Stock Car
17/08/2014 14:44

Barrichello cresce na prova com pit-stop rápido, aproveita erro de Campos no Bacião e vence primeira corrida em Cascavel

Apenas acompanhando o ritmo dos ponteiros nos minutos iniciais da prova, Rubens Barrichello e a Full Time deram o bote janela de pit-stops para entrar na briga pela vitória. Aí, o caminho ficou facilitado por uma saída de pista de Julio Campos e permitiu a segunda vitória consecutiva do piloto na Stock Car
Warm Up
RENAN DO COUTO, de São Paulo
A cobertura completa da etapa de Cascavel no GRANDE PRÊMIO
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana
As imagens deste domingo de Stock Car em Cascavel

Rubens Barrichello gostou desse negócio de vencer na Stock Car. Duas semanas depois de ganhar pela primeira vez, em Goiânia, na Corrida do Milhão, já venceu de novo. Dessa vez, o palco da vitória foi a pacata cidade de Cascavel, no interior do Paraná. Neste domingo (17), o piloto mais experiente da história do Mundial de F1 contou com uma estratégia certeira para crescer na prova na janela de pit-stops e triunfou pela segunda vez na carreira no campeonato mais importante do país.

Rubens Barrichello assumiu a liderança a dez voltas do fim e se mandou (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)

Sexto no grid, Barrrichello permaneceu em posições intermediárias durante a primeira parte da prova. Disputou uma ou outra posição aqui e ali, mas manteve um bom ritmo até a janela de pit-stop, onde deu o bote. O trabalho da Full Time nos boxes foi rápido e devolveu o carro #111 à pista na segunda posição.

A partir dali, ele iniciou a perseguição ao líder Julio Campos, tarefa que acabou facilitada por uma saída de pista do paranaense na curva do Bacião. Sem o #4 na frente, Barrichello passou por ele e assumiu a liderança a dez minutos do fim. Não foi mais ameaçado e cruzou a linha de chegada à frente.

Atrás dele, a briga pelos dois degraus restantes no pódio pegou fogo. Campos conseguiu manter o segundo posto, pelo menos, e Átila Abreu, depois de trocar várias ultrapassagens com Cacá Bueno, chegou em terceiro.

Gabriel Casagrande ainda superou Vitor Genz na reta de chegada e foi quinto.

Décimo colocado, Max Wilson garantiu a pole-position para a segunda corrida.

Confira como foi a primeira corrida da rodada dupla de Cascavel:

O Bacião tratou de fazer suas vítimas já nos primeiros segundos de prova em Cascavel. O enrosco começou na metade da frente do pelotão, com um toque entre Luciano Burti e Rafael Suzuki que acabou envolvendo uma penca de gente: Lucas Foresti, Nonô Figueiredo, Bia Figueiredo, Daniel Serra e Ricardo Maurício. Os Figueiredo, Foresti e Ricardinho sequer relargaram quando o safety-car recolheu para os boxes cinco minutos mais tarde.

Na relargada, Campos tratou de pular muito bem na dianteira e já estabeleceu uma vantagem que o deixava tranquilo em relação a Cacá Bueno. Mais tarde, na grande reta de Cascavel, o ‘pupilo’ do líder, Gabriel Casagrande, executou grande ultrapassagem sobre Átila Abreu e Vitor Genz para subir para terceiro.

Campos e Átila lideraram o pelotão na largada em Cascavel (Foto: Vanderley Soares)

Assim que a coisa ficou um pouco mais tranquila, a ordem dos dez primeiros era Campos, Cacá, Casagrande, Átila, Genz, Barrichello, Sérgio Jimenez, Allam Khodair, Valdeno Brito e Popó Bueno.

Com cerca de 15 minutos de disputa, um acidente na parte de trás do pelotão obrigou uma nova intervenção do safety-car devido à forte pancada de Diego Nunes no muro. No começo da grande reta de Cascavel, o carro #70 foi tocado pelo #28 de Galid Osman e guinou para o muro interno, acertando-o de frente.

Por causa do lance, Galid tomou uma dura punição dos comissários desportivos: bandeira preta, por atitude antidesportiva.

Na segunda relargada do dia, Campos mais uma vez deu uma aula e já passou pela linha de chegada com enorme vantagem para o carro #0 de Cacá Bueno. O pentacampeão, por sua vez, tinha Casagrande em seu encalço.

Mudanças de posição mais importantes ocorreram na parte de baixo do top-10 — onde a confusão era enorme. Uma festa de ultrapassagens. Popó Bueno, por exemplo, relargou em décimo, perdeu posições, recuperou e estava em décimo novamente duas voltas mais tarde. Tratava-se de um enorme pelotão que contava com o sétimo colocado, Valdeno, e o 16º, Max Wilson.

Surpreendentemente, diante da lógica vista na primeira parte do campeonato, as paradas de box não mudaram tanto a ordem da corrida. Pelo menos, a do líder. Com ritmo fortíssimo, Campos manteve a liderança mesmo tendo feito a chamada parada longa: combustível para as duas corridas e dois pneus do lado direito.

E teve um que, mesmo trocando dois pneus, galgou várias posições: Rubens Barrichello. Enquanto Cacá Bueno deixou os boxes brigando com Casagrande e Genz, o vencedor da Corrida do Milhão deu o bote foi para segundo. Átila Abreu também o acompanhou e foi para terceiro.

Mais rápido, Barrichello foi chegando em Campos e induziu o paranaense ao erro. No Bacião, a dez minutos do fim, o carro #4 escorregou e foi para a grama, deixando a pista livre para o #111 superá-lo.

Átila Abreu e Cacá Bueno duelaram intensamente pelo pódio da primeira corrida (Foto: Carsten Horst/Hyset)

As voltas finais, então, viram um duelo interessantíssimo pelas vagas que restavam no pódio. Campos passou a ser pressionado por Átila e Cacá, que vinham trocando incessantemente de posições. Deu conta de se segurar ali e terminar em segundo, ao passo que Átila derrotou o pentacampeão na volta final para assegurar o terceiro lugar. Portanto, os três melhores pilotos do campeonato depois da nona corrida do ano chegaram nas três primeiras posições.

O top-10, que é o grid invertido da segunda corrida, continuou com Casagrande, Genz, Jimenez, Valdeno, Gomes e Wilson.

Gomes se recupera no fim de semana e vence 2ª corrida

Stock Car, Cascavel, corrida 1:
 
1 111 RUBENS BARRICHELLO SP FULL TIME Chevrolet 41:14.398 34 voltas
2 4 JÚLIO CAMPOS PR MICO'S Peugeot +2.150  
3 51 ÁTILA ABREU SP AMG Chevrolet +2.364  
4 0 CACÁ BUENO RJ RED BULL Chevrolet +4.308  
5 83 GABRIEL CASAGRANDE PR C2 Chevrolet +7.956  
6 46 VITOR GENZ RS BOETTGER Peugeot +8.041  
7 73 SÉRGIO JIMENEZ SP VOXX Peugeot +11.268  
8 77 VALDENO BRITO PB WA MATTHEIS Chevrolet +11.842  
9 80 MARCOS GOMES SP CARLOS ALVES Peugeot +12.205  
10 65 MAX WILSON SP RC Chevrolet +13.101  
11 1 ANTONIO PIZZONIA AM MICO'S Peugeot +13.460  
12 18 ALLAM KHODAIR SP FULL TIME Chevrolet +16.185  
13 74 POPÓ BUENO RJ WA MATTHEIS Chevrolet +16.860  
14 10 RICARDO ZONTA PR RZ Chevrolet +18.884  
15 8 RAFAEL SUZUKI SP PRO GP Chevrolet +19.180  
16 21 THIAGO CAMILO SP RCM Chevrolet +23.749  
17 110 FELIPE LAPENNA SP HOT CAR Chevrolet +24.238  
18 72 FÁBIO FOGAÇA SP CARLOS ALVES Peugeot +28.971  
19 5 DENIS NAVARRO SP VOXX Peugeot +29.938  
20 25 TUKA ROCHA RJ RZ Chevrolet +31.221  
21 82 ALCEU FELDMANN SP HANIER Peugeot +32.397  
22 14 LUCIANO BURTI SP VOGEL Chevrolet +42.104  
23 22 MAURI ZACCARELLI SP BASSANI Peugeot +1 volta  
24 57 FELIPE TOZZO SC BOETTGER Peugeot +1 volta  
25 7 BETO CAVALEIRO SP HANIER Peugeot +4 voltas  
26 88 FELIPE FRAGA PA VOGEL Chevrolet NC  
27 2 RAPHAEL MATOS MG HOT CAR Chevrolet NC  
28 29 DANIEL SERRA SP RED BULL Chevrolet NC  
29 70 DIEGO NUNES SP C2 Chevrolet NC  
30 90 RICARDO MAURÍCIO SP RC Chevrolet NC  
31 11 NONÔ FIGUEIREDO SP AMG Chevrolet NC  
32 12 LUCAS FORESTI DF BASSANI Peugeot NC  
33 100 BIA FIGUEIREDO SP PRO GP Chevrolet NC  
34 28 GALID OSMAN SP RCM Chevrolet DSQ  
 


Últimas Notícias
sábado, 24 de junho de 2017
MotoGP
F1
F1
F1
MotoGP
F1
MotoGP
MotoGP
F1
Stock Car
MotoGP
F1
F1
MotoGP
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook