Superbike
08/02/2017 11:50

Recém-chegado, Bradl diz que Mundial de Superbike é como MotoGP, mas “sem Rossi e nem Márquez”

Contratado pela Honda para formar dupla com Nicky Hayden na temporada 2017 do Mundial de Superbike, Stefan Bradl avaliou que a série das motos de produção é como a MotoGP, mas sem Valentino Rossi e Marc Márquez
Warm Up
Redação GP, de São Paulo
 
Titular no Mundial de Motovelocidade desde 2008, Stefan Bradl encara uma nova aventura nesta temporada. Contratado pela Honda, o germânico estreia no Mundial de Superbike formando dupla com Nicky Hayden, campeão da MotoGP em 2006.
 
Recém-chegada à nova categoria, Bradl não tem dificuldades para apontar as diferenças. Durante a apresentação da CBR1000RR Fireblade SP2 em um evento na Áustria, o #6 afirmou que a série das motos de produção é bastante parecida com a irmã dos protótipos.
Stefan Bradl vai defender a Honda no Mundial de Superbike (Foto: Honda)

“O Mundial de Superbike é como a MotoGP, só que sem [Valentino] Rossi e nem [Marc] Márquez”, disse.
 
Vindo de um ano apagado com a Aprilia na MotoGP, Bradl se disse ansioso pela nova aventura e destacou o nível dos pilotos da nova categoria.
 
“Estou ansioso para iniciar a nova temporada”, afirmou Stefan. “É uma experiência completamente nova para mim e espero que, junto com a Honda, possamos responder de maneira perfeita”, seguiu.
 
“O campeonato é muito exigente. Claro que não há nenhum Rossi ou Márquez, mas há outros pilotos como [Jonathan] Rea, [Tom] Sykes ou [Marco] Melandri”, apontou. “E o potencial das motos é muito similar”, completou.
PADDOCK GP #64 RECEBE FELIPE GIAFFONE E DEBATE CRISE NA F-TRUCK

Últimas Notícias
domingo, 23 de abril de 2017
Stock Car
Indy
Stock Car
MotoGP
Stock Car
Indy
MotoGP
Indy
Stock Car
Indy
Nascar
Brasileiro de Marcas
Nascar
F1
Stock Car
Galerias de Imagens
Facebook