Superbike
28/07/2016 13:30

Ducati confirma volta de Melandri ao Mundial de Superbike para formar dupla com Davies na temporada 2017

A Ducati colocou um fim aos rumores e confirmou a contratação de Marco Melandri para formar dupla com Chaz Davies na temporada 2017 do Mundial de Superbike. Chegada do italiano deixa Davide Giugliano fora do time de Borgo Panigale
Warm Up
Redação GP, de São Paulo
Marco Melandri está de volta. A Ducati colocou um fim aos rumores nesta quinta-feira (28) e confirmou que o italiano será companheiro de Chaz Davies na temporada 2017 do Mundial de Superbike.
 
Campeão do Mundial de 250cc em 2002, Melandri chega à Ducati com um grande aporte financeiro para ocupar a vaga que hoje é de Davide Giugliano. Marco e Chaz já formaram uma dupla em 2013, quando defenderam o time de fábrica da BMW.
 
A fábrica de Bolonha, aliás, também não é uma estranha para Melandri, que guiou a Desmosedici na MotoGP em 2008. O piloto de 33 anos defendeu a Aprilia na classe rainha do Mundial de Motovelocidade no ano passado, mas deixou o time em meados da temporada. O italiano nunca quis voltar à MotoGP.
Marco Melandri foi para a MotoGP forçado pela Aprilia (Foto: Aprilia)
Veterano, Melandri tem currículo 19 vitórias no Mundial de Superbike e um total de 49 pódios nas cem corridas que disputou.
 
“Estou muito empolgado em voltar a correr, é um sonho que se torna realidade”, disse Melandri. “Sempre disse que só estava interessado em uma moto top e uma equipe top, e não poderia ter pedido por mais”, resumiu.
 

“Continuei seguindo o Mundial de Superbike de perto e estou confiante de que a Panigale R pode se adaptar perfeitamente ao meu estilo”, comentou. “Vamos só dar um passo de cada vez, mas o potencial com certeza é alto. Sei que não vai ser fácil voltar à velocidade, mas tenho todo o tempo para subir na moto, fazer as voltas e ter certeza que estou pronto para o primeiro teste: por isso, vou pular as férias e treinar com uma versão de rua da Panigale R”, completou.
 
Atualmente em seu terceiro ano com a fábrica italiana, Davies celebrou a renovação do contrato por mais dois anos e avaliou que Panigale pode evoluir ainda mais.
 
“Estou extremamente feliz em renovar minha relação profissional com a Ducati por mais duas temporadas”, declarou Chaz. “O elemento da continuidade é realmente importante para o nosso trabalho, e, até aqui, nós fizemos um grande progresso e nos aproximamos progressivamente da nossa meta”, avaliou.
 
“Agora podemos lutar pela vitória em praticamente todas as pistas e estou confiante de que podemos melhorar ainda mais”, opinou. “Além do mais, correr pela Ducati é algo especial: tudo é feito com coração e paixão, você se sente parte de uma família e tem ligação direta entre produção e corrida. Vai ser empolgante”, concluiu.
 
Depois de três anos com a equipe, Giugliano agora tem de buscar novas oportunidades. O italiano agradeceu a chance que recebeu da casa de Bolonha e lembrou que viveu momentos difíceis com a Ducati por conta de lesões.
 
“Tive um ótimo momento com a Ducati. Aprendi muito e tive uma experiência rica para poder me desenvolver, o que é realmente importante para um jovem piloto”, comentou. “Nós também enfrentamos momentos difíceis, especialmente no ano passado, quando eu me machuquei seriamente, mas sempre permanecemos próximos”, lembrou. 
 
“Nós decidimos pegar caminhos diferentes, mas nossa relação segue forte. Foi uma ótima jornada, que rendeu grandes resultados, apesar de que gostaríamos de ter feito mais, mas vou dar meu melhor até o fim da temporada para atingir metas mais altas”, finalizou.
 
Em uma entrevista recente ao site italiano ‘GPOne’, Giugliano contou que também mira o Mundial de Moto2.
 
O Mundial de Superbike está de férias e volta às pistas apenas em 17 e 18 de setembro, em Lausitzring, para a etapa da Alemanha, décima parada da temporada 2016.
PADDOCK GP #39 DEBATE F1 E MOTOGP COM CONVIDADO ALEX BARROS


Últimas Notícias
quinta-feira, 19 de janeiro de 2017
Outras
MotoGP
MotoGP
F1
Indy
MotoGP
MotoGP
F1
F1
Rali
F1
MotoGP
F1
MotoGP
F1
Galerias de Imagens
Facebook