutos no início da tarde, com a largada da prova marcada para 16h30.
Últimas Notícias
quarta-feira, 26 de abril de 2017
Indy
Stock Car
MotoGP
Indy
Indy
Indy
F1
Indy
Indy
F1
F1
F1
F1
F1
Indy
Galerias de Imagens
Facebook