Stock Car
23/03/2014 14:25 - Atualizada 24/03/2014 01:29

Estratégia certeira da Vogel coloca estreante Fraga e Sperafico no alto do pódio em Interlagos

Felipe Fraga, contando com grande ajuda do convidado Rodrigo Sperafico e da estratégia da Vogel, conseguiu o incrível feito de vencer sua primeira corrida na Stock Car
Warm Up, de Interlagos
RENAN DO COUTO, de Interlagos


Felipe Fraga tem 18 anos e fez, neste domingo (23), sua primeira corrida na Stock Car. Mas, abrilhantando ainda mais sua trajetória curta e de muito sucesso no automobilismo, já sentiu o gosto de subir ao alto do pódio. Depois de largar em segundo na corrida de duplas da Stock Car, primeira etapa da temporada 2014, Fraga e a Vogel, com uma estratégia certeira, permitiram que o piloto-convidado Rodrigo Sperafico assumisse o #88 na liderança na metade da prova e caminhasse com certa tranquilidade para a vitória, apenas administrando a vantagem para o holandês Jeroen Bleekemolen, parceiro de Valdeno Brito no #77.

Pentacampeão brasileiro de kart, Fraga chegou a competir no automobilismo europeu em 2012, mas decidiu voltar para casa e fazer carreira em seu país. Em 2013, foi campeão do Brasileiro de Turismo e, para este ano, garantiu um lugar na Stock Car. É um começo que não poderia ser melhor para um garoto que tem tudo para brigar por mais vitórias e até mesmo por títulos no futuro. E nem carteira de motorista ele tem.

Fraga e Sperafico, os vencedores em Interlagos (Foto: Rodrigo Berton | Grande Prêmio)


É verdade que o #88 largou na primeira fila por causa do melhor desempenho de Sperafico entre os convidados na tomada de tempos.

O paranaense fez o segundo tempo entre os visitantes e deixou a média do carro da Vogel a somente 0s001 do #0 de Cacá Bueno e Pato Silva. Participação fundamental na que foi sua terceira vitória na Stock Car – vencera em Tarumã e Curitiba em 2007.

Mas Fraga já fizera um trabalho acima das expectativas para um novato, ficando em quinto lugar entre os titulares.

O tocantinense ainda quebrou o recorde de precocidade da categoria, que fora estabelecido por Thiago Camilo em 2004, com a mesma equipe Vogel, aos 20 anos. E nem carteira de motorista ele tem.

Bleekemolen manteve o bom rendimento de Valdeno para ser segundo, 5s9 atrás de Sperafico e 10s804 à frente do argentino Mauro Giallombardo, colega de Marcos Gomes no #80 da Carlos Alves. Após a prova, a dupla foi punida por fazer a troca de pilotos fora da janela entre as voltas 13 e 16 perdeu a colocação, passando o pódio para Sergio Jimenez e Mark Winterbottom, da Voxx. Entretanto, a penalização foi revogada.

Daniel Serra e Ale Pier Guidi terminaram na quarta posição. Nelsinho Piquet levou o #51 de Átila Abreu ao sexto posto, terminando a prova à frente dos pole-positions Cacá Bueno e Pato Silva.

Punições pós-corrida atingiram Ricardo Zonta, Ricardo Maurício, Felipe Lapenna e Alceu Feldmann.

A corrida foi marcada por um forte acidente nas voltas iniciais, envolvendo Rubens Barrichello, Denis Navarro, Vitor Genz, Max Wilson e Allam Khodair.

Confira como foi a primeira etapa da Stock Car 2014:

Ah, Interlagos, sempre surpreendendo com seu clima imprevisível. Uma fina e intermitente chuva caía desde a manhã no histórico circuito, mas tinha dado uma folga na hora da formação do grid. Tanto é que, embora o piso estivesse um pouco escorregadio, especialmente no S do Senna e na Junção, os pilotos escolheram pneus slicks. Mas a chuva apertou novamente menos de dez minutos antes da volta de apresentação, e lá foram as equipes trocar para os pneus para piso molhado.

Tudo bem que a chuva nem era tão intensa assim, mas a direção de prova decidiu que a largada deveria acontecer atrás do safety-car. Ruim para o público que foi até Interlagos e perdeu a principal atração da corrida – Thiago Camilo, que ficou parado no grid com problemas no câmbio, também nem pôde brincar.

Após alguns giros atrás do carro de segurança, finalmente o início da disputa foi autorizado, e Valdeno Brito deu um excelente salto da quarta para a segunda posição na primeira volta. Felipe Fraga perdeu dois lugares, mas tratou de retomar os dois com uma bela ultrapassagem sobre Daniel Serra e outra usando o push-to-pass na reta para cima do #77.

Só que durou pouco o período com bandeira verde: um forte acidente logo fez com que o SC fosse acionado mais uma vez. Rubens Barrichello ia executando linda manobra por fora sobre Átila Abreu e Denis Navarro no S do Senna, porém acabou tocando de lado com o #5 na segunda perna. Os dois rodaram sincronizadamente. O ex-F1 conseguiu ficar em local seguro e continuou na prova, mas o piloto da Voxx voltou para o meio da pista e foi atingido em cheio por Vitor Genz, Max Wilson e Allam Khodair. Todos abandonaram.

Acidente tirou vários pilotos durante corrida em Interlagos (Foto: Rodrigo Berton | Grande Prêmio)


Os reparos só foram permitir uma nova relargada já com dois quintos da prova disputados – e era apenas e tão-somente a oitava volta...

Cacá mais uma vez foi bem e continuou em primeiro, mas levou pressão de Valdeno durante toda a volta. Atrás deles, Fraga perdeu posições para Serra e teve de negociar bastante com Marcos Gomes para ficar pelo menos em quarto.

E Barrichello não demorou para se envolver em outro incidente, dessa vez com Felipe Lapenna. Ele freios tarde demais e deu um totó na traseira do #110, levando ambos para a área de escape.

Até a abertura da janela de pit-stops para reabastecimento e troca de pilotos, a ordem se estabilizou com Cacá, Valdeno, Fraga, Serra e Gomes.

A primeira substituição foi feita pela Red Bull: assim que permitido, Cacá entrou nos boxes e entregou o #0 para Pato Silva. O time também trocou os quatro pneus. Entre aqueles que estavam no top-10, Jimenez e Popó foram outros que passaram o bastão logo cedo para seus convidados.

O grande pulo do gato foi dado pela Vogel com o #88, que parou depois de Cacá. Quando Rodrigo Sperafico entrou no carro, foi à pista com uma boa vantagem sobre o #77 de Jeroen Bleekemolen – 1s4. Ainda era preciso, contudo, esperar os pit-stops de Gomes, Ricardo Maurício e Felipe Lapenna, para que o carro fosse para a liderança da corrida.
A troca de pilotos nos boxes da Vogel do time vencedor da corrida (Foto: Rodrigo Berton | Grande Prêmio)
Com vasta experiência na Stock Car, Sperafico imprimiu um ritmo forte e foi controlando a vantagem para Bleekemolen.

Na 19ª volta, uma confusão envolveu os dois convidados da Red Bull. Pier Guidi retardou a freada e passou Pato, que tentou dar o troco por dentro e bateu em cheio no #29, fazendo o italiano rodar. Ambos seguiram na prova, mas perderam a quarta colocação para Mark Winterbottom no #73. Com o tempo perdido, a dupla da Red Bull também teve de tentar segurar Nelsinho Piquet, sem conseguir, e lá foi o #51 para o quinto posto.

Um pouco mais atrás, Augusto Farfus ia se recuperando dos incidentes nos quais Barrichello se envolveu. O vice-campeão do DTM em 2013 chegou na nona colocação com o #111.

Sem grandes emoções no final, a festa da Vogel começou antes mesmo de Sperafico cruzar a linha de chegada. A WA Mattheis também celebrou bastante o segundo posto de Valdeno e Bleekemolen.

Os seis que subiram ao pódio foram Fraga e Sperafico no #88, Valdeno e Bleekemolen no #77, e Gomes e Giallombardo no #80.
 
Stock Car, Interlagos, resultado final:
 
1 88 FELIPE FRAGA
RODRIGO SPERAFICO
BRA
BRA
VOGEL Chevrolet 52:56.982 25 voltas  
 
2 77 VALDENO BRITO
JEROEN BLEEKEMOLEN
BRA
HOL
WA MATTHEIS Chevrolet +5.903    
 
3 80 MARCOS GOMES
MAURO GIALLOMBARDO
BRA
ARG
CARLOS ALVES Peugeot +10.804    
 
4 73 SÉRGIO JIMENEZ
MARK WINTERBOTTOM
BRA
AUS
VOXX Peugeot +11.059    
 
5 29 DANIEL SERRA
ALE PIER GUIDI
BRA
ITA
RED BULL Chevrolet +17.949    
 
6 51 ÁTILA ABREU
NELSINHO PIQUET
BRA
BRA
AMG Chevrolet +18.710    
 
7 0 CACÁ BUENO
PATO SILVA
BRA
ARG
RED BULL Chevrolet +18.935    
 
8 25 TUKA ROCHA
CRAIG DOLBY
BRA
AUS
RZ Chevrolet +22.089    
 
9 111 RUBENS BARRICHELLO
AUGUSTO FARFUS
BRA
BRA
FULL TIME Chevrolet +25.274    
 
10 74 POPÓ BUENO
GABRIEL PONCE DE LEÓN
BRA
ARG
WA MATTHEIS Chevrolet +27.932    
 
11 4 JÚLIO CAMPOS
FÁBIO CARBONE
BRA
BRA
MICO'S Peugeot +32.099    
 
12 28 GALID OSMAN
CÉSAR RAMOS
BRA
BRA
RCM Chevrolet +36.166    
 
13 11 NONÔ FIGUEIREDO
MIGUEL MOLINA
BRA
ESP
AMG Chevrolet +37.071    
 
14 90 RICARDO MAURÍCIO
OZZ NEGRI
BRA
BRA
RC Chevrolet +38.775    
 
15 100 BIA FIGUEIREDO
DUDA PAMPLONA
BRA
BRA
PRO GP Chevrolet +50.170    
 
16 10 RICARDO ZONTA
DIEGO AVENTÍN
BRA
ARG
RZ Chevrolet +51.565    
 
17 14 LUCIANO BURTI
RICARDO ROSSET
BRA
BRA
VOGEL Chevrolet +55.439    
 
18 2 RAPHAEL MATOS
FELIPE MALUHY
BRA
BRA
HOT CAR Chevrolet +1:00.322    
 
19 110 FELIPE LAPENNA
CHICO SERRA
BRA
BRA
HOT CAR Chevrolet +1:00.919    
 
20 83 GABRIEL CASAGRANDE
ENRIQUE BERNOLDI
BRA
BRA
C2 Chevrolet +1:01.558    
 
21 12 LUCAS FORESTI
ANTÔNIO JORGE NETO
BRA
BRA
BASSANI Peugeot +1:01.593    
 
22 1 ANTONIO PIZZONIA
BRUNO SENNA
BRA
BRA
MICO'S Peugeot +1:04.536    
 
23 57 FELIPE TOZZO
CLÁUDIO RICCI
BRA
BRA
BOETTGER Peugeot +1:06.940    
 
24 72 FÁBIO FOGAÇA
DAVID MUFFATO
BRA
BRA
CARLOS ALVES Peugeot +1:10.822    
 
25 8 RAFAEL SUZUKI
GIULIANO LOSACCO
BRA
BRA
PRO GP Chevrolet +1:18.538    
 
  65 MAX WILSON
DEAN CANTO
BRA
AUS
RC Chevrolet   NC  
   
  5 DENIS NAVARRO
ÁLVARO PARENTE
BRA
POR
VOXX Peugeot   NC  
   
  46 VITOR GENZ
VITOR MEIRA
BRA
BRA
BOETTGER Peugeot   NC  
   
  7 BETO CAVALEIRO
FÁBIO CARREIRA
BRA
BRA
HANIER Peugeot   NC  
   
  70 DIEGO NUNES
JAIME MELO JR.
BRA
BRA
C2 Chevrolet   NC  
   
  18 ALLAM KHODAIR
BRUNO JUNQUEIRA
BRA
BRA
FULL TIME Chevrolet   NC  
   
  82 ALCEU FELDMANN
ROBERTO MERHI
BRA
ESP
HANIER Peugeot   NC  
   
  21 THIAGO CAMILO
LUCAS DI GRASSI
BRA
BRA
RCM Chevrolet   NC  
     
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ as atividades da corrida de duplas da Stock Car durante todo o fim de semana com os repórteres Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum e Renan do Couto e o fotógrafo Rodrigo Berton.

Últimas Notícias
quinta-feira, 21 de setembro de 2017
MotoGP
Nascar
F1
MotoGP
F-E
F1
F1
MotoGP
Indy
MotoGP
F1
F1
F1
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook