Superbike
21/09/2017 16:21

Investigação conclui que Hayden ignorou sinalização, mas vê responsabilidade também de motorista em acidente fatal

Encarregado pelo vice-promotor Paolo Gengarelli da investigação do acidente, o consultor Orlando Omicini dividiu entre Nicky Hayden e o motorista do Peugeot 206 a responsabilidade pelo acidente que tirou a vida do campeão de 2006 da MotoGP
Warm Up
Redação GP, de São Paulo

O acidente que resultou na morte de Nicky Hayden não teve um único culpado. Encarregado pelo vice-promotor Paolo Gengarelli pela investigação, o consultor Orlando Omicini afirmou que campeão de 2006 da MotoGP ignorou a sinalização ao passar por um cruzamento, mas o motorista do Peugeot 206 tampouco estava na velocidade permitida.
 
Nascido no Kentucky, Hayden morreu em 22 de maio em decorrência das lesões sofridas ao ser atropelado enquanto pedalava nas cercanias de Rimini. O piloto tinha 35 anos.
Nicky Hayden atravessou cruzamento ignorando sinalização e foi atingido por motorista acima da velocidade permitida (Foto: Markus Berger/Red Bull Content Pool)

De acordo com a agência de notícias ANSA, a investigação concluiu que se o motorista estivesse cumprindo o limite de 50 km da via, “reagido e freado, e continuado em velocidade constante, o incidente teria sido completamente evitado”.
 
O Ministério Público entende, entretanto, que Hayden foi corresponsável pelo acidente, já que entrou no cruzamento a uma velocidade de cerca 20,6 km/h “se omitindo em parar e dar a preferência”.
 
De acordo com a agência, o motorista de 30 anos contesta a acusação de homicídio viário ― previsto do código penal italiano por conta de uma lei de iniciativa popular de 2010 ―, “pois, no contexto da causa independente da conduta culposa do ciclista, ele causou a morte por culpa consistida em negligência ou imprudência ― não tendo mantido a conduta adequada em relação às condições do local ― e, de qualquer forma, a culpa consiste no descumprimento das regras de trânsito”.
 
O Ministério Público entende que houve corresponsabilidade no acidente, já que Hayden atravessou um cruzamento sem obedecer a sinalização e o motorista circulava acima dos 50 km/h indicados para uma área residencial, chegando a 72,8 km/h.
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  
 

Últimas Notícias
segunda-feira, 23 de outubro de 2017
F1
Copa Grande Prêmio
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
F1
F1
Nascar
F1
F1
Nascar
F1
Galerias de Imagens
Facebook