Rali
11/01/2017 12:00

Diretor defende cancelamento de etapa após catástrofe, mas avisa: “Vamos fazer tudo para o Dakar 2017 seguir”

Etienne Lavigne, diretor geral do Rali Dakar, busca alternativas para fazer com que a prova continue até o fim. O encerramento está previsto para o próximo sábado, em Buenos Aires. No entanto, a tragédia causada pelo gigantesco deslizamento de terra em Jujuy não deu a menor condição para a realização de uma etapa que seria decisiva nesta quarta-feira. Para o francês, o que mais importa neste momento é a questão humanitária, com o esporte ficando para depois
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 
Um clima de muita tristeza e consternação tomou conta da Argentina na última terça-feira (10). Um temporal causou um gigantesco deslizamento de terra em Jujuy, norte do país, e deixou, segundo as primeiras informações vindas da imprensa local, dois mortos e milhares de desabrigados. A caravana do Rali Dakar cruzaria a cidade no trecho de deslocamento até o acampamento da oitava etapa da prova, em Salta, mas ficou ilhada. A tragédia levou a organização da prova, chefiada por Etienne Lavigne, a suspender a nona especial do rali, que seria disputada entre Salta e Chilecito, uma etapa muito esperada e considerada decisiva nesta fase final da competição.
 
Foi a segunda vez que uma etapa do Dakar foi cancelada neste ano, novamente por conta de fatores climáticos. No último sábado, a direção de prova levou em conta o temporal para suspender a sétima especial, entre Oruro e La Paz, na Bolívia. Desta vez, a tragédia no norte da Argentina não deixou alternativas à direção de prova do maior rali do mundo.
 
Chocado e muito triste com os desdobramentos da tragédia, Lavigne garantiu que, em momentos como este, o aspecto esportivo fica mesmo em segundo plano. Contudo, apesar de todas as dificuldades enfrentadas diante de uma situação tão extrema, o francês garantiu que fará o possível para tentar levar o Dakar 2017 adiante até à meta final, no próximo sábado, em Buenos Aires.
A catástrofe no norte da Argentina levou a direção de prova a cancelar a etapa desta quarta do Dakar (Foto: Twitter)
“É muito triste para nós, mas quando você vê as circunstâncias e o que aconteceu ao acampamento, não tenho certeza de que o aspecto esportivo é o mais importante”, comentou o diretor máximo do Dakar em entrevista coletiva ainda na última terça-feira. No entanto, houve gente que não aprovou o cancelamento da etapa, como o espanhol Joan Barreda, da Honda.
 
Lavigne entende que fenômenos assim podem acontecer. Em 2013, por exemplo, o Mitsubishi de Guilherme Spinelli e Youssef Haddad ficou ilhado em meio a um rio, que segundo a rota original era seco na Argentina, mas que transbordou justamente com a passagem do Dakar pela região. Mas nada, nada parecido com o que aconteceu ontem em Jujuy. 
 
“Há nove anos nós estávamos chegando à Argentina. Tínhamos ciência dessas condições, aconteceu apenas neste ano este fenômeno climático bastante violento. Diante disso, não podemos fazer muita coisa. Conseguimos realizar as outras etapas em boas condições, mas agora o mais importante é essa catástrofe”, salientou.
 
“Uma boa organização é uma organização que se adapta com êxito, que não está paralisada. Nós vamos fazer tudo o que pudermos para fazer com que o Dakar 2017 continue”, finalizou Lavigne.
 
Neste momento, os esforços estão direcionados para levar toda a caravana do Rali Dakar até Chilecito para que tudo esteja pronto para a décima etapa da prova, que terá um total de 751 km, até San Juan, na quinta-feira. Ainda não há uma definição sobre a realização desta etapa porque tudo depende de como será feito este deslocamento até o local. Com o cancelamento da etapa desta quarta-feira, restam três especiais para o fim da disputa. Os brasileiros Leandro Torres e Lourival Roldan lideram a prova nos UTVs, com 1h35min12s de vantagem para os chineses Li Dongsheng e Quanquan Guan.
 

Últimas Notícias
domingo, 26 de fevereiro de 2017
Nascar
F1
F1
F1
Nascar
MotoGP
F1
F1
F1
F1
Rali
F1
Superbike
MotoGP
sábado, 25 de fevereiro de 2017
F1
Galerias de Imagens
Facebook