Superbike
16/10/2016 09:46

Davies larga bem na corrida 2 em Jerez e aumenta série invicta no Mundial de Superbike. Rea fica mais perto do título

Chaz Davies emplacou a quarta vitória consecutiva e entrou de vez na briga pelo vice-campeonato da temporada 2016 do Mundial de Superbike. O galês fez ótimo trabalho desde o início em Jerez e sobrou em corrida que teve boa disputa entre os pilotos da Kawasaki e Nicky Hayden
Warm Up
GABRIEL CURTY, de São Paulo

Chaz Davies segue em grande forma. Neste domingo (16), o galês encaixou a quarta vitória consecutiva, dominando completamente o fim de semana do Mundial de Superbike em Jerez e entrando de vez na briga pelo vice-campeonato da temporada 2016.

Seu grande adversário é Tom Sykes, que ainda tem chances remotas de ser campeão. O piloto da Kawasaki chegou em terceiro, logo atrás do companheiro Jonathan Rea, que abriu mais um pouco e quase já levou o bicampeonato na Espanha.

Nicky Hayden fez uma excelente corrida e pressionou a dupla da Kawasaki até o final, chegando em quarto e encostando mais ainda no companheiro Michael van der Mark na classificação do campeonato. O holandês chegou em sexto, atrás de Sylvain Guintoli.

Alex Lowes teve atuação discreta e completou a prova em sétimo, seguido por Jordi Torres, Anthony West e Lorenzo Savadori. Davide Giugliano não passou nem perto de repetir a atuação do companheiro de Ducati Davies e foi só 13º.
Chaz Davies conquistou mais uma vitória em Jerez (Foto: Reprodução/Twitter)
Confira como foi a corrida 2 em Jerez:

A largada da segunda corrida do Mundial de Superbike em Jerez foi um tanto estranha. Davide Giugliano parecia pronto para assumir a ponta, mas contornou muito mal a primeira curva e despencou para oitavo. Tom Sykes, assim, seguia na frente, com Chaz Davies saltando de sexto para segundo, na frente de Jonathan Rea e Nicky Hayden.

Mas Davies queria mesmo seguir seu grande momento e, ainda na primeira volta, mergulhou para cima de Sykes e tomou a liderança da corrida. As Yamaha também melhoravam, com Alex Lowes em quinto e Sylvain Guintoli em sexto. Giugliano seguia seu calvário, indo para 11º.

Leon Camier, que vivia ótima fase no campeonato, caiu com 18 voltas para o fim, o que permitiu que Giugliano voltasse ao top-10 provisório. Michael van der Mark também crescia, indo para oitavo. Outro que foi ao chão foi Alex de Angelis, que era 14º.

Enquanto Davies conseguia abrir boa margem na frente, a briga entre os postulantes ao título da Kawasaki pegava fogo, com Rea mostrando para Sykes que queria matar logo o campeonato. Mais para trás, Van der Mark seguia melhorando e tirava Xavi Forés do sétimo lugar.

Pouco depois de perder mais uma posição, desta vez para Jordi Torres, Forés caiu e deu adeus à prova. Com 11 voltas restando, Rea mergulhou e fez uma grande ultrapassagem em cima de Sykes, que recolheu para não bater no companheiro.

Outra disputa entre companheiros de equipe se deu na volta seguinte, com Guintoli colando e passando sem tomar conhecimento por Lowes, pulando para quinto. Aliás, Lowes perdeu o sexto posto logo depois, para o empolgado Van der Mark.

Enquanto Rea e Sykes ficavam brigando, a diferença de Davies para os dois aumentava e a da dupla para Hayden caía. Com sete voltas pela frente, 1s3 separava Sykes do americano.

Após Rea ganhar um pouco de espaço, Sykes tornou a colar no companheiro, mas automaticamente chamava a aproximação de Hayden, que já surgia apenas 0s6 atrás do duo da Kawasaki.

Hayden bem que pressionou e quase deu o título antecipado para Rea, mas Sykes conseguiu ao menos segurar o terceiro lugar e, assim, vai vivo para a rodada dupla final no Catar.
Últimas Notícias
quinta-feira, 23 de março de 2017
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
Indy
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
MotoGP
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook