Porsche GT3 Cup
11/11/2016 15:00

Preliminares do GP do Brasil de F1 definem campeões da Porsche GT3 Cup Challenge neste final de semana

Quatro pilotos brigam pelo título da Cup Sport, enquanto na categoria Challenge o caneco está entre Cristiano Piquet e Gonzalo Huerta
Warm Up
Redação GP, de São Paulo

Como acontece todo ano desde a temporada inaugural da categoria em 2005, a Porsche GT3 Cup Challenge vai ser o evento suporte do GP do Brasil de F1 em Interlagos. Nesta temporada, a etapa vai definir mais dois campeões de 2016.
 
As preliminares da F1 estão entre os eventos mais aguardados do calendário da principal categoria de Gran Turismo do continente. Todas as três corridas do fim de semana contam, já que estão em jogo os títulos tanto na Challenge quanto na classe Cup Sport.
 
Por coincidência, o evento, que adquiriu status de Sul-Americano neste ano, pode ter o primeiro campeão estrangeiro ao longo de seus 12 anos de história: o chileno Gonzalo Huerta.
 
Na categoria principal, o paranaense Lico Kaesemodel já assegurou matematicamente o título geral nas provas de sprint – assim como Maurizio Billi na Cup Master, a classe para pilotos com mais de 50 anos de idade. Mas, na Cup Sport, a classe de entrada, a disputa segue muito acirrada, com nada menos que quatro competidores conservando as chances de conquista: Marcio Basso, Carlos Ambrósio, Marcelo Hahn e Adalberto Baptista.
 
"Estou muito ansioso para a etapa e honrado por disputar o título com pilotos tão experientes. Justo eu, um faixa branca ainda no Porsche. Liderei o ano todo com base na consistência, mas tem os descartes que embolam todo mundo. Fico muito feliz por ir para a final na liderança, mas acho que todos os quatro que estão com chance de vencer merecem o título da mesma forma", comentou Basso.
Marcelo Hahn (Foto: Luca Bassani)
Considerando os dois descartes obrigatórios previstos no regulamento, os quatro estão separados por meros três pontos: Basso (72), Ambrósio (70), Hahn e Adalberto (69). Com duas corridas da Cup no fim de semana, a definição do título tende a favorecer aquele que terminar as provas à frente dos concorrentes.

"Está muito embolado, com os quatro muito próximos. E vamos para uma etapa sem treino, onde a gente chega e classifica direto, depois corre nos outros dias. Nem dá para pensar muito em estratégia nesse cenário: tem que chegar e colocar um bom ritmo desde o início. Acho que vai ser uma etapa muito difícil e vou principalmente me concentrar em fazer o meu melhor, para então ver se dá para ficar na frente dos outros", explicou Ambrósio.
 
Para apimentar ainda mais a disputa, o cronograma da etapa impõe pelo segundo ano consecutivo um grande desafio aos pilotos dos carros da geração 991: não há treino livre na Cup: o primeiro contato com a pista, na sexta-feira, será a classificação para a formação do grid da corrida da tarde de sábado. A prova final do campeonato de sprint acontece na manhã de domingo.

"Estamos colados nos pontos e depende muito do resultado desta etapa. Os quatro têm chances reais de disputar esse título. Acho que não tem favorito e vai depender de marcar bons pontos nas duas provas do fim de semana", declarou Marcelo Hahn.
Lico Kaesemodel já garantiu o título na Sprint (Foto: Luca Bassani)
Na classe Challenge, o título da divisão de entrada já foi definido em favor do estreante Eloi Khouri, mas o campeonato geral apresenta dois pilotos rigorosamente empatados: Cristiano Piquet e Gonzalo Huerta somam 68 tentos, mas o competidor do carro #8 leva vantagem sobre o chileno nos critérios de desempate: descarta menos pontos e tem duas vitórias contra nenhuma do adversário. 

"Para garantir esse título em primeiro lugar vou continuar orando. Já fiz a temporada vários anos e nunca fui campeão e neste ano em que me batizei nas águas espero ser abençoado com a conquista. Sobre o Gonzalo só tenho coisa boa a falar: é uma ótima pessoa e um excelente piloto. Ele está muito afiado e vem treinando muito fora do país, fazendo corridas de Porsche e de kart, então sei que não vai ser nada fácil terminar na frente dele", disse Piquet.

A favor do piloto do carro #7 pesa um componente extremamente consistente: Huerta foi segundo ou terceiro colocado em todas as corridas que contaram pontos no campeonato de sprint.

"As minhas expectativas são como em todas as minhas corridas: fazer o máximo esforço para vencer. Tem sido um grande ano e estou feliz e honrado para disputar a coroa de campeão. Espero não deixar passar essa possibilidade e seguir focado em aprender os detalhes deste circuito maravilhoso, para entrar na corrida com uma atitude vencedora", afirmou Huerta.
Cristiano Piquet (Foto: Luca Bassani)
Na Challenge, a programação do fim de semana determina um treino livre na sexta-feira, a classificação no sábado e a prova abrindo a programação oficial do GP do Brasil às 9h de domingo.
 
Entre os não-regulares, o jovem Christian Hahn chega motivado após sua primeira vitória na F3 Brasil no último fim de semana, além das vitórias já conquistadas em etapas de sprint e endurance na classe Challenge em 2016. Como novidade, ele terá a companhia no grid dos 997-II do trio argentino Guillermo Caso, Fabián Gruccio e Alejandro Pimentel – os dois primeiros estreantes e o último retornando depois de disputar a preliminar da F1 em 2013. Também fazem a estreia em provas de sprint na classe Challenge Luca Seripieri e o panamenho Marcus Vario – que competiram apenas de endurance neste ano – e Paulo Tavares.
 
Na Cup, as novidades são as estreias de Rodrigo Baptista e de Werner Neugebauer em evento de sprint e a presença de Rodolfo Toni com um Porsche da geração 991.

Últimas Notícias
sexta-feira, 26 de maio de 2017
Indy
Nascar
Indy
MotoGP
F1
Indy
MotoGP
Indy
F2
F1
MotoGP
Superbike
MotoGP
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook