Stock Car
11/12/2016 13:02

Terceiro na grande final em Interlagos, Maurício festeja estratégia e 40º pódio da RC na Stock Car

Não foi uma temporada das mais fáceis para Ricardo Maurício, que marcou apenas uma pole-position e não venceu corridas em 2016. Mesmo assim, o desfecho do campeonato foi positivo, com o piloto da RC garantindo o 40º pódio da equipe chefiada por Rosinei Campos
Warm Up, de Interlagos
FERNANDO SILVA, de Interlagos
VITOR FAZIO, de Interlagos
 

A temporada 2016 da Stock Car pode não ter sido exatamente como Ricardo Maurício sonhou. Campeão em 2008 e 2013, o experiente paulista não conseguiu vencer neste ano, mas ainda assim terminou no rol dos dez primeiros colocados da classificação geral, em sexto, com 206 pontos. A escalada de Ricardinho na tabela de pontos foi concluída na manhã deste domingo (11), quando o piloto cruzou a linha de chegada da grande final em Interlagos em terceiro. O resultado da prova coroou Felipe Fraga com o novo campeão da Stock Car.
 
Maurício largou em nono lugar em Interlagos, Foi uma prova desafiadora para o veterano em razão da chuva que deu as caras na metade da corrida. Enquanto muitos pilotos, como Felipe Fraga, Diego Nunes e Valdeno Brito, optaram por realizar um pit-stop e colocar pneus de chuva para garantir uma sequência até o fim da prova, Ricardinho arriscou e seguiu com os slicks até o fim. Deu certo. 
 
A chuva parou e não trouxe grandes dificuldades para o paulista. Na base da estratégia, Maurício cruzou a linha de chegada em terceiro lugar, atrás de Daniel Serra e de Rubens Barrichello, que também optaram pela tática de não parar nos boxes para colocar pneus para chuva forte.
Ricardo Maurício fechou d forma positiva a temporada 2016 da Stock Car (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
"Estava bastante difícil de guiar quando começou a garoar. Acho que o que ajudou um pouco para mim e acho que para o Daniel também foi que a gente guiou semana passada na Porsche Cup e começou a garoar de noite, então a gente pegou uma pouco da noção, da referência", disse o piloto da RC em entrevista exclusiva ao GRANDE PRÊMIO logo após a prova.
 
"A estratégia também definiu. Eu era o segundo da equipe, o Max Wilson estava na minha frente e tinha a preferência para ir aos boxes. Mas eu achei que naquele momento não era necessário parar. Você perde muito tempo nos boxes, só faria sentido se apertasse a chuva", continuou
 

Ricardo reconhece que não tinha certeza de que sua tática seria bem-sucedida. No fim das contas, veio o troféu e o 40º pódio para a história da equipe chefiada pelo experiente Rosinei Campos, o preparador ‘Meinha’.
 
"Quando eu bati o tempo no rádio e vi que faltavam nove ou dez voltas, não sabia se isso daria certo. Mas foi tudo bem, eu fui bem cauteloso, sempre tinha alguém na frente para ter a noção correta de frenagem. E foi tudo como eu queria, o 40º pódio com a equipe", completou o bicampeão da Stock Car.
 

Últimas Notícias
sábado, 25 de março de 2017
MotoGP
MotoGP
F1
F1
MotoGP
Nascar
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook