Rali
08/01/2017 06:00

Com média de 21% de abandono, Dakar chega à metade sem favorito nas motos e com brasileiros no comando dos UTVs

A edição 2017 do Rali Dakar chegou à metade com uma média de 21,4% de abandonos. Entre as especiais, a mais letal foi a quarta, disputada entre San Salvador de Jujuy, na Argentina, e Tupiza, na Bolívia, responsável por 39,39% dos abandonos registrados até aqui. Campeão de 2016, Toby Price ficou pelo caminho com uma fratura na perna, enquanto os brasileiros Leandro Torres e Lourival Roldan seguem firmes no sonho do título dos UTVs
Warm Up
JULIANA TESSER, de São Paulo
 
A edição 2017 do Rali Dakar chegou à metade. Neste domingo (8), os 241 competidores que ainda seguem na disputam aproveitam um dia de descanso na altitude de La Paz, na Bolívia, depois de um inesperado dia ‘livre’, já que o clima forçou a organização do rali a cancelar a sexta especial, que seria disputada entre Oruro e a cidade sede do governo boliviano.
 
Passados seis dias desde a largada em Assunção, no Paraguai, o Dakar registra um total de 66 abandonos, o que representa 21,4% do montante de veículos que iniciaram a disputa de 2017 — na edição passada, o rali chegou ao dia de descanso com uma média de 15,2% de abandonos
Bolívia recebeu o Rali Dakar com festa (Foto: Benjamin Cremel/DPPI)
Em números absolutos, a categoria das motos foi a que mais perdeu participantes, com 31 dos que 142 que largaram em Assunção ficando pelo caminho. Os carros aparecem na sequência, com 17 competidores a menos, contra 12 abandonos nos quads, três nos caminhões e outros três nos UTVs.
 

Em termos percentuais, no entanto, a balança pende para o lado dos UTVs. Com apenas oito duplas iniciando a disputa de 2017, a estreante categoria perdeu 37,5% de seus participantes. 
 
Do lado de cá da fronteira, porém, o esvaziamento do grid não chega como má notícia, já que os brasileiros Leandro Torres e Lourival Roldan seguem firmes, liderando a disputa com 2h34min04s de vantagem para a dupla formada por Mao Ruijin e Sebastien Delaunay.
 
No que diz respeito ao estágio mais ‘traumático’, a quarta especial merece destaque. Os 521 km — 416 km deles de trecho cronometrado — entre San Salvador de Jujuy, na Argentina, e Tupiza, na Bolívia, fez 26 vítimas — 11 nas motos, 11 nos carros, uma nos caminhões, duas nos quadriciclos e uma nos UTVs. A etapa anterior, que começou em San Miguel de Tucumán, foi pouco menos letal, com 18 vítimas — oito delas em duas rodas —, contra 12 abandonos no segundo estágio e dez no quinto.
 
Entre as vítimas dessa primeira semana de disputa, a de maior destaque é Toby Price. Campeão vigente nas motos, o australiano desembarcou na América do Sul com o rótulo de favorito, mas com um grande desafio, já que foram poucos os que conseguiram repetir o triunfo logo após o primeiro título — apenas Cyril Neveu, Gaston Rahier, Stéphane Peterhansel, Richard Saintc e Fabrizio Meoni.
Depois da seca, a chuva decidiu castigar a Bolívia (Foto: Florent Gooden/DPPI)
Defendendo o título, o piloto de Gold Coast venceu o segundo estágio, mas perdeu tempo com um erro de navegação na etapa seguinte. Na quarta etapa, Toby vinha recuperando tempo em relação a Joan Barreda, mas caiu no leito de um rio na marca de 371 km e foi diagnosticado com uma fratura no fêmur da perna esquerda.
 

Além do #1, a lista de abandonos nas motos tem ainda Ivan Jakes, que seguiu no Dakar após ser atingido por um raio na terceira especial, mas acabou encerrando sua participação no quinto estágio.
 
 
 
Depois do descanso em La Paz, o Dakar será retomado na segunda-feira, quando os pilotos iniciam uma semana ainda mais extrema, com dias mais longos, roçando, inclusive, os mil km. Além disso, é nessa segunda metade da disputa que os competidores vão encarar a maratona, mas, desta vez, sem cruzar o temido Salar de Uyuni, que na edição 2016 fez um enorme número de vítimas da disputa.
Leandro Torres e Lourival Roldan lideram a disputa entre os UTVs (Foto: DPPI/ASO)
Na metade do rali, é Sam Sunderland quem tem a liderança nas motos depois de cinco vencedores diferentes na categoria. O britânico lidera a disputa com 12min de vantagem para Pablo Quintanilla, o segundo colocado. Adrien van Beveren aparece em terceiro, com Gerard Farres Guell e Matthias Walkner completando o top-5. Os brasileiros Richard Fliter, Ricardo Martins e Gregório Caselani aparecem em 57º, 61º e 99º, respectivamente. 
 

Nos quadriciclos, Simon Vitse lidera com 8min14s de vantagem para Sergey Karyakin, com Axel Dutrie, Ignacio Casale e Daniel Mazzucco fechando a lista dos cinco melhores.
 
Entre os carros, a liderança está com o multicampeão Stéphane Peterhansel, que sustenta 1min09s de vantagem para Sébastien Loeb, seu companheiro de Peugeot. Completando a trinca da marca francesa, Cyril Despres vem em terceiro, com Nani Roma e Mikko Hirvonen fechando um top-5 separado por 42min21s. O brasileiro Sylvio de Barros ocupa a 14ª colocação, 3h10min42s atrás do líder.
 
Nos caminhões, o campeão vigente Gerard De Rooy tem a ponta da tabela, 2min23s à frente de Eduard Nikolaev. Dmitry Sotnikov vem na sequência, escoltado por Airat Mardeev e Pascal De Baar.
 
Na estreante categoria dos UTVs, os brasileiros Torres e Roldan têm 2h34min04s de vantagem para Mao Ruijin, com Li Dongsheng vindo em terceiro.

Dakar 2017, Roteiro:

      MOTOS/ QUADS CARROS/ UTVS CAMINHÕES
DATA LOCAL ESTÁGIO ESPECIAL TOTAL ESPECIAL TOTAL ESPECIAL TOTAL
02/jan Assunção (PAR)
Resitência (ARG)
1 39 Km 454 Km 39 Km 454 Km 39 Km 454 Km
03/jan Resistência (ARG)
San Miguel de Tucumán (ARG)
2 275 Km 803 Km 275 Km 803 Km 284 Km 812 Km
04/jan San Miguel de Tucumán (ARG)
San Salvador de Jujuy (ARG)
3 364 Km 780 Km 364 Km 780 Km 199 Km 757 Km
05/jan San Salvador de Jujuy (ARG)
Tupiza (BOL)
4 416 Km 521 Km 416 Km 521 Km 416 Km 521 Km
06/jan Tupiza (BOL)
Oruro (BOL)
5 447 Km 692 Km 447 Km 692 Km 438 Km 683 Km
07/jan Oruro (BOL)
La Paz (BOL)
6 527 Km 786 Km 527 Km 786 Km 513 Km 772 Km
08/jan La Paz (BOL) DIA DE DESCANSO
09/jan La Paz (BOL)
Uyuni (BOL)
7 322 Km 622 Km 322 Km 622 Km 322 Km 622 Km
10/jan Uyuni (BOL)
Salta (ARG)
8 492 Km 892 Km 492 Km 892 Km 492 Km 892 Km
11/jan Salta (ARG)
Chilecito (ARG)
9 406 KM 977 Km 406 Km 977 Km 406 Km 977 Km
12/jan Chilecito (ARG)
San Juan (ARG)
10 449 Km 751 Km 449 Km 751 Km 449 Km 751 Km
13/jan San Juan (ARG)
Río Cuarto (ARG)
11 288 Km 754 Km 292 Km 759 Km 288 Km 754 Km
14/jan Río Cuarto (ARG)
Buenos Aires (ARG)
12 64 Km 786 Km 64 Km 786 Km 64 Km 786 Km
TOTAL 4088 Km 8818 Km 4093 Km 8823 Km 3909 Km 8782 Km


Últimas Notícias
quinta-feira, 23 de março de 2017
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
Indy
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
MotoGP
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook