Rali
06/01/2017 10:00

Vídeo: Sainz capota várias vezes e despenca de barranco durante etapa do Rali Dakar na chegada à Bolívia

Por muita sorte, o veterano espanhol, campeão do Dakar em 2010, escapou apenas com dores nas costas. Tanto o piloto como também seu navegador, o compatriota Lucas Cruz, não tiveram maiores problemas, mas a dupla, que tentava o bicampeonato com a Peugeot, ficou de fora da prova na chegada a Tupiza, na Bolívia
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 


Quando restavam cerca de oito quilômetros para chegar à meta e concluir a quarta especial do Rali Dakar, na chegada à Bolívia, em Tupiza, Carlos Sainz e seu navegador, o compatriota espanhol Lucas Cruz, sofreram um grave acidente a bordo do Peugeot 3008 DKR na última quinta-feira (5). A dupla perdeu o controle do protótipo, capotou várias vezes e despencou de um barranco de quase 20m de altura, destruindo o carro. Por muita sorte, tanto o piloto, pai de Carlos Sainz Jr, da equipe Toro Rosso na F1, como também o navegador não enfrentaram maiores problemas, sendo que o veterano sofreu apenas dores nas costas.

Campeão em 2010 com a Volkswagen, Sainz tentava o bicampeonato e lutava para chegar à liderança da prova que, com o abandono de Nasser Al-Attiyah, da Toyota Overdrive, passou a ser dominada pelos pilotos da Peugeot. Carlos brigava diretamente com seus companheiros de equipe: Stéphane Peterhansel, Sébastien Loeb e também Cyril Després, que assumiu a liderança geral entre os carros após a chegada a Tupiza na quinta-feira, já no Altiplano boliviano.
Dia difícil para Carlos Sainz, que abandonou o Rali Dakar na última quinta-feira (Foto: Dakar)
Às 20h50 pelo horário boliviano, 22h50 pelo horário de Brasília, a Peugeot confirmou que não seria possível reparar o 3008 DKR em tempo para liberar Sainz e Cruz para a largada da quinta etapa, entre Tupiza e Oruro, ainda em solo boliviano, quando o Dakar vai chegar aos mais de 4 mil metros de altitude. 

“Eu entrei na curva muito rápido, achei que fosse um pouco mais linear e me enganei”, contou Sainz, reconhecendo que cometeu um erro de cálculo. “Obviamente, é devastador ter de abandonar. Estávamos com um bom ritmo desde a largada do rali com o carro, que é uma melhora real em relação ao carro do ano passado. Estou muito decepcionado por não conseguir tirar proveito do seu potencial”, disse o espanhol pouco depois do acidente.
 
Bicampeão mundial de rali, Sainz enfrenta uma série de abandonos no Dakar. Foi o seu sexto na competição, sendo o quinto consecutivo desde 2013. Agora, o espanhol terá de se preparar, acompanhar a carreira do filho na F1 e esperar pelo menos até 2018 para tentar o bicampeonato no maior e mais importante rali do planeta.
BRUNO SENNA FALA DA CARREIRA, DO FUTURO E DA VOLTA DE MASSA


Últimas Notícias
sexta-feira, 24 de março de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
quinta-feira, 23 de março de 2017
F1
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook