Rali
06/01/2017 10:00

Vídeo: Sainz capota várias vezes e despenca de barranco durante etapa do Rali Dakar na chegada à Bolívia

Por muita sorte, o veterano espanhol, campeão do Dakar em 2010, escapou apenas com dores nas costas. Tanto o piloto como também seu navegador, o compatriota Lucas Cruz, não tiveram maiores problemas, mas a dupla, que tentava o bicampeonato com a Peugeot, ficou de fora da prova na chegada a Tupiza, na Bolívia
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 


Quando restavam cerca de oito quilômetros para chegar à meta e concluir a quarta especial do Rali Dakar, na chegada à Bolívia, em Tupiza, Carlos Sainz e seu navegador, o compatriota espanhol Lucas Cruz, sofreram um grave acidente a bordo do Peugeot 3008 DKR na última quinta-feira (5). A dupla perdeu o controle do protótipo, capotou várias vezes e despencou de um barranco de quase 20m de altura, destruindo o carro. Por muita sorte, tanto o piloto, pai de Carlos Sainz Jr, da equipe Toro Rosso na F1, como também o navegador não enfrentaram maiores problemas, sendo que o veterano sofreu apenas dores nas costas.

Campeão em 2010 com a Volkswagen, Sainz tentava o bicampeonato e lutava para chegar à liderança da prova que, com o abandono de Nasser Al-Attiyah, da Toyota Overdrive, passou a ser dominada pelos pilotos da Peugeot. Carlos brigava diretamente com seus companheiros de equipe: Stéphane Peterhansel, Sébastien Loeb e também Cyril Després, que assumiu a liderança geral entre os carros após a chegada a Tupiza na quinta-feira, já no Altiplano boliviano.
Dia difícil para Carlos Sainz, que abandonou o Rali Dakar na última quinta-feira (Foto: Dakar)
Às 20h50 pelo horário boliviano, 22h50 pelo horário de Brasília, a Peugeot confirmou que não seria possível reparar o 3008 DKR em tempo para liberar Sainz e Cruz para a largada da quinta etapa, entre Tupiza e Oruro, ainda em solo boliviano, quando o Dakar vai chegar aos mais de 4 mil metros de altitude. 

“Eu entrei na curva muito rápido, achei que fosse um pouco mais linear e me enganei”, contou Sainz, reconhecendo que cometeu um erro de cálculo. “Obviamente, é devastador ter de abandonar. Estávamos com um bom ritmo desde a largada do rali com o carro, que é uma melhora real em relação ao carro do ano passado. Estou muito decepcionado por não conseguir tirar proveito do seu potencial”, disse o espanhol pouco depois do acidente.
 
Bicampeão mundial de rali, Sainz enfrenta uma série de abandonos no Dakar. Foi o seu sexto na competição, sendo o quinto consecutivo desde 2013. Agora, o espanhol terá de se preparar, acompanhar a carreira do filho na F1 e esperar pelo menos até 2018 para tentar o bicampeonato no maior e mais importante rali do planeta.
BRUNO SENNA FALA DA CARREIRA, DO FUTURO E DA VOLTA DE MASSA



Últimas Notícias
domingo, 22 de outubro de 2017
Stock Car
F1
F1
Stock Car
Stock Car
F1
F1
Nascar
Superbike
F1
Brasileiro de Marcas
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook